Carreira

Ξ 4 comentários

A saúde real do profissional de TI

publicado por Diego Fransozo

Certo dia eu estava com uma dor de cabeça terrível. Não tão incomum, ela aparece com alguma frequência. Perguntei ao meu colega “hey, você tem algo pra dor de cabeça aí?”. Prontamente ele me disse “tenho dipirona e paracetamol. Mesmo o paracetamol sendo 500 mg, recomendo-lhe dipirona. Mais eficaz no seu caso”.

UAU! Digna de médico, eu aceitei a recomendação do colega e não hesitei em sugeri-lo uma migração de área: de TI para Farmácia ou talvez Medicina. Com uma aptidão dessas para medicamentos, certamente ele estava perdendo tempo na área de TI (risos)! Esse ocorrido remeteu-me aos tempos de menino, pois minha mãe tinha/tem a mesma aptidão.

O dia da dipirona foi há mais de ano. O tempo passou. A dor de cabeça acentuou. As farmácias se tornaram parte da minha rotina.

Senhoras e senhores, hoje eu venho até vocês para refletirmos um pouco sobre um assunto conversado somente nos bastidores dos departamentos de TI das empresas: a saúde real do profissional de TI. Por mais que muitas empresas pratiquem aquilo que há de mais contemporâneo em Recursos Humanos e relacionados, como ginásticas laborais, massagens, horários flexíveis, etc., a realidade refletida nos profissionais é outra. Seja neutro e comprove você mesmo, conversando com meia dúzia dos seus colegas, contrastando a qualidade de vida deles.

Tomei a liberdade de trazer-lhes um pouco da reflexão de Kim Bhasin no ótimo artigo “15 Ways Your Desk Job Is Destroying Your Body”. Você pode fazer a leitura dessa fonte neste link: http://www.businessinsider.com/ways-your-office-is-killing-you-2011-7.

O nosso posto de trabalho é muito mais perigoso do que nós imaginamos. A abundância de coisas que nós fazemos todos os dias está lentamente acabando com todos nós. Os perigos apresentados em um escritório podem ter efeitos reais sobre o nosso bem-estar físico e mental, atuando em curtos e longos prazos.

Permanecer sentado por muito tempo é terrível para o nosso corpo. E vejam que as dores são os menores problemas. Corremos riscos muito maiores de distúrbios musculares, esqueléticos, obesidade, diabetes, câncer, doenças cardíacas, etc. E pior: mesmo se nos exercitarmos regularmente!

O ar dentro de um edifício pode ser de até 100 (cem) vezes mais sujo do que fora dele! Ficamos expostos a uma variedade de gases nocivos e até alguns produtos químicos, graças aos sistemas de ar-condicionado. E não para por aí: se a infraestrutura do edifício e do sistema de ar-condicionado for antiga, adicione aos gases e aos produtos químicos: partículas tóxicas, bactérias perigosas, etc.

Fotocopiadoras, impressoras e multifuncionais, especialmente as movidas a toner, são potencialmente mortais! Partículas de toner podem invadir os nossos pulmões e corrente sanguínea, podendo causar-nos no mínimo doenças pulmonares.

Pesquisa Regus aponta que 43% dos profissionais (todas as áreas) trabalham até 11 (onze) horas por dia.

Quantas horas por dia você trabalha? Pesquisadores europeus constataram que as pessoas que trabalham 11 (onze) horas ou mais a cada dia têm um risco 60% maior de uma infinidade de problemas cardiovasculares, incluindo infarto e angina.

Mesmo a maioria dos monitores de computador não emitindo radiação, permanecer com o olhar fixo neles durante muito tempo, pode nos causar no mínimo dores de cabeça e enxaquecas, chegando a danos irreversíveis à visão.

Ambientes iluminados além do necessário podem nos causar muito mais problemas do que uma dor de cabeça diária. Nosso corpo trata essa iluminação além como escuridão total, para funcionar nossos “relógios internos”. Os problemas de saúde podem incluir um nível particularmente elevado de fadiga, estresse, pressão alta e um risco bastante aumentado de determinados carcinomas.

