Carreira

Ξ Deixe um comentário

Leaderzillas e a Toxic Leadership

publicado por Marcelo Leite Barros

Leaderzillas e a Toxic Leadership

Para ser um líder, você tem que fazer as pessoas quererem te seguir. E ninguém quer seguir alguém que não sabe onde está indo. Joe Namath

Tem gente que parece nascer líder. São pessoas tão carismáticas que atraem seguidores com a maior naturalidade. Você, como eu, não nasceu com este dom? Não se preocupe! Todos podemos ser bons líderes. Todos nós temos essa capacidade, este potencial. Mas, nessa busca por ser um bom líder, por vezes não agimos da maneira mais correta. Mesmo que com as melhores intenções, podemos errar feio nesta busca. Alguns líderes tornam-se verdadeiros monstros perante suas equipes.

E é isso que chamo de Toxic Leadership, quando a liderança não agrega valor à equipe, mas sim, enlouquece seus liderados. Se você quer ser um bom líder, fique o mais longe possível dos 5 tipos de liderança descritos a seguir. Saiba como combater estes impulsos tóxicos e siga algumas dicas para se tornar um grande líder.

Afinal, você quer ser um líder ou um chefe?

O Dracula

Esse cara suga toda a energia da sua equipe! Sabe aquele cronograma que um dia surge na sua mesa e você tem que dar conta de fazer tudo o que está ali, respeitando prazo, custo e com qualidade? Pois é… Geralmente, o Drácula promete prazos e custos inviáveis para o cliente e depois joga tudo pra cima da equipe, que tem que se virar pra honrar o compromisso assumido pelo seu líder.

Como combater O Drácula: se você tem traços deste tipo de liderança, experimente começar a levar algum dos seus técnicos na hora de definir prazos e o escopo. Você não tem o melhor conhecimento técnico do mundo, então, peça ajuda!

O Zumbi

Um verdadeiro peso pra papel em uma forma assustadora de liderança! O Zumbi não faz nada, não vê nada, não sabe de nada além de ficar o dia inteiro cuidando de assuntos pessoais. Ele só aparece procurando cérebros quando alguma bomba (leia-se prazo ou custo) estoura. Sua equipe se sente completamente sozinha e desamparada, sem orientação, sem apoio.

Como combater O Zumbi: envolva-se um pouco mais no dia-a-dia! Não vai te fazer mal! Pode ser que no começo você fique um tanto sem jeito por não conhecer tecnicamente a fundo o assunto, mas a equipe vai reconhecer seu esforço e vai te ajudar!

O Hulk

Este pode ser o cara mais gentil do mundo, até que alguém o contraria. Então ele é tomado por um ódio cego, que o faz esbravejar, gritar, teimar e ficar completamente cego, até que consiga que seu argumento seja “aceito”.

Como combater O Hulk: nem Jesus Cristo agradou a todo mundo, então, não será você o eleito ao Prêmio Nobel do Dono Supremo da Verdade! Aceite visões diferentes do mesmo assunto, aceite a colaboração da sua equipe. Todos vocês estão ali com um objetivo comum. Que, definitivamente, não é uma batalha de egos.

O Psicopata

O Psicopata luta constantemente contra o mundo inteiro. Eternamente perseguido, não mede esforços pra eliminar a concorrência. Dono de um charme incontestável, pode convencer qualquer um que alguém é o causador da fome no mundo. então, nem pense em ameaçar o trono do Psicopata!

Como combater O Psicopata: pega leve, cara! Ninguém na sua equipe quer o seu lugar! Ou talvez queira! Mas o sol nasceu pra todos. Com essa postura, você só vai colecionar inimigos, loucos pra te puxar o tapete. Que tal ser reconhecido por formar líderes, ao invés de destruir carreiras?

O Indefeso

Esse cara é todo emoção. Cheio de jogos psicológicos, a equipe fica completamente sem opção, a não ser fazer exatamente o que o Indefeso quer. Todo mundo sente pena dele, mas esse cara é mais esperto que todos. Quando carisma se torna uma arma.

Como combater O Indefeso: não seja espertinho, seja transparente! Seu carisma pode e deve ser usado para o bem, e não para enganar sua equipe.

Seja um Grande líder

Grandes líderes são humildes, sabem que nem mesmo eles são melhores ou piores que ninguém. São pessoas que acreditam e confiam em seu time, aumentando a sua auto estima . Grandes líderes defendem a ajudam o time; ficam felizes em botar a mão na massa para ajudar a alcançar seus objetivos.

Por último, grandes líderes são grandes comunicadores! Comunicação é a grande chave para o sucesso. Eles falam a língua do time e respeitam para ser respeitados.

Não seja como os Leaderzillas! Não pratique a liderança tóxica!

[Crédito da Imagem: Leaderzillas – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou um cara criativo, curioso e detalhista, que, cada dia mais se vê interessado em desvendar os mistérios desse “bicho gente”! Acredito que pessoas motivadas trabalham com maior produtividade e qualidade; que a chave para o comprometimento é fazer com que as pessoas se sintam parte do negócio; e que compartilhar o que se chamava de “poder” é algo mais poderoso do que qualquer metodologia. Trabalho como coach e mentor de práticas ágeis, dreamer, thinker e maker na Adaptworks. Sou criador do Agile Momentum (http://agilemomentum.wordpress.com/), onde falo sobre agilidade, com personalidade e um toque de criatividade.

Marcelo Leite Barros

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes