BI

Ξ 3 comentários

Levantamento de requisitos para BI: uma questão de seguir o roteiro

publicado por Márcio de Santana

Um dos momentos cruciais no desenvolvimento de um projeto de BI é o levantamento de requisitos. Principalmente os requisitos exigidos pelo usuário final, que é quem realmente vai ser atendido por este ambiente. Um processo de levantamento de requisitos mal elaborado e principalmente sem foco na identificação dos principais objetivos da iniciativa de BI a ser desenvolvida tem grandes chances de fracassar.

Um projeto entregue e que esteja no estado da arte de tecnologia, bem documentado e especificado, e com performance excelente de entrega, também não vale muita coisa se os requisitos do usuário final não forem atendidos.

No desenvolvimento de um sistema transacional, muitas vezes podemos obter os requisitos baseando- se na documentação detalhada do processo padronizado que pretendemos informatizar. Mas em um ambiente de BI, estamos falando em suportar a tomada de decisão, onde requisitos de um usuário podem ser bem diferentes de outro, mesmo que ambos tenham que tomar decisões sobre os mesmos temas. O estimulo vem do individuo e não de processos padronizados.

Em meus projetos, costumo seguir um roteiro para entrevistar os usuários que, na prática, tem se mostrado eficiente e eficaz, inclusive para nortear os requisitos tecnológicos do projeto. Vamos a ele.

1 – Foco na Decisão.

Naturalmente, este deve ser o objetivo inicial de um sistema de apoio a decisão. As primeiras questões direcionadas aos usuários devem ser elaboradas de maneira a identificar:

– Quais os objetivos do negócio que necessitam análises comparativas?

– Quais decisões deve tomar a fim de satisfazer estes objetivos?

Com estas questões respondidas, já demos um grande passo na formalização dos objetivos que devem nortear o desenvolvimento do projeto.

2 – Questões de Informação

Com objetivos e decisões identificadas, precisamos perguntar ao usuário:

– Que informações você necessita para tomar estas decisões?

– Quais medidas (indicadores, KPIs, etc) melhor refletem estas informações?

Com informações e medidas na mão, temos grande parte dos fatos e dimensões de negócio identificados.

3 – Prioridade

Neste ponto, devemos perguntar:

– Quão importante para o negócio são as decisões e as informações identificadas nos tópicos anteriores?

Identificar as prioridades é essencial, principalmente se no futuro, por quaquer motivo,  tivermos que ‘fatiar’ ou reduzir o escopo do projeto.

4 – Performance

– Quanto tempo o usuário tem para tomar determinada decisão?

– Com que freqüência deve ser tomada esta decisão?

– Quanto tempo é aceitável entre o momento que um evento acontece no mundo real e o momento que este evento é observado no BI?

Questões como estas pretendem identificar as necessidades de tempo de resposta,  freqüência de integração e latência.

5 – Histórico

Quanto tempos do passado é necessário observar para tomar determinada decisão?

Requisitos de histórico para cada decisão podem explicitar oportunidades de estratégias heterogêneas de histórico.

6 – Segurança

Existe restrição de quem deve acessar as informações?

Muitas vezes, questionamentos associadas a políticas de segurança são feitos tardiamente, somente no momento de desenvolvimento das aplicações de acesso as informações. Não raro, os requisitos se mostram bem complexos, trazendo surpresa desagradáveis de impacto ao cronograma.

Portanto, esta etapa tão importante, executada no inicio do projeto, deve direcionar todo o desenvolvimento do mesmo. Seguindo este roteiro e obtendo adequadamente estes requisitos, já temos meio caminho andado. O restante fica fácil.

E claro que não. O trabalho nem começou, mas certamente a partir daí TI pode começar a atuar mais fortemente para a continuidade da iniciativa de BI, pois já temos os principais requisitos que devem nortear o projeto de BI: os requisitos do negócio, do usuário final.

  •  
    3
    Shares
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Profissional com mais de 20 anos de carreira na área de Tecnologia da Informação, sendo 15 anos com Desenvolvimento de Software e nos últimos 11 anos atuando em projetos de Business Intelligence, por empresas de tecnologia e como profissional independente, em diferentes tipos de projetos nos mais variados tipos de empresas e negócios. Publica e administra um blog sobre Business Intelligence e o site www.arquitetobi.com.br Conheça meus cursos

Márcio de Santana

Comentários

3 Comments

  • Bom dia Marcio .

    Gostei muito de como voce abordou o tema do “levantamento de requisitos “.
    Trabalho com SAS , uma ferramenta que vem se mostrando bastante produtiva pois atende com muita agilidade as demandas de BI .
    Por trabalhar mais com a parte técnica para atender os requisitos muitas vezes perdemos o foco realmente no resultado final (como voce colocou com bastante propriedade).
    Se quiser trocar figurinhas na parte técnica como ETL , confeccao de modelos , geracao de cubos ( hypercubos ,multicubos ) etc… e caracterisiticas de ferramentas entre em contato , será um prazer ……

    • Olá William,

      Obrigado pela leitura e comentário. É sempre bom ter alguem para trocar figurinhas. Vamos nos falando.

      Abraços

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes