Cloud Computing

Ξ Deixe um comentário

O que é comoditização da computação em nuvem e como se beneficiar disso

publicado por Claudio Correa

O que é comoditização da computação em nuvem e como se beneficiar dissoSe você tem acompanhado o mercado de computação em nuvem já deve estar ciente de que os principais players estão constantemente reduzindo os valores dos serviços e se envolvendo em uma viciosa guerra de preços. Como uma pequena amostra podemos citar que, ao longo de 2014  observamos uma média 25 mudanças de preços por parte desses provedores. Há várias razões para que eles tenham embarcado neste caminho. A primeira delas é que as grandes empresas acreditam que “ganha mais quem vende mais” ou seja,  são guiadas pela expectativa de que o fornecedor que alcança posição dominante no mercado a manterá ao longo do tempo. Entretanto, um esforço para aumentar o volume de vendas do produto não é a única motivação para a redução de preços.

Um segundo componente principal é a dificuldade que os fornecedores de cloud tem em diferenciar seu produto. Computação e armazenamento estão se tornando cada vez mais comoditizados, termo originado da palavra em inglês “commodity”, que num significado bem simples seria o mesmo que dizer que aos olhos de um cliente não há grandes diferenças entre o produto A, B ou C. Se não existe diferença, ele certamente irá escolher aquele que lhe ofereça o menor preço ou a melhor oferta. A comoditização do mercado de cloud é um problema significante para alguns fornecedores, porque sem a diferenciação do produto, o preço se torna a única base de competição e a concorrência de preços reduz ao mínimo as margens de lucro. Nos últimos meses vimos a Rackspace, um importante fornecedor de Cloud Computing, retirar-se do mercado de nuvens públicas para de investir em outras opções e oferecer uma combinação de serviços gerenciados.

Nuvem, benefícios da guerra de preços

Por um outro lado, para consumidores de nuvem, a guerra de preços que a comoditização promove pode ser altamente benéfica. Os preços estão em queda e os fornecedores estão se esforçando para entregar serviços cada vez mais com qualidade. Porém, para extrair os benefícios de um mercado volátil é necessária uma capacidade de escolha dentre as diversas variações de preços, bem como a criação de ambientes otimizados para migrar entre plataformas que oferecem a melhor combinação entre preços e funcionalidades.

A questão é que a maioria das empresas enfrentam dificuldades na avaliação da melhor solução, tarefa que pode durar semanas, e ter recursos técnicos internos para coordenar uma estratégia eficiente de multi-nuvem é fator fundamental para aproveitar ao máximo as diferenças de preços entre fornecedores e concorrentes. Cultivar expertise é caro e muitas vezes impraticável, mas sem ela, as empresas correm o risco de ficarem “travadas” no velho mundo de um só fornecedor. Não adianta ter uma escolha se a despesa para exercê-la  excede qualquer benefício potencial. O cenário ideal seria se as empresas fossem capazes de criar seus ambientes numa infraestrutura de nuvem que melhor se adapte às suas necessidades individuais, tanto financeira quanto tecnológica.

“Cultivar expertise é caro e muitas vezes impraticável, mas sem ela, as empresas correm o risco de ficarem “travadas” no velho mundo de um só fornecedor. Não adianta ter uma escolha se a despesa para exercê-la  excede qualquer benefício potencial.”

Uma das saídas para esse cenário nublado seria a figura de um intermediário que pudesse fazer todo o trabalho de comparação e integração. E é ai que um importante ator surge: o Cloud Service Broker. Um broker de computação em nuvem pode fornecer uma camada de integração e gestão poderosa para as empresas no processo de escolha do melhor serviço. Consideremos um exemplo simples: armazenamento. A empresa X produz rotineiramente um terabyte de dados por mês. Preços de armazenamento em nuvem são relativamente voláteis: e as vezes as diferenças são bastante significativas. Com um broker, a empresa X pode comparar facilmente os custos e implantar ou mover seus dados para a solução que oferece os melhores preços. Este é um exemplo muito simples, mas o mesmo processo  pode se aplicar  a vários outros cenários como ambientes de disaster recovery e balanceamento de carga.

Se o Broker for capaz de agregar muitos provedores de cloud através de uma interface flexível, automatizada, abrangente e de fácil compreensão, eles poderão de forma extremamente eficiente e eficaz,  auxiliar as empresas em todo o ciclo de vida dos serviços de Computação em Nuvem, desde da busca, aquisição e gestão dos ambientes, possibilitando assim que elas usufruam o melhor de cada fornecedor.

[Crédito da Imagem: Cloud Computing – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Profissional com 14 anos de experiência nas áreas de Gestão de Serviços de TI, Marketing de Produtos e Cloud Computing. Atuou como Especialista de Sistemas na IBM e como Analista de Desenvolvimento de Produtos na Ativas Data Center. Morou na Califórnia/EUA (2013), onde participou de diversos programas de empreendedorismo, como o Venture Lab, da Universidade de Stanford. Consultor de Computação em Nuvem, é CEO e co-fundador da One Cloud (http://www.onecloudportal.com.br/), startup de Tecnologia, que atua como Cloud Service Broker (CSB), oferecendo uma plataforma agregadora de serviços que é capaz de realizar busca, centralização e gerenciamento de múltiplos ambientes de computação em nuvem. Linkedin: br.linkedin.com/in/claudiocastroc

Claudio Correa

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.