Carreira

Ξ 23 comentários

Empregos no Exterior – Angola – Parte 1 – O velho “El Dorado”

publicado por Marcelo Santos

Olá.

Finalmente resolvi postar sobre esta experiência de trabalhar no exterior, incentivado pelo meu queiridissimo amigo João Lyma.

Como alguns que acompanham o BLOG INTERNATIONAL JOBS (http://blog.marceleza.com) sabem, estive em Angola entre janeiro e julho de 2008 prestando uma consultoria e isso me possibilitou abrir a mente para muitas coisas, mas aqui vamos nos limitar ao aspecto financeiro e curricular. Então este país foi escolhido para iniciar estes posts sobre Empregos no Exterior.

ANGOLA – o velho “El Dorado”

Escolhi esta alusão ao famigerado “El Dorado” propositalmente para chamar atenção. Na verdade, quero dizer que Angola tornou-se em 2010 o maior produtor de petróleo do continente africano e o terceiro produtor de diamantes, enquanto a população vive à miséria… literalmente.

Criançada em Angola

Aqui voce poderá ler notícia sobre produção de petróleo.

Aqui voce poderá ler notícia sobre produção de diamantes

Existem dezenas de fontes com informações a respeito da situação do país, mas particularmente percebo muita tendência ao preconceito, falta de visão histórica, soberba e até ignorância mesmo, o que é lamentável e decepcionante por parte dos colegas brasileiros.

Aqui talvez caiba uma opinião pessoal, sem a menor intenção de causar polêmicas, mas imagine se norte-americanos continuam a vir para o Brasil ganhando o dobro (muitas vezes o triplo) do que nós ganhamos e, pior, dizendo que o Brasil não presta, na nossa cara, dizendo que o país bom é o deles, que eles na verdade não precisam estar ali, que aqui as pessoas são mal-educadas,  os políticos são corruptos, etc, etc. Por um momento, imagine-se nesta situação.

Por mais que seja verdade, como você se sentiria que alguém de fora falasse mal do seu país?

Agora imagine os angolanos: durante anos massacrados pela colonização portuguesa onde suas riquezas foram extraídas, suas mulheres abandonadas grávidas e depois esquecidos à sua própria sorte no que mais tarde se tornaria uma guerra civil.

Sim meus amigos, graças a este histórico é que muitos estrangeiros do mundo todo, inclusive portugueses e muitos, muitos brasileiros, estão fazendo seu “pé-de-meia” por lá. Então como você “adjetivaria” um brasileiro que vai para Angola para ganhar dinheiro e fica criticando o país, seus habitantes, as ruas, etc, etc, etc? Façam suas próprias avaliações e não se surpreendam, eu estive lá e digo com muita tranquilidade: ISTO É MUITO COMUM!

Sobre a vida no país em si, o estrangeiro/brasileiro normalmente mora num condomínio com ALTOS LUXOS que a população (90%) não possui: bomba d’água e gerador de eletricidade, só para citar os dois mais básicos. Existem poucas opções de lazer, como o fato de existir apenas um shopping na capital do país com um cinema tipo “multiplex” (ingresso entre U$ 18 e U$ 20), mas em compensação um mundo de praias inexploradas, ou melhor, pouco destruídas pelo homem como a Praia do Jomba (tomei conhecimento desse lugar pela Erika, que referencio aqui para creditar as fotos).

baiaazul-benguela

baiaazul-benguela

fotodabaialuanda

fotodabaialuanda

imponencia

imponencia

praia-luanda

praia-luanda

Após passar por uma seleção que normalmente envolve contatos telefônicos e viagens para entrevistas presenciais no Rio de Janeiro ou em São Paulo o candidato viaja e, na grande maioria dos casos vive num condominio, falando dos casos mais comuns, compartilhando uma casa com colegas brasileiros e a empresa normalmente se responsabiliza pelos custos da casa, transporte, atendimento médico emergencial, e outros itens que variam de empresa para empresa.

