TI Corporativa

Ξ 1 comentário

Importância de uma liderança eficiente

publicado por Alexsandra Sousóliver

O que vemos muito nos dias de hoje são empresas perdendo profissionais competentes, perdendo lucros e adquirindo grandes despesas por conta de péssimos gestores, pessoas que estão em patamares de altas responsabilidades, no entanto, sem qualificação e eficiência para exercer tal liderança posta em suas mãos.

Você deve estar se perguntando: Como alguém sem qualificação exerceria uma função tão importante em uma empresa? Isso é mais comum do que pensamos, acontece por conta de culturas empresariais do tipo: empresa familiar, empresa com interesse político, empresa em que os proprietários vivem em conflitos sem chegar a um acordo, perdendo o foco no interesse comum – o crescimento da empresa, dentre muitas outras justificativas.

Infelizmente o que alguns empresários não percebem é que colocar uma pessoa inadequada para gerir, liderar, comandar um grupo de pessoas ou até mesmo todos os colaboradores de uma empresa pode levar sua empresa à ruína. Isso acontece porque esse líder que estará a frente de tudo, deve mostrar uma direção, uma meta a ser conquistada, batalhando junto com todos. Ele deve ensinar e enfatizar a visão e a missão da empresa, ele deve motivar toda a equipe a continuar a batalha, ainda com todos os impedimentos, bloqueios e conturbações, o líder deve mostrar que há vários interesses em comum entre os envolvidos.

Um bom líder conquista a confiança de sua equipe através do seu caráter, um bom líder transforma membros de sua equipe em seguidores fiéis, um bom líder envolve os interessados criando um grande vínculo interativo entre empresários-gestores-colaboradores. É uma luta conturbada e complexa, mas um líder com competência e dom de liderança consegue desempenhar seu papel com eficiência.

Muitos empresários erram em definir seus gestores, são cargos que precisam ser desempenhadas por pessoas confiáveis, entretanto essas pessoas também precisam ser competentes e qualificados, fator comumente desconsiderado e esquecido. Vários erros de liderança são encontrados no artigo “Os 11 principais erros dos novos gestores”, publicado no portal ‘administradores.com.br’. O artigo relata erros de gestores iniciantes, entretanto encontramos ainda na nossa cultura atual, gestores experientes cometendo alguns desses erros.

O líder precisa, para cada componente de sua equipe, ser como: um amigo, estando presente nos momentos difíceis; como um pai, ensinando o caminho certo; como um irmão, ajudando-o além do ambiente corporativo; como um líder, censurando-o quando necessário, reconhecendo o potencial e agradecendo seu desempenho.

A realidade é que, em algumas empresas o ambiente corporativo mais parece um campo de guerra que um cenário familiar, encontramos gestores ofendendo e maltratando colaboradores, também encontramos colaboradores reclamando, murmurando de tudo sem tomar atitude e posição de um colaborador pro-ativo e ético. Isso torna uma convivência com críticas, reclamações, repreensões e opressões criando um campo de guerra entre gestores/líderes e colaboradores.

O ambiente corporativo se torna m ambiente familiar porque pessoas convivem no mínimo 1/3 do dia, 5 a cada 7 dias da semana. Portanto, se o ambiente corporativo é considerado um ambiente familiar os líderes devem se comportar como o ‘chefe da família’ e os colaboradores desempenharem papeis de membros familiares. O líder precisa motivar os colaboradores a atingirem todo seu potencial. Segundo pesquisa divulgada pela Sociedade Brasileira de Coaching, 84% das pessoas que trabalham nas empresas desempenham apenas 60% de seu potencial. Isso acontece porque esses colaboradores não se sentem motivados pelo seu líder, pelo gestor, pelo ambiente corporativo.

Sendo assim, líder desqualificado causa colaborador desmotivado, colaborador desmotivado gera baixa produção, baixa produção produz poucos resultados, poucos resultados ocasionam aumento de despesas, retardamento do crescimento da empresa, denegrindo a imagem da empresa, causando um ambiente indesejável, e por fim, trazendo a ruína da empresa.

No livro ‘As 21 irrefutáveis Leis da liderança’ de Jonh Maxwell são relatadas Leis de Liderança, o autor relata o que um bom líder deve e não deve fazer. É uma boa referência para todos os líderes e aspirantes de liderança porque Liderança não pode ser exercida por profissionais desqualificados, pois o contrário, gera resultados catastróficos.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Engenheira de Requisitos, Analista de Sistemas, MBA em Administração e Qualidade, Certified Professional for Requirements Engineering. Atua como Analista de Requisitos e Scrum Master. Blog Profissional: compleTItude: Sustentabilidade com TI Linkedin: Sousóliver Facebook: Sousóliver Blog Pessoal: Conhecimento Global

Alexsandra Sousóliver

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.