Carreira

Ξ 1 comentário

Empreendedorismo ou Sonho de Liberdade?

publicado por Maurício Seriacopi

Estudo recente revela que 63% dos brasileiros gostaria de ser o seu próprio chefe. Mas, será que todos têm perfil para isso?

Quando criança ouvia meu pai dizer que para ser bem sucedido nos negócios era preciso ter um tal “tino comercial”, ou seja, ter uma percepção infalível para negócios. E alguns exemplos eram mencionados como característicos entre etnias e segmentos; portugueses excelentes administradores de padarias, chineses com pastelarias, libaneses na confecção, italianos com restaurantes e deliciosas cantinas, e por aí vai.

Com o tempo pude observar que o tino comercial estava mais relacionado à cultura de aprendizagem de pai para filho que propriamente inserido nos genes. E mais, os filhos desses comerciantes eram preparados, desde cedo, para não apenas herdarem, mas desenvolverem com plenitude a sucessão dos negócios.

O fato a ser questionado, é se nós brasileiros, desejamos ser empreendedores ou queremos nos livrar de “chefes” despreparados, empresas que não geram expectativas e oportunidades de crescimento, salários injustos e de uma rotina estressante?

O número de profissionais insatisfeitos com suas carreiras é manifestado através de publicações nas redes sociais, em especial no facebook, de repúdio às segundas-feiras e de exaltação às sextas. Esses mesmos profissionais, talvez não façam a menor ideia que ser “dono do próprio nariz” demanda de uma dedicação muito maior que a imposta pela jornada da CLT, além de altíssimos riscos financeiros, psicológicos, familiares, etc.

O crescimento de empresas e profissionais de RH em gestão de pessoas para atender a altíssima oferta, pode ser comparado ao surgimento dos planos de saúde e empresas de segurança em decorrência da omissão do poder público em oferecer uma péssima qualidade de saúde, segurança e, principalmente de ensino.

Talvez seja uma utopia desejar a inclusão curricular de matérias ligadas ao empreendedorismo em nossa grade escolar para que tenhamos profissionais preparados para exercerem com competência e segurança, a administração de negócios próprios e não apenas formados para, no máximo, serem executivos de sucesso em multinacionais.

E para aqueles que já estão com seus desejos de independência à flor da pele, a recomendação é que não sejam aventureiros e sigam os passos recomendados por instituições de respeito como Sebrae e algumas particulares conceituadas. Jamais desistam de seus sonhos, mas para que sonhos sejam realizados, é preciso conhecimento, planejamento e muita dedicação.

Afinal, toda história com final feliz só é, verdadeiramente feliz, quando os fatos convergirem para um final feliz.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

* Maurício Seriacopi é especialista em consultoria a empresas familiares, palestrante, escritor, coach, gestor e consultor empresarial com formação em marketing e gestão empresarial. Fundador Presidente do ITE - Instituto Transformar de Empreendedorismo. Sócio-diretor da M2R2 Consultoria Empresarial Autor do livro "Pensamentos. Criando novas ideias, inovando e aplicando à vida" e diversos artigos sobre empreendedorismo, carreira, gestão de pessoas, motivação, entre outros, publicados no Brasil, Portugal e América Latina.

Maurício Seriacopi

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes