Desenvolvimento

Ξ 1 comentário

CMMI Nível 2 recebendo Padronização

publicado por José Roberto Nunes Alves

Na ultima postagem eu descrevi que a primeira medida a ser tomada para que possamos implantar a certificação CMMI nível 2, é ter um Site que Gerencie o produto, que na realidade são nossos sistemas a serem desenvolvidos.Todas as especificações sinalizadas, as tarefas(task) distribuídas, isso para os produtos em desenvolvimento. Para os produtos a serem desenvolvidos, o Site deve conter as especificações para download e posteriormente Upload, deixo detalhar quais seriam as especificações.

Você devera ter especificações para desenvolvimento de Programação, de WebService, de Stored Procedures, por exemplo, se você for desenvolver algo para Visual Basic, você precisa algo específico para o ambiente, o mesmo acontece com Java, Visual Studio Net , Mainframe detalhe , você deve descriminar em qual ambiente o sistema ira trabalhar seja ele para Web ou para ambiente Desktop. Mas nesse momento não é o nosso foco principal, eu descrevi pois fica muito subjetivo ao escrever somente, que você precisa ter especificações. Nos tópicos que se refere ao desenvolvimento (Developing) do Projeto vamos descrever os itens necessários para a especificação de desenvolvimento, que atenda a uma certificação. Já sabemos que precisamos ter um site, agora vamos definir um tópico importantíssimo na Certificação CMMI que é Padronização de desenvolvimento. Primeiro vamos colocar em uma especificação chamada Guia Design ou pode dar o nome de Padronização seguido do nome da software a ser utilizado, exemplo , se for Visual Studio net , você pode chamar de Padronização para Framework 3.5.

Vamos aos tópicos necessários.

NOMES E GRAFIA
Exemplo: PREFIXO seguido NOME seguido EXTENSÃO
Onde a extensão se refere sempre a solução do projeto, já o PREFIXO seguido NOME você pode criar uma tabela descrevendo o tipo de arquivo , prefixo, extensão e um exemplo. Segue o modelo também para uso de componentes e library a diferença é que devemos usar um mnemônico que identifique o objetivo do componente.

CONTROLES DE TELA
Exemplo: PREFIXO seguido NOME , já o nome você deve colocar a descrição do controle, com no máximo 3 palavras, abreviadas e com a primeira letra de cada palavra em maiúscula e as demais em minúsculas.

VARIÁVEIS
Exemplo: PREFIXO DE TIPO seguido NOME, pode definir os prefixos de tipo em uma tabela e seguir a mesma regra para o nome usado no controle de telas.

CONSTANTES
Sempre definir as constantes com letras maiúsculas se houver varias palavras separar com um underscore(_), procure limitar em 3 palavras.

Temos ainda : Conexões, Tratamento de erro, Documentação do Código, Rotinas, Limitação de Espoco, e todos os outros ambientes de desenvolvimento por exemplo o banco de dados,WebService com Cobol, etc.
Com essa padronização em nosso projeto podemos ficar tranqüilo quanto a rotatividade de profissionais voltados para o desenvolvimento de sistemas, todos seguirão essa padronização e nosso código estará pronto para as métricas, que será o próximo tópico que irei descrever, até mais e obrigado.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Formação em Ciências da Computação, 17 anos de Experiencia como Lider de Projeto, Analista Arquiteto, Analista Programador, Analista de Sistemas, Analista Delivery, Analista Especificador Cargos Voltados para o Desenvolvimento de Sistemas em Segmento: ERP, CRM, Financeiro, Comercial, Intranet, Extranet, Sites Ecomerce, Móbile, WebService, Smart, WCF. Implantação CMMI em Fabrica Software.

José Roberto Nunes Alves

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes