Carreira

Ξ Deixe um comentário

E quando a negatividade alheia mata nossos sonhos

publicado por Jacson Reis

E quando a negatividade alheia mata nossos sonhosTodos temos como propulsor de nossas vidas, os sonhos, desde uma casa melhor ou mesmo a compra de uma casa, ter filhos, formar-se ou na esfera profissional, desenvolver um projeto ou ter seu próprio negócio. Quantos desses sonhos nasceram em uma noite pensativa ou em um dia de folga, ou em um momento entre a ida ao trabalho e, morreram antes de completar um dia de vida!

Em pouco tempo apercebeu-se das dificuldades ou mesmo da chama acesa da negatividade, das palavras cortantes ou do silêncio gritante de quem escuta seu sonho. Sim, porque já dizia a frase, “sonho que se sonha só é apenas um sonho, sonho que se sonha juntos é um começo da realidade”. Mas o que fazer se seu projeto ou seu sonho de vida ir na contramão do seu parceiro, amigo ou de quem está mais próximo de você? Desistir ou continuar, e o que fazer com esse projeto solitário, borbulhando em sua cabeça, fumeando ideias? Imagino quantas oportunidades de novos negócios ou ideias maravilhosas foram subtraídas pela falta de companheirismo intelectual ou de não ter ninguém para explaná-lo. Aprender a ser independente psicologicamente, aprender a encontrar pessoas que comungam de suas ideias, ou gostos incomuns reduzirá essa falta que tem de uma pessoa próxima para emaranhar-se em seus devaneios. E caso encontre essa pessoa, será que achá-la é um indicador de sucesso?

Achar essa pessoa, ou apenas ter amor pelo que faz, não lhe porá no rol do sucesso, haja vista que pensamentos tais como “gostar do que se faz é a alma do negócio, na verdade não tem esse timbre tão afinado na música que toca no dia a dia do empreendedor. O que faz uma pessoa se dá bem na área da informática, enquanto outros amargam derrotas? Amor pelo que se faz, não é ingrediente único nessa jornada, disciplina, controle e conhecimento, estão entre atitudes bem vindas. Existem alguns fatores que acho marcante para essa empreitada cito-as, Disciplina – Controle e conhecimento

Se o futuro empreendedor não tiver disciplina para administrar seu tempo, tudo irá por água abaixo, desde tempo de estudo para conhecer métodos, conhecer mais do negócio em vista, ou tempo para se cercar de respostas a dúvidas que as pessoas negativas expõem, porque assim como tudo que tem seu lado positivo e negativo, podemos inverter esse lado negativo das pessoas para positivo. Observar o lado negativo de nosso negócio sob a visão dessas pessoas, pode nos preparar para eventuais contratempos. Estamos tão inebriados com nosso projeto que não temos olhos para visualizar todos os lados. Cabe aqui à analogia com o amor, o amor torna-nos tão cegos que não enxergamos o defeito do outro, apenas pessoas de fora enxergam, pois não estando totalmente movidas por esse sentimento, a razão fala mais alto.

O segundo ingrediente destaca-se o controle, controle do que se pensa, do que se faz, controle da usabilidade de suas horas. Ficar meneando entre ideias desconexas não lhe dará um reforço, apenas tirará seu tempo e sua energia que poderia estar sendo aplicada em seu projeto

O terceiro e mais importante fator de sucesso em seu negócio, é o conhecimento. Porque está entrando nesse ramo de negócios? Porque acha bonito? Porque sua família quer? Ou porque viu um primo ou um amigo se dá bem? Seja sincero com você, o que o motiva a continuar? Apenas dinheiro ou paixão? Nenhum dos dois na minha opinião são válidos e nem são carimbos de sucesso. Todo negócio que visa apenas dinheiro é logo detectado pelos consumidores, pelo cliente e termina perdendo credibilidade, o comerciante que apenas pensa no lucro, não está disposto a trocar uma mercadoria quando o cliente não está satisfeito, não está disposto a preparar sua equipe para melhor atender, não está disposto a oferecer uma estrutura melhor para seus funcionários, que diga-se de passagem faz parte da coluna de sustentação de uma empresa, sabe porquê? Porque gera custos! E ele não quer perder, seu lucro, não pode ceder nem um real. Então não é dinheiro, é paixão… Outro pecado, paixão é momentânea, paixão assemelha-se a fogo de palha que espalha-se e debela-se de uma hora para outra.

Para seu negócio prosperar além de todos os adjetivos contundentes apresentados, o amor ao que se faz é o que importa, ache o que te faz vibrar, o que te faz acordar pela manhã e fá-lo rir, o que te faz ficar acordado até altas horas, ou o que faz sua alma feliz. E quando achar você saberá que está no caminho certo, o sucesso será consequência de uma felicidade interna que produzirá frutos externamente, se vai dar certo ou não, se demorará de ser realizado não importa, o tempo seguirá seu caminho, se é inevitável que esse dia chegue, sonhe alto “acredite no melhor e se prepare para o pior”.

[Crédito da Imagem: Negatividade – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Atuo há oito anos no mercado de tecnologia da informação. Minha experiência inclui a consultoria, implementação de sistemas, cursos e desenvolvimento na esfera profissional e empresarial. Professor de curso de extensão na área de suporte técnico, web designer, designer gráfico, linguagem de programação e banco de dados. Além disso trabalho como consultor independente para projetos de infraestrutura, suporte e informatização de pequenas empresas. Vejo a educação, o autodidatismo, o empreendedorismo, a construção de ideias e a fomentação de práticas sociais sustentáveis como chave para a construção de um futuro melhor e como instrumento transformador de uma sociedade.

Jacson Reis

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.