BI

Ξ Deixe um comentário

O business intelligence e a geração Y no mercado

publicado por Marcelo Kochenborger Krug

A geração abusada!

É o resumo característico da geração dos dias atuais. Aqueles que nasceram a partir de 1982.

Fatos
A caracterização das gerações iniciou com os respeitáveis nascidos até 1945. Caracterizados pelo sentido de hierarquia rígida, decicação extrema, foco e são aqueles que nos olhavam com o cantinho do olho por nossas mudanças de emprego. O que na geração deles era algo totalmente estranho. Fora do normal alguém não ficar a vida inteira na mesma empresa. Muitas publicações chamam esta geração de ”Tradicionais”. E, não posso deixar de citar fatos que a cada dia que passa ficam menos importantes para as gerações atuais e futuras. Fato é que passaram por uma grande guerra e pela chamada Grande Depressão. Reconstruíram o mundo em que vivemos hoje para sobreviver. Algo simples não?

Os filhos desta geração foram chamados de Baby-Boomers. Já viveram em um mundo reconstruído e eram na maioria otimistas e pacifistas. Lutavam mesmo era por valores pessoais e educação dos filhos. A relação com os superiores começa a ficar instável. Hoje uma paz, amanhã uma guerra. Aqui penso que inicia-se o fator consenso geral. Pois mesmo focados, uniam-se por ideais. O ciclo desta geração vai de 1946 até 1964.

Agora os nomes sempre são os mesmos porém as datas mudam conforme os autores. Talvez pela região, acesso à culturas, tecnologias. Mas o que surge neste período é a geração X, com ciclo de 1965 até 1977 ou 1981. Muita coisa se fez nesta geração. Há um avanço da tecnologia e alterações no modo de vida. Já era possível planejar, ou melhor, equilibrar vida pessoal e trabalho. Estavam se relacionando mais. E muitas mudanças neste sentido aconteceram. Ficam muito fortes e céticos até certo ponto por pensarem no futuro após passarem por uma grande crise na década de 80. Onde os empregos foram o alvo.

A partir deste momento, surge a geração ”Y”. Cresceram em uma verdadeira era tecnológica. Foram super valorizados na infância, tiveram internet, computador, educação sofisticada, recursos nunca antes vistos. Tem autoestima elevada e senso crítico para aceitar ou não atividades que não lhe darão vantagens à longo e até mesmo médio prazo. Para não falar a curto prazo.

São altamente conectados, precisam trabalhar assim. E autoridades são vistas com certa indiferença, para não dizer que não são respeitadas.

Bem ou mal, Business Intelligence quando utilizado em marketing está diretamente relacionado à este público. Em ações virais, é um público disseminador de informação. Engajado socialmente mas talvez por seguir sua rede e não por finalidade de uma questão ideológica do momento.www.bibrasil.net_GeracaoY[1]

Fatores positivos no trabalho

  • Ambição a todo custo;
  • A isenção de horário, às vezes, é bem vista;
  • Alta criatividade e inovação estão no perfil desta geração. Pela curiosidade, tentam agregar o conhecimento que tem em outras áreas da empresa;
  • Só trabalha pelo que acredita, ou seja, não aceita qualquer emprego. Mede a necessidade e se a oportunidade vai lhe dar algum retorno face ao sucesso;
  • Se entrega de corpo e alma para entregar ao chefe um trabalho de excelência. Mas isso só quando gosta do que está fazendo;
  • O as empresas gostam desta geração é também o fator de estarem sempre conectados. O tempo todo conectados. Usando redes sociais para tudo, desde se relacionar dentro da empresa e até mesmo trazer novas oportunidades para dentro do trabalho;

Fatores negativos no trabalho

  • Não gostam de ser contrariados;
  • Alguns são rebeldes;
  • Pela ansiedade, entram como estagiários e querem sair no mesmo dia como donos da empresa;
  • Faz muitas coisas ao mesmo tempo;
  • Querem ganhar sempre bem para comprar um carro novo, notebook, smartphone;
  • Buscam constantemente o reconhecimento das chefias;
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou o Marcelo K Krug e nos últimos 12 anos tenho trabalhado com Business Intelligence e suporte técnico especializado na suite Microsoft SQL Server. Trabalho no mercado de Business Intelligence em Portugal e Europa há 6 anos. Trabalhei em projetos de companhias petroquímicas, telefônicas, bancos, gestão de supermercados e shoppings centers, tecnologias, instituições de ensino, gestão de processamentos de pagamentos e companhias aéreas. Atualmente tenho trabalhado em cima de fortalecimento do Business Intelligence. Desmistificando algumas situações que foram criadas pelo mercado. Muito a partir de participação em fóruns, congressos e pelo site www.bibrasil.net.

Marcelo Kochenborger Krug

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.