No que podemos chamar de “pacote convencional” está previsto:

– Transporte

Pode ser carro na porta ou “coletivo” como uma “Sprinter”  para os empregados da mesma empresa, normalmente com ar-condicionado pois seria impraticável sem este item;
– Alimentação: duas formas tambem para este item e isto depende muito da empresa. O expatriado recebe uma ajuda de custo ou a empresa oferece refeição nas suas instalações. Um exemplo prático do segundo caso são as empresas de construção civil como a Odebrecht; por serem muitas vezes “canteiros de obras”, existe uma estrutura onde, entre outras coisas estão os refeitórios. Aliado a isso existe um valor em dolar para que se faça as outras refeições como pequeno-almoço (assim se chama o café da manha em Angola e Portugal) e jantar (o ultimo valor que soube foi de U$ 500, suficiente, já que sua refeição mais cara normalmente é o almoço. No caso da empresa pagar “apenas” a ajuda de custo os valores variam muito: já vi de U$ 800 a U$ 2000. Particularmente acredito que U$ 1.200,00 é um valor que considero suficiente;

– Despesas domesticas:

Aqui podemos citar empregada doméstica (lavar roupa, limpar casa, fazer comida), custos com material de limpeza e higiene (sabão em pó, sabonete, pasta de dente, lixivia (assim se chama agua sanitária, alias é o nome correto!), sabão para pratos, etc, etc. A empregada doméstica pode custar de U$ 150 (duas/tres vezes/semana) ou ate U$ 300 (todos os dias). Isso varia muito e neste caso so deve se contratar com referência. Algumas empresas optam por  pagar pela empregada, então mais uma vez depende de cada caso. Com os itens de limpeza não vai se gastar mais que U$ 50 a U$ 100, falando de um mês inteiro;

– Saúde

Aqui sim, um item que pode ser crítico para muita gente. Existe uma doença disseminada por Luanda  que é a Malária ou Paludismo ou ainda Palú como eles chamam lá.Pode ser complicado e amedrontador num primeiro momento, mas posso dizer de carteirinha que se você for para uma empresa que não quer se complicar (afinal nenhuma empresa quer ter no seu curriculum um expatriado que morreu de malária por falta de cuidados) e seguir as orientações é “TRANQUILÃO”.

Existem centenas de relatos a respeito, mas falarei da minha própria experiência:

Como tenho/tinha crises de garganta recorrentes, um dia acordei com moleza no corpo e com um pouco de sensação de frio. Ao levar ao conhecimento da empresa, imediatamente foi disponibilizado um motorista para me levar à clinica MULTIPERFIL que mantinha convênio para atendimentos emergenciais. Chegando lá, demorou uns 10 minutos e falei com o clinico que mandou eu fazer um exame de “gota-espessa”, onde furam o dedo e seu sangue vai para aquela lamina de vidro. Em exatos 30 minutos, me entregaram o resultado e eu estava com Paludismo. Mas não se assuste com este link, é só para referência  :-).  Bom, daí retornei ao clínico e ele viu que tinham 1.500 por campo (uma referência muiiiiito baixa que dá ao médico a idéia do tamanho da infecção ou sei lá o que, hehehe) e ai ele me olhou com tanta tranquilidade que assustou: “O senhor toma estes comprimidos, dois por dia, bebe bastante agua, toma uma vitamina C efervescente de 1g por dia e retorna em 5 dias”.  Pronto. Como disse, a empresa séria que estive mandou que retornasse em 48 horas depois de iniciado o tratamento (para ver se se esta surtindo efeito) e voilá, já não estava mais infectado (aêêêêêêêêêêêêê).  Mesmo assim, fui orientado a continuar o tratamento até o final do quinto dia, o que o fiz e estou hoje aqui escrevendo, porque se não cuidar mata mesmo. Enfim, ou vá com plano de saúde garantido pela empresa ou ganhe o suficiente para pagar U$ 800/ano para um plano de saude basico pela ENSA (uma seguradora de lá).

– Salario:

Este é o unico item que é muito relativo se discutir o que é bom e o que não é, por causa da formação de cada um, das especializações, certificações, tempo de experiência, realidade da empresa contratante e por aí vai. Entretanto, dentro da area de TI posso citar exemplo vistos:
Empresa francesa (petroleo) – Cargo: Analista de Redes – Salário: U$ 11.000 + U$ 2.000 de ajuda de custo – Regime de férias: 28 dias em Angola/28 dias no Brasil
Empresa brasileira (software) com base apenas angolana – Cargo: Analista de Suporte – Salário: U$ 4.000 + U$ 1.200 de ajuda de custo – Regime de férias: 90 dias em Angola/15 dias no Brasil
Empresa brasileira (software) com base apenas angolana – Cargo:  Coordenador de Suporte – Salário: U$ 7.000 + U$ 1.200 de ajuda de custo – Regime de férias: 90 dias em Angola/15 dias no Brasil
Empresa francesa (petróleo) – Cargo: Analista de Help Desk – Salário: U$ 9.000 + U$ 2.000 de ajuda de custo – Regime de férias: 60 dias em Angola/20 dias no Brasil
Grupo brasileiro de educação – Cargo: Professor Informatica pós-graduado – Salário: U$ 2.500 + U$ 500 de ajuda de custo – Regime de férias: 180 dias em Angola/15 dias no Brasil
Empresa brasileira de construção civil (multinacional) – Cargo: Analista TI – Salario U$ 4.000 + U$ 500 de ajuda de custo – Regime de férias: 60 dias em Angola/15 dias no Brasil
Empresa brasileira de TI pequeno/médio porte(multinacional) – Cargo: Analista TI – Salário: U$ 1.500 + U$ 800 de ajuda de custo – Regime de férias: 90 dias em Angola/15 dias no Brasil
Empresa angolana de construção civil (multinacional) – Cargo: Coordenador TI – Salario U$ 3.000 + U$ 1.000 de ajuda de custo – Regime de férias: 90 dias em Angola/15 dias no Brasil

Apenas reforçando, estes casos são de pessoas conhecidas, ou seja, são cargos reais.

Então pessoal, não há uma verdade absoluta sobre trabalhar e morar em Angola atualmente. Nem sobre salários, nem sobre benefícios. Mais uma vez, depende de uma série de fatos:
Fato: a crise mundial congelou (quase) tudo por lá. Atualmente, os salários foram reduzidos em muitos casos.
Fato: as contratações continuando acontecendo, principalmente através de empresas portuguesas, sul-africanas, inglesas, francesas, entre outras.

Em breve, a parte 2 do artigo sobre Empregos no Exterior – Angola.

Vejam periodicamente vagas internacionais no INTERNATIONAL JOBS (http://blog.marceleza.com)

Um abraço e até a próxima.

Marcelo Santos

IT , Infra & Business Consultant

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Profissional de Tecologia da Informação com mais de mais de 15 anos de experiência, Marcelo Santos tem na escrita um dos seus "hobbys". Atualmente tem atuado com Projetos e Consultorias. contato@marceleza.com Skype: m4rc3l3z4

Marcelo Santos

Comentários

23 Comments

  • Sou
    estudante angolano tenho 23 anos de idade actualmente cursando faculadade de Engenharia da Computação pela Universidade do Norte paulista (UNOP), e tambem faço um curso de CCNA cisco pelo SENAC SP, gostei da iniciativa e fico felis em saber que Angola esta nos dando oportunidades de Emprego em primeiro plano pelo meu niverl academico no momento n posso me inscrever mas, espero faze-lo em breve.

    ATT Ebenézer Dambi

    • Ola Ebenezer,

      Ficque à vontade para contatos.
      No momento, ofereço oportunidades para expatriados e tambem para angolanos que desejam voltar a sua terra.

      Caso tenha interesse, por favor, contate-me via jobs@marceleza.co

      Cumprimentos.

      Marcelo Santos

  • sou hercilio. trabalho na construçao civil sou enc. central de concreto e gostaria de uma vaga de emprego no exterior.

    • Ola Hercilio,

      Sua area é bastante requisitada naquelas bandas africanas.
      Ofereço consultoria a profissionais que desejam trabalhar no exterior.
      Caso tenha interesse, por favor contae-me via email jobs@marceleza.com.

      Atenciosamente,

      Marcelo Santos

  • SOU MECÂNICO DE TODAS AS LINHAS NASCIONAIS E IMPORTADOS MINHA AEREA DE MECÃNICA É TD MOTOR ,CAMBIO ,SUSPENÇÃO,FREIO E TODA PARTE ELETRICA EM FIM GOSTARIA DE UMA VAGA NO EXETERIOR DEIXA EU SER MAIS CLARO NA VERDADE GOSTARIA DE VOLTAR A PORTUGAL SERÁ QUE PODE FAZER ALGUA COISA POR MIM
    ATENTAMENTE; MACLEY
    OBOS ;SOU FORMADO EM CURSOS TECNICOS A 12 ANOS E ESTOU RENOVANDO POR QUE A MECÂNICO ELA SÓ AVANÇA EU TAMBEM
    FUI CHEFE DE OFICINA POR 6 ANOS NO EXERCITO BRASILEIRO.
    SOU ATUANTE NA MINHA PROFISSAO.

