TI Corporativa

Ξ Deixe um comentário

Legacy systems conversion & modernization

publicado por Wilson Laia

Recentemente surgiu no Brasil uma Solução de Conversão de Legacy Systems 100% automática, trazida por uma empresa startup especializada em serviços de TI de alta qualidade, formada por profissionais com cerca de 30 anos de experiência no mercado de TI, que pesquisou o mercado mundial com o objetivo de identificar soluções de conversão que realmente funcionassem e oferecessem total segurança e baixo risco num projeto de conversão, e combinação as soluções de parceiros internacionais – Hungria, Israel e USA – que permitem converter de forma 100% automática, os códigos Natural para Java, C#, .NET ou Cobol  e, ainda, o Adabas para Oracle, DB2 ou SQL/Server de maneira nativa.

Assim, surge um “moedor de carne” que permite converter com sucesso total os códigos legados, por exemplo, o Natural/Adabas para as linguagens e bancos de dados acima descritos 100% automático e, ainda, apresentando cases de sucesso reais, que podem ser contatados e ou visitados a qualquer momento.

A solução é única no Brasil. Converte 100% dos códigos Natural e Bancos de Dados Adabas com total segurança, com custo e risco muito reduzidos.

Contudo, é importante frisar que é de fundamental importância que um Assessment seja realizado como parte inicial do projeto, para que todos os stakeholders estejam na mesma página e saibam qual é a real situação atual e, então, juntamente com o parceiro escolhido possam fazer o planejamento adequado e com a excelência necessária e, portanto, ter maior assertividade e acuracidade nas conclusões.

Caso não se realize o Assessment, qualquer tentativa de se fazer uma estimativa de valores, duração e complexidade será um mero Cálculo Hipotético Utilizando Técnicas Estatísticas, ou seja, um CHUTE.

Apenas para frisar sua importância segue abaixo os principais entregáveis de um Assessment:

  • Definição do âmbito da conversão
  • Potencial para eliminar códigos não utilizados
  • Análise de todos os códigos a serem migrados
  • Identificação dos principais problemas e complexidades
  • Permite uma sensível Redução do Escopo
  • A redução do escopo pode transformar um grande e arriscado projeto num projeto gerenciável e com uma boa relação custo x benefício.
  • Garante que todos os componentes estejam disponíveis na fonte
  • Identifica todos os artefatos de aplicativos
    • Interfaces, JCL / PROCS, componentes 3GL, Assembler
    • Permite estabelecer a estratégia de conversão
      • Elaborar um Plano detalhado do projeto e os recursos necessários
      • Melhor estimativa do LOE (Level Of Effort) e, consequentemente, valores e prazos com maior acuracidade e assertividade.
      • Permite identificar todas as interfaces e serviços para garantir todas as demais Aplicações que as estão utilizando e, portanto, deverão continuar as atendendo após a conversão
      • Assim, pode-se definir a melhor estratégia para cada uma delas
      • Permite a identificação de potenciais ferramentas automatizadas que devam também ser utilizadas no projeto
      • Permite a elaboração de Test Cases e para testar as interfaces  e as funcionalidades das Aplicações

E como atravessar a ponte?

Segue algumas breves dicas:

  • Fazer um Assessment para mapear a Situação Atual de todos os Ambientes da empresa
  • Definir os Stakeholders
  • Fazer um POC – Prova de Conceito
  • Antecipar e planejar o tráfego futuro, fazendo um Sizing adequado
  • Definir um Projeto Piloto
  • Não ignorar a Governança de TI
  • Identificar um parceiro/fornecedor que possua uma solução comprovada no qual possa confiar totalmente
  • Jamais cortar o projeto ou eliminar ferramentas – isto pode se tornar um grande problema no futuro
  • Ao iniciar o projeto propriamente dito, faça primeiramente a conversão “As Is”
  • Isto permite que se garanta que os códigos convertidos estejam totalmente funcionais no novo ambiente
  • Uma vez convertidos os códigos pode-se, então, prosseguir com a Modernização, através da implementação do GUI – Graphical User Interface

Portanto, são dois projetos distintos para que a eficácia da Conversão seja garantida e uma posterior Modernização seja levada a cabo sem riscos.

Ao decidir-se por fazer um Conversion & Modernization, os líderes obtem alguns importantes benefícios, já que estarão mantendo DNA de sua empresa, preservando todo o conhecimento adquirido ao longo dos anos, mantemos a cultura da empresa e minimizando a necessidade de treinamento.

Além disso, reduz-se significativamente o custo de licenças e manutenção. Estima-se que pode ser reduzido  em mais de 50%.

Esta iniciativa permite também que as empresas encontrem profissionais mais baratos disponíveis no mercado, uma vez que suas Aplicações agora estão em Plataformas Open Systems ou utilizando Linguagens e Bancos de Dados mais modernos.

Apenas como curiosidade, segundo alguns renomados institutos de pesquisa, o Brasil é o 3º país em utilização de Mainframes no mundo e movimenta mais de U$1bi por ano.

Adicionalmente, todo o Sistema de Pagamento Brasileiro, quase todos os DETRANs, empresas de Telecom, Bancos, Seguradoras, empresas de Varejo, Petróleo e Gás dentre outras ainda possuem Legacy Systems e, portanto, são potenciais clientes para projetos de Conversion & Modernization.

Ainda segundo estes institutos de pesquisa, existem 200 bilhões de linhas de código em Legacy Systems, 30 bilhões de transações COBOL por dia, 40% dos sistemas de TI atuais ainda são Legacy Systems e de 60-80% do orçamento de TI mundial é gasto em manutenção destes Sistemas.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Executivo sênior da Área de TI com uma carreira de 37 anos na área, tendo atuado em grandes multinacionais, tais como: IBM Brasil, Software AG Brasil, Hildebrando Brasil, braço de TI do Grupo TELMEX, Case Brasil, Emerson e Beloit Industrial. MBA em TI pela FGV, Pós-graduado Babson College-USA. Especialista em Data Centers com certificação do IDCA - International Data Center Authority. Fluente em Inglês e Espanhol. Possuí uma combinação única de Vendas, Tecnologia, Infraestrutura de TI (Mainframe, Unix, Linux, Windows), Consultoria (Serviços Profissionais ou Professional Services), suporte técnico, Redes no Brasil, América Latina, América do Norte e no mercado Europeu. A larga experiência na área de TI, lhe confere uma rara oportunidade de conhecer quase todos os segmentos desta área, inclusive em startups de empresas, garantindo uma navegabilidade em todas as plataformas e tecnologias vista em poucos profissionais, o que aliado ao conhecimento estratégico que envolve a área, o credencia a discorrer sobre vários assuntos pertinentes em TI.

Wilson Laia

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes