Carreira

Ξ Deixe um comentário

Certificar-se ou não certificar-se? Eis a questão

publicado por Arles Sant'Ana

Figura - Certificar-se ou não certificar-se? Eis a questão.Agendei para o próximo dia 28 de abril o exame de certificação Cisco 200-120 (CCNA Routing and Switching), venho adiando este exame por um ano, pois sempre acredito que não estou preparado o suficiente.

Planejei para este ano de 2016 atualizar algumas certificações e obter novas, mas nestes tempos de dólar na casa dos 4 reais, comecei a refletir o quanto já investi em certificações e quanto de retorno obtive com as mesmas. Sei que é uma conta difícil e até intangível, pois o conhecimento não tem preço, certo? Mas será que possuir uma certificação indica que você de fato conhece determinado produto ou tecnologia?

Lembro-me quando tirei minha certificação de Microsoft SQL 2008, fui fazer o exame e terminei o mesmo faltando 20 segundos para o prazo acabar e passei com exatos 700 pontos. Quando saí da sala de testes, conversei com um candidato que iria realizar o exame do Microsoft Windows 8, ele entrou para realizar o exame e exatos 17 minutos depois saiu aprovado com nota máxima, pensei: ele se preparou bem ou (talvez) decorou as questões de simulados disponíveis na Internet (afinal em 17 minutos é difícil ler e entender todas as questões, imagine respondê-las com perfeição).

Continuando sobre o título deste post, algumas pessoas me perguntam: Qual é melhor, fazer certificações ou um curso superior? Bem, sei que a questão é polêmica e divide opiniões, mas acredito fielmente que o curso superior e o domínio do idioma Inglês, são o arroz e feijão que todo profissional de TI deve possuir (escrevi sobre isso em Dezembro passado). Sou graduado em Ciência da Computação e algumas pessoas dizem que é um curso teórico e que não prepara o profissional para o mercado de trabalho, tenho que discordar, pois os conhecimentos que obtive na universidade serviram de base para obter conhecimentos técnicos específicos ou facilitaram o entendimento de determinadas tecnologias ou produtos.

As certificações por sua vez, até hoje, não me proporcionaram diretamente aumentos de salário,  reconhecimento de meus empregadores e nem facilitaram a busca por um novo trabalho (com exceção de uma experiência profissional no final da década de 90 que me candidatei através de um anúncio de jornal, as demais posições que ocupei ao longo da carreira de TI foram frutos de indicações).

Bem, se as certificações não me trouxeram retorno financeiro, porque ainda avalio obtê-las? Penso que elas são um plano de estudo, por exemplo: antes de obter a certificação ITIL Foundation,  havia participado de 2 treinamentos sobre ITIL, mas de fato só fui entender em detalhes cada processo e sua importância quando estava me preparando para o exame de certificação (que por sinal é uma prova simples). Esse plano de estudo é interessante para quem gosta de estudar por conta própria,  o exame (e consequente certificação) seria a validação que você entendeu o que estudou.

O que tenho observado recentemente no mercado é a banalização das certificações (em alguns casos), é comum ver requisitos de vagas de trabalho, onde é solicitado um verdadeiro “Jedi” com domínio de todas a tecnologias e detentor de todas as certificações imagináveis por salários obscenos (por incrível que pareça, vejo anúncios oferecendo pouco mais de 1,5 salários mínimos e exigindo as mais variadas certificações).

E você, já obteve aumentos de salário, reconhecimento ou foi selecionado para uma vaga por possuir determinada certificação? Comente, dê sua opinião.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Graduado em Ciência da Computação (PUC-GO), especialista em Gestão de Projetos (UCB), participou do Programa Nacional de Formação de Projetistas de Circuitos Integrados Digitais (NSCAD-UFRGS). Atua desde 1998 com Tecnologia da Informação em grandes empresas. Participou ao longo da carreira de diversos projetos de implementação de sistemas e tecnologias. Possui diversas certificações de mercado (Microsoft, Vmware, ITIL, Isaca, Cobit, Brocade).

Arles Sant'Ana

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.