  • Olá Marcelo,
    gostaria de obter sua ajuda referente a área médica no país.
    Estou me formando no curso de medicina e queria saber sobre as reais oportunidades nesse país quanto a remuneração e condições de trabalho.
    Adoraria também saber um pouco sobre a cultura desse país.
    Grato desde já,
    Thiago Abdala.

  • ola marcelo ,meu nome e ewerton nunes so eletrecista predial e recidencial ,moro em minas gerais belo horizonte ,esto atraz de uma oportunidade para trabalha fora do brasil ,ce voce poder me ajuda de alguma maneira te agradeso de coraçao ….
    cont:ewer-nunes@hotmail.com ou 3199495601

  • Parabéns pelo artigo…

    Meu nome é Paulo sou Bacharel em Administração, vivência tanto na área administrativa quanto comercial, já morei e trabalhei no exterior (Nova Zelândia) e gostaria muito de trabalhar na Angola. Protanto, se possível, gostaria de mais informações.

    Att,
    Paulo Ignacio

  • Muito boa tarde sou angolano e gostaria muito de trabalhar numa das emprezas de angola falo engles, hollandes, e alemao muito obrigado e espero pela tua resposta

  • BOM DIA ! SOU COORDENADOR DE CREDITO, COM 12 ANOS DE EXPERIENCIA NA ANALISE DE CREDITOS PESSOAS FISICAS E JURIDICAS, PARA AQUISIÇÃO DE BENS CAMINHOES, ONIBUS, REBOQUES, CAVALOS MECANICOS…VOLUME ANALISADO MENSAL NA MARGEM DE R$500 MILHOES.TENHO INTERESSE EM ALGUMA VAGA EM ANGOLA.PODERIA ME DAR MAIORES INFORMAÇÕES ?

  • Ola boa tarde Marcelo,
    Meu nome é Gabriel Barbosa, nascido em São Paulo, em Julho de 1989. Descobri meu o amor pela arte Audiovisual com meus 4 anos de idade após começar a frequentar produtoras de vídeo com meu pai.F ormando no Instituto Criar de TV, Cinema e Novas Mídias no ano de 2008. Me dedico ao mercado Audiovisual Trabalhei na Delicatessen onde aprimorei meus conhecimentos em Câmera de video e edição não linear. Atualmente sou Finalizador na produtora Conspiração Filmes que atualmente tem forte influência nos cinemas brasileiros.
    Preocuro agora uma experiencia internacional, atraz de melhores condições financeiras e de realizções de futuros sonhos.
    Estou a disposição dessa esperada oportunidade.

    Obrigado
    Abraço fica com Deus.

    Att

    Gabriel Barbosa
    (55+11)97503-3441 ou 95453-6630

  • Marcelo, bom dia!

    Tive a oportunidade de ler um relato seu no site “http://www.tiespecialistas.com.br ” e gostaria de lhe fazer uma pergunta.

    Sou formado em Engenharia de Computação com MBA em Gerenciamento de Projetos atualmente trabalho numa empresa de TELECOM, chamada CTBC e queria saber sobre uma oportunidade que você teve

    de morar na Angola, o que você achou ? Vale a pena ? Existe vaga na area de TI no país ? O que você pode me dizer em relação a elas ? Qual a qualificação necessário ir para lá ?

    Desde já agradeço muito a atenção.

    Atenciosamente,

  • olá gostaria muito de ir trabalhar em angola sou técnico em mecatronica técnico mecânico e hídraulico gostaria de saber setem vagas nessa area

  • sou Gilmar estou procurando trabalho na aria de eletricidade .
    sou brasileiro mas vivo em angola a 12 anos tenho visto de residência procuro emprego na aria de eletrotecinia.

  • ola sou Roberto lopes de sa
    sou profissional da construçao civil pedreiro encarregado na area da construçao civil. Tenho vasta experiencia na area 23 anos
    quero me canditar a uma vaga em angola

  • Excelente artigo amigo Marcelo!
    Abraço
    Bala

  • Boa noite,
    Estou a procura de uma colocação na área de TI fora do Brasil, em um país de lingua portuguesa.
    Sou DBA Oracle com experiencia de 23 anos, com conhecimento desde a versão 7 até 12c, em ambientes de alta criticidade e volume, conhecimento tambem em MySQL e PostgreSQL
    Se possível poderia indicar alguns contatos para que eu possa encaminhar meu CV.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.