Carreira

Ξ 2 comentários

Relação Gestor x Analista/Programador – Parte 2: Quando o gestor é ruim!

publicado por Margadona

Continuando o assunto sobre a Relação Gestor x Analista/Programador onde, inicialmente, explanei minha opinião sobre o bom gestor, agora opinarei sobre o gestor ruim que pode afetar toda uma área de TI.
Infelizmente aquele ditado “Se quiser conhecer uma pessoa de verdade, dê poder a ela” parece que contamina, pelo lado ruim, vários gestores.

Já presenciei várias situações onde o gestor questiona a competência de sua equipe, baseado em cronogramas equivocados e péssimas condições de trabalho, o que ocasiona desmotivação da equipe e consequentemente queda na qualidade do software.

Muitos gestores acham que sua equipe sempre está contra ele, que sua equipe “fala pelas costas”, por isso sempre digo que um bom gestor acima de tudo tem que saber se comunicar com sua equipe, seja individualmente ou coletivamente.

Fofoca, intrigas e postura anti-ética, quando fomentados pelo próprio gestor, são como uma vírus mortal que se espalha por todo departamento de TI.

Nenhuma equipe, por melhor que seja, consegue caminha sozinha sem o apoio do seu gestor.

Conhecem uma regra básica do futebol, que se encaixa muito bem em TI?

“Ou jogamos todos juntos ou perderemos!”

É muito saudável na vida corporativa, e na pessoal também, uma conversa cara-a-cara para esclarecer fatos ou qualquer mal entendido, antes que os problemas da empresa extrapolem os limites aceitáveis e sejam levados para o lado pessoal ou até mesmo levar a demissão dos envolvidos.

Acho que os subordinados e, principalmente, os gestores tem que levar sempre em consideração que passamos mais tempo no trabalho e com nossos colegas de profissão que com nossa própria família.

O gestor é o responsável pela entrega dos projetos, pela qualidade do produto e pela motivação dos subordinados e se ele não consegue isso, como a equipe conseguirá trabalhar sozinha?

Uma má gestão pode levar a várias horas de trabalho desperdiçadas, projetos com qualidade baixa, atrasos de projeto e, o mais grave, a saída de vários profissionais qualificados devido as péssimas condições de ambiente e de trabalho.

A alta rotatividade de profissionais tem dois graves impactos negativos: prejuízo financeiro para e empresa e perda de “know how”.

Trabalhar com um gestor ruim é uma situação extremamente complicada, por isso sempre pense e análise bem antes de tomar alguma atitude, senão de vitima você passará a ser o vilão!

Para finalizar essa trilogia Relação Gestor x Analista/Programador, na 3ª e última parte descreverei algumas dicas para melhorar o ambiente e relação de trabalho entre todos!

Obrigado!

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Profissional com 22 anos de experiência em TI, já atuou nas empresas ALESP, Promon, CET, DPRN, Câmara Municipal da Campinas e Jundiaí, Aeronáutica, Camargo Corrêa, Editora Abril, BMF&BOVESPA, Unimed Campinas, Agência Estado e Octo Corretora Atualmente trabalha na Octo Corretora(www.rico.com.vc) responsável pelo Home-Broker e Terminal de Operações e Serviços da empresa. E-mail: carlosmargadona@gmail.com

Margadona

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes