Gerência de Projetos

Ξ 1 comentário

Como utilizar a TIC como um ativo estratégico?

publicado por Wagner Kondo

Atualmente para os gestores de TIC, ou CIOs um dos principais desafios na gestão de um negócio é definir qual será o planejamento e principalmente a postura da organização em relação a inovação e , consequentemente, tudo o que diz respeito à tecnologia da informação. É preciso que esse posicionamento seja claro dentro da organização, para viabilizar o alinhamento da gestão dos recursos tecnológicos com a estratégia empresarial como um todo.

Então porque isso não acontece na maioria das empresas? É necessário um trabalho de amadurecimento do ambiente, pois nessas empresas, a Tecnologia da Informação é apenas um “mal necessário”, primeiramente em organizações que não tem essa visão o departamento de TIC não tem estrutura nenhuma, nem uma hierarquização adequada, geralmente chamada de Informática ou CPD, os profissionais dessas empresas tem uma única missão, resolver problemas de usuários, ou seja, trabalhar sempre de uma forma reativa, pois o ambiente em que trabalham não permite que sejam implantadas inovações, a não ser aquelas onde são impostas por alguma regra externa. Existem empresas, que possuem uma melhor estruturação do departamento de TIC, porém cada projeto é tratado de uma maneira rudimentar e isolada, não há nenhum planejamento em longo prazo, e não existem regras bem definidas, que direcione o que cada profissional deve fazer ou não.

Em grandes organizações todas as áreas têm metas e regras bem definidas, e, além disso, há uma gestão em cima de todas as áreas que se certifica de que todas essas metas e regras estão sendo cumpridas, ou seja, uma estrutura organizacional que faz com que tudo funcione. Áreas como vendas, marketing, P&D, pós-vendas, RH, dentre outras que possam existir em uma organização. A TIC também deve ter um modelo de gestão estruturado, até porque, a TIC tem um objetivo mais extenso do que todas essas áreas, ela deve facilitar de uma maneira simples e segura a troca de informações entre toda uma organização, fornecedores e clientes, oferecendo ferramentas que aumentem a produtividade de todas as áreas e com a melhoria principalmente da experiência do usuário. Dessa maneira a TIC se torna uma aliada nos negócios, e que pode sim impulsionar os resultados organizacionais.

Para que esta visão mude é necessário primeiramente um amadurecimento do ambiente como um todo, isso pode ser alcançado através de regras claras, como por exemplo, a adoção de um framework de gerenciamento (ITIL, Cobit, PMBok, dentre outros), a partir disso, nós gestores de TIC, podemos aos poucos mudar a cultura e principalmente a visão da organização em relação a TIC, começando pelo próprio departamento de TIC, colocando todos os profissionais da área dentro do contexto, e organizando-os de uma maneira estruturada.

Nos Estados Unidos, empresas que atuam na bolsa de Nova Iorque, tem que obedecer a uma lei de conformidade da tecnologia, chamada Sabarnes Oaxley, popularmente chamada como SOX, implantada em julho de 2002 pelo presidente George W. Bush após uma série de escândalos contábeis de empresas como Enron e WorldCom, que afetaram a credibilidade do mercado financeiro norte americano. Para uma implantação mais rápida e eficiente empresas tiveram que adotar frameworks, como o ITIL, para entrarem em conformidade com a SOX, claro que tudo isso foi uma solução reativa, porém de muita valia para o amadurecimento do ambiente de tecnologia de diversas organizações. No Brasil, apenas empresas que atuam na bolsa de Nova Iorque são obrigadas a seguir a SOX.

O amadurecimento da Gestão da TIC é um ponto que precisa ser trabalhado, por isso devemos olhar para o ambiente como um todo e preparar a organização para a implantação de novas tecnologias, oferecer inovações ao negócio, fazer com que a TIC seja um ativo estratégico na tomada de decisões, atuar como um órgão de assessoria junto à diretoria que alinhe a estratégia da organização com as tecnologias que podem auxiliar o negócio, fazer todos os colaboradores enxergarem a tecnologia como uma aliada nos negócios e não uma vilã que irá tomar tempo, recursos da organização e competividade no mercado. Para estarmos um passo a frente precisamos estar sempre calçados, pois nunca saberemos onde vamos pisar. E ainda nos perguntamos o porque nesse mercado existe uma carência tão grande de profissionais qualificados.

  •  
    1
    Share
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Graduado em Administração de Empresas pela UEM (Universidade Estadual de Maringá) Administrador de Sistemas Sr. no Grupo Netshoes Membro do Technet desde 1 de setembro de 2008 Blog http://wrkondo.wordpress.com/ Twitter @wagner_kondo Linkedin http://br.linkedin.com/in/wrkondo MCP, MCTS, MCITP e MCT MCP Virtual Business Card https://www.mcpvirtualbusinesscard.com/VBCServer/wagnerkondo/profile Windows Server 2003/2008/2008/2012 R2, Windows Small Bussines Server 2003/2008. Hyper-V (Virtualização), Citrix XenServer, Vmware, Linux, Blade, Zabbix, Cacti.

Wagner Kondo

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.