Carreira

Ξ 1 comentário

Gerenciando a Saúde da TI

publicado por Leonardo Matarazzo

Quem leu o título deste artigo e achou que era mais um artigo sobre alta disponibilidade, infraestrutura ou contingência se enganou.

O Gerenciamento de TI envolve antes de tudo o Gerenciamento da Saúde da TI. Como anda a saúde da sua equipe de TI?

É muito comum hoje em dia nos preocuparmos com milhares de metodologias, melhores práticas, certificações, custos e prazos entre outros, porém não damos a atenção necessária para a saúde dos profissionais de tecnologia da informação.

Após 15 anos atuando na área, tenho visto diversos profissionais de TI padecerem por diversos tipos de problemas de saúde, principalmente problemas ortopédicos, problemas de estresse e até mesmo problemas com álcool e drogas.

É extremamente importante verificar se o local de trabalho está adequado, como mesas, cadeiras, climatização, alimentação, banheiros e até mesmo o próprio computador do profissional. Se a empresa oferece restaurante no local, é de extrema importância também checar a qualidade desta alimentação.

Sem dúvidas, é importante também entregar projetos dentro do prazo, dos custos e com a qualidade esperada pela empresa, porém precisamos dosar a carga de trabalho que direcionamos ao profissional. Tive um grande Diretor de TI que, um dia, quando lhe disse que estava com receio da equipe não aguentar a pressão daquele semestre, me disse que qualquer profissional é igual um elástico. Se puxar e ficar segurando por muito tempo ele não volta para a posição original e se puxar com muita força, ele arrebenta. Vejo constantemente profissionais abandonando projetos em fases críticas por não suportarem a pressão.

É necessário controlar a quantidade de horas que o profissional de TI trabalha não simplesmente para verificar se o custo está mais alto do que o esperado e sim para tomar as devidas ações para que o profissional não estoure como um elástico.

Não vou entrar agora no mérito de trabalho sob pressão, zona de conforto, zona de desconforto voluntário, etc. Aliás, acho extremamente ridículo quando vejo em uma vaga de emprego a característica que o profissional deve ter de trabalhar sob pressão. É extremamente desnecessário este tipo de colocação em um anúncio de trabalho. É fato que as empresas precisam conquistar sempre mais gastando menos, mas qual o custo de um profissional doente? Qual o passivo trabalhista que isso pode gerar?

É necessário sim, que os gestores de TI trabalhem em conjunto com outros departamentos da empresa para garantir o bem-estar dos funcionários e não simplesmente para garantir que os sistemas estejam funcionando. Atuar também com o departamento de recursos humanos apenas para garantir que uma pesquisa de clima seja satisfatória não garante a saúde do profissional. Conheço e já trabalhei em diversas empresas onde raramente comentavam sobre os exames de saúde periódicos. Isso está errado. O profissional não deve verificar como está sua saúde somente quando entra ou sai da empresa, nos exames de admissão e demissão.

A área de TI é composta por muitos jovens que ganham razoavelmente bem, são solteiros e não possuem responsabilidades maiores além do próprio trabalho naquele momento. Isso faz com que estes jovens profissionais acabem abusando de festas, bebidas e muitas vezes drogas. É importante estar atento com este perfil de profissional e sem dúvidas, oferecer o apoio necessário o quanto antes.

O trabalho remoto é outra prática que deve ser adotada por todas as empresas, principalmente na área de Tecnologia, onde a maioria dos profissionais não precisa estar sentada na mesa da empresa para desenvolver suas atividades. Hoje temos diversas tecnologias que permitem as conexões remotas de forma eficiente e com baixo custo. Permitir que um profissional trabalhe remotamente alguns dias na semana, é sem dúvida, cuidar da saúde dele por diversos motivos dentre eles, reaproximação familiar, fuga do trânsito e violência das ruas, produtividade, entre outros.

Se os gestores de hoje em dia não tomarem atitudes para melhorar o ambiente de trabalho e pararem apenas de pensar em entregar milhares de projetos ao mesmo tempo estarão construindo um ambiente corporativo muito mais hostil do que os atuais e deixando esta péssima herança para seus filhos.

Se uma equipe de TI não é saudável, tenha certeza que ela não produzirá frutos de qualidade. Aproveitando, reflita também se as pessoas de sua empresa estão preocupadas com qualidade…assunto este que discutirei em próximo artigo.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou graduado em Gestão de TI e atuo na área de tecnologia da informação há 15 anos, especificamente na área de infraestrutura de TI e Telecom gerenciando times e projetos. Incentivo e participo da comunidade Open Source e sou a favor do trabalho Home-Office para profissionais de TI. Certificações Profissionais: •ITIL V3 Foundation •Oracle 11i Applications Database Administrator Certified Professional •Oracle Certified Professional (OCP 11g) •Oracle Certified Professional (OCP 10g) •Oracle Certified Professional (OCP 9i) •IBM Certified Database Administrator (DB2 UDB 8.1) •Microsoft Certified Technology Specialist: SQL Server 2005 •Microsoft Certified IT Professional: Database Administrator •Microsoft Certified Professional (MCSA,MCSA+M,MCDBA, MCSE, MCT) •Oracle Database 10g: Administering Real Applications Clusters Certified Expert •Instrutor Homologado Oracle e Microsoft Meus Contatos: leonardo.matarazzo@itlearning.com.br www.itlearning.com.br

Leonardo Matarazzo

Comentários

1 Comment

  • Parabéns pela postagem, isso faz muito sentido no mercado de trabalho, muita das vezes o profissional tem o rendimento reduzido ou até mesmo deixa de cumprir seus horários, com isso os “gerentes de TI” acabam condenando o mesmo sem entender o real motivo da situação.

    Mais uma vez parabéns.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes