Carreira

Ξ Deixe um comentário

Empoderamento é determinante na retenção de profissionais de TI

publicado por Eric de Carvalho

Figura - Empoderamento é determinante na retenção de profissionais de TIDar autonomia e ouvir considerações de profissionais que atuam na área técnica pode levar a empresa a tomar decisões mais assertivas, além de motivar a equipe

 

A retenção é um problema comum nas empresas do mercado de tecnologia da informação, pois como a maioria dos profissionais está à procura de empregos que possibilitam desafios constantes, inovação e bons salários, a rotatividade é comum no setor. Além disso, a área é uma das que mais demandam profissionais no País. Segundo estimativa da Brasscom, haverá aumento de 30% nas contratações em 2016, cenário que leva gestores a buscar pessoas qualificadas que, consequentemente, querem grandes oportunidades para se destacar na carreira.

E, para evitar perder os bons profissionais, uma saída encontrada por muitas empresas é o empoderamento. Ao dar autonomia para os colaboradores na tomada de decisões podem surgir novas ideias, processos importantes para o desenvolvimento da área e do negócio, além de descentralizar as decisões dos líderes. Algumas vantagens competitivas desse modelo de gestão são a motivação, comprometimento com a entrega e com os resultados, e um ambiente de trabalho mais agradável. Esses fatores são importantes para a retenção, e podem levar os colaboradores a recusar uma oferta maior de salário em outra empresa.

O empoderamento é um conceito de gestão e tem origem no ‘Management 3.0’, termo estudado pelo Holandês Jurgen Appelo no livro Management 3.0 – Agile Developers, Developing Agile Leaders. Nele, as empresas se tornam menos hierárquicas, mais flats, não há tantos níveis e andares de decisão, pois a decisão se torna mais distribuída. Mas essa política não é restrita apenas a área de TI – embora se aplique bem aos profissionais dessa área, inclusive os desenvolvedores de software –, pois há casos de empresas de outras áreas como de Call Center, que permitem aos atendentes tomar algumas decisões, como a de oferecer um desconto ou mencionar um concorrente que pratique um preço melhor, a fim de ganhar a confiança do consumidor e dar ao atendente a autonomia de oferecer um produto ou serviço para reter o consumidor.

Para a área de TI, a política se torna estratégica porque os profissionais trabalham com o intelecto. Nesse sentido, as decisões relacionadas aos projetos podem evitar problemas e riscos maiores, como a indisponibilidade ou mau funcionamento de uma solução. Por isso, a autonomia pode mudar o rumo de processos e negócios. Também é preciso lembrar que a motivação que surge com o empoderamento gera participação efetiva, pois o colaborador se sente dono do seu projeto. Muitas empresas perceberam que é importante ouvir considerações de quem atua do lado técnico ou operacional de um projeto, porque eles têm muito a contribuir com a resolução de problemas.

Então, se você é um líder em busca de uma gestão inovadora, e/ou pretende contribuir para o sucesso da sua companhia, considere o empoderamento como um programa de motivação e retenção de funcionários que pode gerar bons resultados. Afinal, cada vez mais os profissionais de TI estão assumindo uma posição de parceiros dos negócios, e isso tem feito equipes se sentirem valorizadas e que são uma parte importante do time.

[Crédito da Imagem: Profissionais de TI – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Eric de Carvalho é especialista em desenvolvimento de Software na Synchro

Eric de Carvalho

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.