Você fica estressado quando você tem que cumprir um prazo muito curto? Isso pode afetar a sua aprendizagem e capacidade de memória conforme a Science Daily. Esse tipo de estresse pode ser tão ruim quanto o estresse que dura semanas ou meses.

O tédio pode realmente encurtar a sua vida, segundo pesquisadores. Um estudo da University College London mostrou que aqueles que se queixam de tédio são mais propensos a morrer jovem, e aqueles que relatam níveis elevados de tédio são muito mais propensos a morrer de doença cardíaca ou derrame. Ele também coloca você em maior risco de acidentes de trabalho.

Você achou que os teclados e mouses passariam ilesos? Eles podem ser um terreno fértil para bactérias realmente malignas. Microbiologistas descobriram que especialmente os teclados podem ter até 5 (cinco) vezes mais bactérias do que um banheiro. Passou por alguma intoxicação alimentar recente? Pode acreditar: o seu teclado e/ou o seu mouse podem ter sido os grandes culpados. Ainda sobre as bactérias mortais, o teclado/mouse não são os únicos vilões do escritório. Botões, elevadores, maçanetas, periféricos de todas as espécies, portas, puxadores, simples apertos de mãos, etc. Todos eles e muitos outros servem de hospedagem para tais bactérias!

Síndrome do túnel do carpo (STC). Já ouviu falar? Problema em ascensão na sociedade tecnológica, devido quantidades excessivas de digitação. É basicamente uma tensão do pulso que pode expandir para todo o seu braço. STC parece algo simples nesse artigo, mas pode nos levar de simples perdas musculares até falhas musculares permanentes.

Eu não poderia deixar de finalizar esse artigo com: alimentação! Sem irmos muito além, claro, pois este não é um site de nutrição ou algo do gênero (risos). Se pelo menos a nossa alimentação – de nós que vivemos nos escritórios – fosse adequada… Como é a nossa alimentação? Como é a sua alimentação? Quantas vezes você frequenta aquele fast food tão saboroso na rua de baixo? Pois saiba que adicionalmente a todos os problemas citados, uma alimentação inadequada, calórica e mal equilibrada, pode agravar toda essa situação por 2 (duas) vezes.

Fico por aqui e peço a reflexão de todos vocês. Faço aquilo que gosto, que é lidar com TI. No entanto, gostaria de fazer isso por bastante tempo… E vocês?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Diego Fransozo

Comentários

4 Comments

  • Sr., Diego, parabéns pelo artigo, simplesmente espetacular. Reflete exatamente a realidade do nosso dia-a-dia.
    Gostaria apenas de ressaltar que essa triste realidade não se limita às áreas de TI.(risos)…”

    Reinaldo Domingos Oliveira

  • Caro Diego,
    compartilho de sua reflexão concernente a este tema tão importante, porém duplamente negligenciado por nós e por nossas empresas.

    Nos cabe a todos adotarmos um estilo de vida mais saudável seja nos escritórios ou em outras áreas, pois esse é um problema cultural além de um grande fator a limitar nossas mais fases produtivas.

    Encerro com uma máxima ouvida há algum tempo do Dr M. Murdock após um período de frequentes inflamações na colunal lombar e cervical. “Cuide de seu corpo hoje , para que ele cuide de você no futuro!”

  • Olá, Bom artigo, o profissional de ginástica laboral, o de massagem e o médico que faz o exame médico anual da empresa precisam imprimir este artigo e fazer um quadro. (rs).

    Estou há 3 meses estudando mudar de ramo, da área tributária para TI, ainda assim acho que vale a pena.

    Sempre devemos buscar nossa qualidade de vida, hoje, com mudanças, já é possível trabalhar em casa, home office, e estudar em casa, EAD, dentre outros, vale a pena tentar, desde que seja para melhor.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes