Gerência de Projetos

Ξ Deixe um comentário

E no início tudo eram trevas

publicado por Ramiro Rodrigues

Iniciamos aqui uma série onde serão detalhadas as orientações para gerenciamento de projetos de segurança. Neste, foram orientados alguns pontos específicos para a atenção dos responsáveis por conduzir projetos aderentes às melhores práticas internacionalmente aceitas de segurança da informação.

Neste texto, serão discutidos os pontos de atenção para a fase de Preparação. Ou seja, aqueles aspectos a serem observados antes de iniciar a etapa de planejamento do projeto.

Figura - Preparação

Parte-se, então, da premissa que não está mais em questão se o projeto merece (técnica e financeiramente) ser realizado. É de pressupor que estas perguntas, inerentes à um business case – estudo de negócio que funciona como uma análise de interesse e viabilidade em cima de uma proposta de projeto – já foram respondidas de forma positiva.
Com estes princípios, é possível considerar a seguinte lista de pontos a serem observadas pela liderança de um projeto para conduzir um projeto seguro:

  • Determine como será a condução do projeto
    Neste momento, é comum ainda haver um alto número de dúvidas quanto ao cenário onde o projeto está inserido. Lembre-se de que a fase de planejamento do projeto ainda está por ocorrer. Assim, neste momento deve-se observar atentamente o ambiente (físico, político e econômico) onde o empreendimento será conduzido, mesmo ciente de que ajustes serão prováveis com o andamento das próximas fases.
  • Fomente o engajamento das partes interessadas
    Para aqueles que irão liderar o projeto, é essencial entender o quanto se poderá contar efetivamente com apoio e peso político do patrocinador. Isto fará toda a diferença quando os conflitos – comuns a todo projeto – aparecerem. Também é a hora de estudar parceiros, fornecedores e demais figuras relevantes que irão ser envolvidas pelo projeto. Lembre-se também que é melhor conhecer agora todos aqueles que possam ser resistentes ao andamento do projeto do que ser surpreendido em um momento chave.
  • Avalie os riscos da execução do projeto
    Vislumbrar e se antecipar aos possíveis riscos de um empreendimento é a essência de um bom profissional de projetos. E, embora ciente de que o planejamento de riscos será aprofundado nas fases seguintes, o exercício deste pensamento antecipadamente deve iniciar na fase de preparação para que seja o mais eficaz.
  • Viabilize a estrutura de armazenamento e uso da documentação
    Este é um ótimo momento para verificar a infraestrutura de armazenamento e uso dos documentos que serão criados pela equipe ao longo do empreendimento. Isto é possível ao se analisar as políticas organizacionais e de segurança da informação da empresa, adequando às necessidades do projeto que se inicia. Lembre-se de que seu projeto é parte integrante de uma organização não podendo, assim, transgredir estes valores maiores que abrangem a corporação onde o projeto acontecerá.
  • Monte a equipe de acordo com os conhecimentos exigidos
    Quais serão as competências necessárias e comprometidas para se chegar aos objetivos finais do projeto? E como poderei adequar a disponibilidade destes profissionais à agenda do projeto? As respostas a estas questões são grandes desafios das lideranças de projetos diante de um cenário corporativo e econômico cada vez mais enxuto e exigente. Assim, todo deslize neste ponto cobrará um preço caro adiante.
  • Esteja ciente de que um projeto é sempre o veículo de uma mudança a ser implementada tendo, assim prováveis resistências daqueles que desejam conservar o modelo antecessor. Assim, uma boa fase de Preparação é o ínicio de um esforço e investimento conduzidos na direção certa.
  • Estruture a política de custeio do projeto
    Deve-se observar que o modelo de gerenciamento dos custos de um projeto
    também está inserido em um modelo financeiro maior – da organização. Assim, não faz sentido querer implantar um modelo de controle minucioso que não será aproveitado pela organização. Busque então ter coerência com o modelo corporativo para que não haja perda de energia da equipe do projeto com geração de informação que não será aproveitada.
  • Esteja ciente de que um projeto é sempre o veículo de uma mudança a ser implementada tendo, assim prováveis resistências daqueles que desejam conservar o modelo antecessor. Assim, uma boa fase de Preparação é o início de um esforço e investimento conduzidos na direção certa.
  •  
    4
    Shares
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Ramiro Rodrigues Ramiro Rodrigues é Gerente de Serviços da Arcon, empresa de segurança de TI especializada em Serviços Gerenciados de Segurança da Informação. É mestre em Administração com ênfase em Sistemas de Informação e MBA em E-business. Dentre suas diversas certificações, destacam-se o IPMA - level B, Project Management Professional pelo PMI e Prince2 Fundation. Especialista em gerenciamento de programas e projetos em consultorias de gestão e serviços de integração de infraestrutura, atuou em empresas como a Modulo Security, Heweltt-Packard e no escritório de projetos da TI da Petrobras. Além disso, é professor-titular do IBMEC/RJ, palestrante, pesquisador técnico da área e referência no desenvolvimento de trabalhos de pesquisa acadêmica em gestão de projetos. Sobre a Arcon Atuando no mercado nacional desde 1995, a Arcon é especializada em cibersegurança com foco em serviços gerenciados de segurança (MSS – Managed Security Services). Com um completo portfólio e sólidas parcerias com os principais fabricantes do mundo, a empresa monitora e gerencia ambientes, mitiga os riscos e previne incidentes em empresas de grande porte. A partir de seus SOCs, a Arcon processa 2+ bilhões de eventos por dia, protege mais de 600.000 ativos e possui inteligência de segurança única na América Latina. É a única empresa de serviços gerenciados de segurança no ranking Exame PME 2015 das empresas que mais crescem no Brasil. Nos últimos anos, firmou-se como líder no mercado brasileiro de MSS, tendo conquistado, o primeiro lugar em MSS no ranking Anuário Outsourcing por 4 anos consecutivos. Em 2016 passou a integrar o grupo NEC, um dos maiores provedores globais de soluções integradas de TI e Comunicação.

Ramiro Rodrigues

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.