Carreira

Ξ 1 comentário

Profissionais em liquidação

publicado por Heid Oliveira

Figura - Profissionais em liquidaçãoParece até frase de anúncio de loja de roupas que precisa trocar o estoque antes da nova estação do ano chegar, mas não, o que esse título nos remete realmente são fatos atualmente corriqueiros na vida do profissional que está buscando recolocação no mercado de trabalho hoje.

O pior cenário está sendo visualizado pelos especialistas na área de Tecnologia da Informação, o que vemos são dezenas de oportunidades em aberto nos sites que oferecem as vagas destacadas pela empresas contratantes, o que lemos nos descritivos são rigorosas especificações e exigências qualitativas sobre o desempenho para a função, mas será mesmo que tudo aquilo é necessário? Há empresas que exigem excessivamente do candidato qualificações para um trabalho que ele poderia muito bem desempenhar já com sua experiência ou mesmo com seus estudos e certificados, no entanto para o recrutador quanto mais certificados, cursos e experiência melhor, muitas vezes sem sentido, vi alguns casos absurdos como por exemplo ser fundamental certificação em 3 especialidades para contratação em um estágio, ser bilíngue ou até trilíngue para atuar no cargo, é verdade que o mundo globalizado exige performance em comunicação, mas já no estágio?  Penso, como pode um iniciante já ter vários certificados sem ter experiência e muitas vezes sem ter os recursos necessários para a “compra” das provas e tudo mais, já que os problemas econômicos do país nos remete a muitas consequências e uma delas é a dificuldade de pagar cursos e provas onde o preço é baseado no dólar americano, que subiu de forma agressiva nestes últimos meses, de que maneira essas qualificações exigidas serão conquistadas, mas e no momento de negociar o valor da remuneração, será que tudo isso será compensado? A resposta é clara, com certeza não, e não trago essa informação apenas de leituras ou de ouvir falar, vivencio nas minhas experiências na jornada de encontrar um novo trabalho a agonia de não saber muitas vezes qual será a valorização de tudo aquilo que tenho de bagagem, é evidente que as empresas estão aproveitando o momento para “pescar” excelentes profissionais pagando muito menos, posso dizer até metade do salário equivalente ao cargo oferecido.

Esse tem sido um dos maiores problemas enfrentados, o desemprego tem tomado proporções alarmantes de forma psicológica também, onde a pessoa desacredita de si mesmo, aceita qualquer oferta para pelo menos ter um certo ganho mensal, quesitos importantes como realização profissional, desenvolvimento da carreira e realização pessoal estão sendo deixados em segundo plano, por mais que a instrução ainda seja buscar algo que te faça feliz, algo que te realize, no momento atual esse não tem sido o objetivo, não tem sido a maneira de pensar de muitos brasileiros que se veem numa situação financeira tão complicada, que o mais remoto trabalho remunerado tem se tornado a esperança de não ver degradado seus bens ou mesmo sua qualidade de vida.

Na busca da sobrevivência matemática, muitos estão mudando de profissão, arriscando abrir pequenos negócios e até mesmo se unindo a outros empreendedores com mesmo pensamento, para terem mais força na construção de uma saída justa e eficiente deste degradante momento em que nossa sociedade se vê num caminho complexo, afunilado e sem diretriz.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Profissional com mais de 15 anos de experiência em Tecnologia da Informação, pós graduada em Mercado de Capitais e Gerenciamento de Banco de dados, minha especialidade é trabalhar com pessoas, amo liderar equipes. Trabalhei em empresas de grande porte e também em menores, sempre com o mesmo empenho.

Heid Oliveira

Comentários

1 Comment

  • Ótimo tópico e assunto abordado. Infelizmente é a realidade maior do profissional de TI, por isto muitos estão migrando pra outras áreas e não se arrependem.

You must be logged in to post a comment.

botão emergência ransomware (1)

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.