Carreira

Ξ Deixe um comentário

Crescimento sem mudança: Tem tudo para não dar muito certo!

publicado por Roberto Carvalho

Olá,

Em time que está ganhando não se mexe. 

Se este ditado popular tivesse efetivamente algum valor, time de futebol só usaria os reservas em caso de lesão de algum jogador titular, senão não precisaria de tanta gente sentada no banco, assistindo ao jogo .
Time que ganha muda, sim. ELE próprio muda, sejam as pessoas que o formam, seja o conjunto, o adversário muda, o campo, o clima, o juiz e por ai vai.
No mundo dos negócios, nas administrações e gestões modernas essas mudanças são ainda maiores e mais freqüentes. Tudo muda o tempo todo. E as Empresas também querem mudar, seja por imposição de mercado, seja por força de uma visão estratégica, fusões, aquisições, regulamentações, etc.
Acredito que a maior parte das mudanças nas Empresas Brasileiras tem ocorrido motivada especialmente pelo aquecimento do mercado. As Empresas estão crescendo. Mais negócios, maiores estruturas, novos players, necessidade de investimento e planejamento de curto, médio e longo prazos. A exigência por quebras de paradigmas tem sido a forte tônica deste processo todo. O brasileiro é muito criativo, todos dizem. Entretanto, parece-me que nossa criatividade foi mais brilhante quando o País atravessava seus piores momentos. A visão do curto prazo, especialmente nas pequenas Empresas parece ser ainda quem dita o passo e o ritmo, o que obviamente pode se tornar em um elemento de força contrária.
Reconhecer que deu um passo maior que a perna é nobre, além de necessário. Mas é preciso observar alguns princípios básicos de gestão, pois a criação de expectativas não atendidas gera frustração, tanto dentro como fora das organizações, e em algum dia poderá custar-lhe demasiado caro. As alianças entre pessoas e empresas tem tomado dimensões e aspectos distintos, pois como afirmei acima, o mercado todo está aquecido e crescendo, portanto o estabelecimento de relações duradouras de longo prazo é ponto chave de sucesso. Ainda que as estruturas venham apresentando crescimento numérico, sempre teremos menos pessoas do que o necessário. (Essa pelo menos é a impressão que todos temos), portanto não se pode “desperdiçar” o tempo de um aliado, de um parceiro de negócios ou de colaboradores, pois este é sem dúvida um ativo que se constrói com o passar do tempo, e poderá fazer-lhe falta amanhã.

Obrigado pela leitura!

@carva45

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Profissional de desenvolvimento humano. Atua com Coaching, mediação de grupos e de suas dinâmicas. Analista de perfil comportamental, com larga experiência no mercado corporativo. Co-autor do livro "Condicionados para o sucesso - Mudando Paradigmas"

Roberto Carvalho

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes