Gerência de Projetos

Ξ 1 comentário

Como encontrar o consultor certo para o seu projeto?

publicado por José Américo Cartuchi

A demanda de profissionais de TI e a alocação dos recursos em projeto são pontos críticos para a maioria das empresas. Gastamos muita energia e tempo na execução de um projeto, mas ainda investimos muito pouco tempo para selecionar as equipes de projeto. Assumindo que estamos investindo em projetos rentáveis, a pergunta é: será que estamos alocando os melhores recursos para cada um desses projetos?

Sem um processo formal e estruturado e ferramentas adequadas, as decisões de alocação, na maioria das vezes, são baseadas em opiniões, informações imperfeitas e muita improvisação. Isso acaba impactando na evolução do projeto e torna-se muito comum a prática da troca da equipe de projeto durante a sua execução. O gerente fica pressionado pelo cliente que cobra melhor desempenho e a solução (?) é trocar o consultor. Como não cair nessa armadilha?

A primeira coisa a fazer é um mapeamento das competências de cada consultor tais como: nível de senioridade e habilidades específicas (linguagem de programação, conhecimentos de módulos de implantação etc.). Essas habilidades deverão constar do cadastro de cada consultor para consulta (abaixo)

Com o mapeamento da equipe definida fica mais fácil para o gestor saber quais as carências existentes no pool de consultores e portanto, direcionar o RH da empresa nas futuras contratações.

Além disso, agrupando os talentos em equipes distintas, os gestores poderão também conhecer, já na pré-venda quais as demandas existentes, e municiar a Central de Alocação para preparar novas aquisições com aquele determinado perfil.

Por exemplo:
Tenho 10 propostas em negociação cujo total de um determinado perfil, digamos Perfil Consultor Funcional, possuo um total de 800 horas ofertadas nas propostas. Posso então comparar com o total de horas disponíveis no Grupo Consultor Funcional. Digamos que tenha um total de 320 horas disponíveis – já saberei que se fechar algumas vendas vou precisar contratar mais profissionais com esse perfil (abaixo um exemplo do Mapa de Capacidade X Demanda por perfil).

 

 

Também é possível avaliar o desempenho de cada profissional em projeto, calculando sua produtividade e atribuindo uma nota para sua performance. Os sistemas de gestão de projetos e serviços denominados PSA (Professional Services Automation), possuem essa funcionalidade executando esse cálculo baseado nos índices de Variação de Custo (VC), que mensuram a rentabilidade e também de Variação de Prazo (VP), que monitoram a pontualidade nas entregas das atividades. Essas notas de desempenho ficam arquivadas no cadastro do consultor e servirão para amparar os gestores em uma nova alocação para um projeto futuro (abaixo).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Existem opções no mercado para a gestão de projetos baseadas no modelo PSA (Professional Services Automation). Esse modelo automatiza a operação de uma empresa de serviços baseada em projetos, levando em conta seus principais processos.

Fornecedores
A seguir alguns dos principais fornecedores de soluções PSA:
Estados Unidos: Tenrox, OpenAir
Brasil: McFox

Referencias Bibliográficas:
PSA Professional Services Automation – Rudolf Melik – Publ. by John Wiley & Sons
The Rise of The Project Workforce – Rudolf Melik – Publ. by John Wiley & Sons

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Executivo da área de TI com 15 anos de experiência no mapeamento de processos de negócios, gestão de projetos e PMO. Experiência em projetos de implantação de soluções PSA e desenvolvimento de aplicações. Gestão de grandes contas como: VOTORANTIM, SKY, NATURA, ITAU entre outras. Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/jose-americo-cartuchi/0/102/a66

José Américo Cartuchi

Comentários

1 Comment

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes