Gestão de Pessoas

Ξ 1 comentário

Falta de franqueza nas entrevistas

publicado por Carolina Souza

Figura - Falta de franqueza nas entrevistas

Quantas pessoas você conhece que se decepcionaram com a empresa em que ingressaram após um, dois ou seis meses de trabalho? Eu conheço algumas e considero essa quantia bem expressiva.

Sinceramente, não entendo porque os entrevistadores insistem em mentir e vender uma empresa imaginária durante o processo seletivo. No fim das contas, eles conseguem contratar o profissional que desejam, mas isso não basta, pois, quando este conhece a realidade da empresa geralmente se decepciona e logo procura por algo melhor e saí da empresa.

Não seria mais lucrativo ser sincero? Falar dos reais problemas que existem como excesso de horas extras, processos precários, atividades extras ao cargo e tantos outros problemas.

Se após expostos todos esses pontos críticos, o entrevistado mesmo assim aceitar a proposta, tudo fica mais fácil, transparente e sem falsas expectativas – o que evita um futuro mal estar entre o funcionário e a empresa.

Nas entrevistas procuro ser sempre o mais franca possível quanto as minhas qualidades e, principalmente, quanto aos meus defeitos, às atividades que exerço e aquelas que não desempenho, pois, estão fora do meu skill e/ou interesse.

Algumas pessoas me criticam, pois, dizem que assim passo a imagem de alguém exigente e seletiva, mas não vejo problema algum. Afinal de contas sou exatamente isso: seletiva, exigente e perfeccionista.

Sempre quando vou entrevistar alguém procuro expor os pontos positivos e negativos da empresa, da equipe e do cargo. Elaboro algumas questões comportamentais que me ajudam a identificar como o entrevistado se comportaria nessas situações problemáticas.

Outra dica bacana é coletar opiniões na sua rede sobre a futura empresa a aceitar a proposta, analisar o perfil dos funcionários nas redes sociais, solicitar passar um dia na empresa para sentir o ritmo da empresa e da equipe. Tudo isso pode mitigar o risco de assumir um cargo em um lugar que não seja exatamente o que você procura ou aquilo que lhe foi vendido na entrevista.

Pesquise, informe-se e fale com as pessoas para evitar cair em uma furada.

Mas, se já estiver caído na armadilha, volte a olhar o mercado, não se acomode com a situação atual, utilize as dicas apresentadas e siga seu caminho.

Sucesso na trajetória!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Especialista em Gerenciamento de Projetos e Engenharia de Requisitos. Com doze anos de experiência em TI, atuando na área de desenvolvimento de software nos setores público e privado, em projetos de médio e grande porte.

Carolina Souza

Comentários

1 Comment

  • Olá Bruno,

    Obrigada pelo comentário, fico feliz que tenha gostado do texto.

    Concordo contigo, a falta de franqueza é ruim em ambos os lados, tanto do entrevistador quanto do entrevistado porque ao constatar a realidade essa sensação de querer pular do barco só aumenta e gera um desgaste absurdo para todos.

    Abraços.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes