Carreira

Ξ 2 comentários

Será que sou um bom profissional?

publicado por Roger Nascimento

Figura - Será que sou um bom profissional?Não é simples conseguir uma resposta consistente para a pergunta que dá título a este artigo.

Contudo, é de suma importância sabermos a resposta sincera desta questão.

A definição de ser bom ou não pode soar como subjetiva, pois acontece com muita frequência  termos duas pessoas com opiniões diferentes sobre um mesmo profissional.

É comum certa confusão entre Profissional Bom e Profissional Bonzinho, este é um dos principais motivos que leva a induzir que não existe um consenso para Bom Profissional ou que “é de cada um” acreditar que alguém é bom ou não.

Apesar da “não unanimidade”, esta definição não é pessoal.

O Profissional Bonzinho agrada muita gente pelo seu comportamento “não conflitante”. Um bonzinho dificilmente diz um não, busca uma postura para evitar choques.

Mesmo que seja com o intuito do bem, esta postura acaba por mirar resultados ruins.

Como disse Confúcio “não são as ervas más que sufocam o grão, é a negligência do cultivador”, ser um Profissional Bonzinho é ser negligente.

Negligenciando a própria carreira, pois não se permite escalar graus de maturidade. E negligenciando as dos demais, pois não lhes permite confrontar ideias e questionamentos que levem à resposta da indagação “Será que sou um Bom Profissional?”.

Contudo não podemos afirmar que não ser bonzinho significa ser bom!

Ser um bom profissional é um estágio a ser alcançado. Engloba decisões certas, principalmente com relação à postura.

É necessário saber quem você é, onde você está, aonde quer chegar, quais os recursos necessários para esta empreitada e dedicação.

E esta análise precisa ser feita periodicamente.

O Filósofo Sócrates disse “eu sei que sou exatamente o que deveria ser. Hoje, se nada sou, por certo, daqui a pouco, tudo serei”.

Saber quem você é definirá, de uma forma ou de outra, se será levado pela onda ou se surfará na onda.

Saber se você é um Bom Profissional ajudará principalmente a tomar uma decisão muitíssimo importante que é continuar ou não na atual profissão, pois se você não é um Bom Profissional há uma grande possibilidade de você estar na profissão errada.

[Crédito da Imagem: Bom Profissional – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Graduado em TI, atua desde o ano 2000 na área, sendo que boa parte deles como Gestor Regional de TI em multinacional americana de grande porte responsável por mais de 60 unidades distribuídas por quatro estados do Brasil, agregando também as responsabilidades pela Segurança da Informação. É Consultor, Professor e Palestrante - Liderança e Gestão e Segurança da Informação.

Roger Nascimento

Comentários

2 Comments

  • Gostei da tua reflexão Roger Nascimento e gostaria aqui de colocar uma percepção minha: o “profissional bonzinho” me lembra alguém que nunca foi realmente desafiado, que preenche um espaço que deve ter alguma conveniência e não uma competência de fato e pior, nunca teve um grande Líder que o fizesse sair do conforto e crescer, não só como profissional, mas como pessoa também (já que o ser é único). Sucesso !

    • Verdade Roseana, bem pertinente o seu comentário! Que bacana que tenha gostado, obrigado!

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes