Carreira

Ξ 2 comentários

Lidando com a mudança na carreira – da área técnica para gestão de pessoas

publicado por Willians Aguiar

Lidando com a mudança na carreira - da área técnica para gestão de pessoasAqui no Brasil, a nossa cultura enfatiza bastante que um bom emprego é uma das melhores formas de vencer na vida, ou seja, é necessário investir em uma boa formação para se destacar.

Na área de TI a formação está muito ligada ao conhecimento técnico, por isso, somos treinados na faculdade e nos cursos para executar bem uma função específica e para nos destacarmos através da especialização, da mesma forma como um médico que atende a patologias raras do cérebro ou um engenheiro especializado em energia nuclear. Até aí tudo bem, as empresas precisam de profissionais que se aprofundam em determinadas questões para garantir que estamos indo no detalhe do detalhe, tomando as decisões de uma forma segura e fazendo o melhor. A questão que quero abordar aqui é o impacto dos desafios que a ascensão na carreira tem para profissionais que atuam na área técnica e passam a atuar como gestores de pessoas.

Se você leu até esse ponto, saiba que o autor, é um profissional da área de TI que não é uma referência técnica, que já acertou bastante mas que principalmente já errou muito e como você já deve ter escutado que, a melhor forma de aprender é errando, talvez tenha algo aqui que posso aproveitar e quem sabe até evitar, porque não precisamos repetir os mesmos erros, certo ?

Depois de anos como analista, muitos deles com reconhecimento por bom trabalho realizado é normal que a confiança atribuída a você direcione responsabilidades cada vez maiores, projetos complexos, clientes exigentes, prazos curtos, desafios ousados e também o início da carreira de gestão de pessoas.

Acredite, por mais que já tenha gerenciado projetos com diversos times sendo o principal responsável, nada se compara com a responsabilidade de gerir pessoas, ajudar elas a se desenvolverem e assumir o fato que está lidando com as expectativas pessoais de colegas que trabalham com você diariamente. Seguindo esse raciocínio, gostaria de abordar 2 pontos nesse artigo:

Treinamento
Aquela história que muitas vezes uma empresa perde um bom analista para ganhar um gestor mediano é verdade, acontece de fato, mas é claro, por mais que uma pessoa demonstre que tem esse perfil com certeza a maior parte do tempo ela foi treinada para fazer outra coisa e a falta de treinamento é sim um dos motivos que fazem os gestores falharem.

Chega uma hora que é importante começar a aprender coisas novas, diferentes da área técnica. Você já parou para pensar em quanta coisa pode aprender com um colega de RH que tem a psicologia tão próxima ou com alguém do comércio que precisa de muita praticidade no dia a dia ou com um professor que precisa ter controle de uma sala e claro com um gestor de pessoas na área de serviços.

Um curso de gestão de empresas pode dar uma visão mais abrangente do funcionamento das empresas e um curso de gestão de pessoas pode te dar o conhecimento prático.

Maturidade
Não acredite apenas nas histórias de sucesso, saiba que para cada 1 que é publicada, existem outras 100 escondidas que não dividimos com ninguém (eu mesmo tenho um monte) porque não nos orgulhamos das falhas. Alguém se orgulha disso? Nada como a experiência para nos tornar mais ponderados e maduros.

É importante e necessário ser produtivo, porém, eu gosto de pensar que para o gestor, a evolução na carreira daqueles que trabalham com ele é o maior objetivo, é verdade! é muito gratificante ver alguém que trabalhou com você evoluir na carreira, carregar traços seus, ser reconhecido e realizado.

Se prepare para lidar com frustrações, suas e da sua equipe:

  • Suas frustrações – Todo bom líder já passou por algum fracasso. Faz parte da liderança saber lidar com isso. Não se orgulhe apenas do sucesso, tenha orgulho da experiência como um todo.
  • Da sua equipe – Tem que estar preparado, ter estômago e ver com positividade situações que tem tudo para serem encaradas de forma negativa. Jogo de cintura é essencial.

Por último, nessa fase da carreira dar e receber feedback sem ficar na defensiva tem que ser uma habilidade já adquirida, para se reinventar rapidamente, evoluir e encontrar a energia necessária para se manter sempre motivado.

[Crédito da Imagem: Gestão de Pessoas – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Profissional da área de TI, apaixonado por tecnologia e pela forma como ela pode moldar a sociedade.

Willians Aguiar

Comentários

2 Comments

  • Tem uma frase do C.S. Lewis que diz mais ou menos assim: “Você nunca estará muito velho para estabelecer um novo alvo ou sonhar um novo sonho”. Eu entendo que devemos nos reinventar a cada fase que chega e encarar os desafios que surgem no decorrer do caminho.

  • Também acho Will. Muita gente que chega em um certo nível técnico e muitas vezes querem novos horizontes (assim como eu) não está preparada 100% para assumir esse tipo de gestão. Eu no meu tempo de lider tėcnico as vezes tinha vontade de matar meio mundo imagina ser responsável por gerir pessoas… tem que ter muito preparo mesmo antes de assumir essa enorme responsabilidade.
    Parabéns pela materia e espero ver ainda muitas.
    Abraços meu amigo.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes