Carreira

Ξ 7 comentários

3 hábitos que farão de você um profissional de TI diferenciado

publicado por André Okazaki

Você se considera um profissional de TI diferenciado?

A concorrência no mercado de TI aumenta a cada ano que passa, já que as novas gerações de profissionais da área tem acesso a muita informação de qualidade. Conhecimento técnico e de negócio sempre terão o seu valor mas, sozinhos, já não são atributos que podem te destacar no meio da multidão.

Neste artigo, quero te apresentar 3 hábitos que podem fazer de você um profissional diferenciado, e algumas dicas para te ajudar a inseri-los em sua vida. Leia até o final, você não vai se arrepender.

Hábito 1 – Cultive a intenção de fazer coisas incríveis

coisas incriveis

Você coloca a intenção de realizar algo incrível em tudo o que faz?

Quando eu digo tudo, é tudo mesmo: uma tela do sistema, um projeto inteiro, um simples café, o almoço de domingo, um passeio com o seu filho, um atendimento ao cliente…

Essa intenção vai te ajudar a não ser medíocre. Acha que essa palavra é forte? Saiba que ser medíocre significa ser médio. E a sociedade te empurra para ser medíocre. Tirar notas médias pra passar de ano. Ser um funcionário médio pra manter o emprego. Tudo vai bem se o nível de aprovação de um governo for médio. Se tá na média, tá bom.

É diante desse cenário que surgem os gênios. São pessoas que não se conformam com a mediocridade e buscam a excelência naquilo que fazem. Todos os dias.

Você acha que a genialidade vem do berço? Alguns aspectos podem até favorecer, como heranças culturais e maior acesso às oportunidades. Mas os grandes gênios da humanidade não são apenas um fruto do acaso.

Da Vinci não pintou a Monalisa “do nada”. Einstein não criou a Teoria da Relatividade Geral de um dia pro outro. Beethoven não acordou um belo dia e pensou “nossa, vou compor a Quinta Sinfonia!”.

Dia após dia, eles tentaram fazer a sua arte da melhor forma possível, e a masterização os levou cada vez mais próximos da perfeição. Nessa busca incansável por ser melhor, BUM – algo incrível surgiu.

Qualquer pessoa tem a capacidade de criar algo que pode mudar o mundo. A diferença é que alguns buscam fazer isso todos os dias.

E como adquirir esse hábito?

Antes de começar a fazer algo, pense no resultado final mais fantástico que você consegue imaginar, sem restrições de tempo e orçamento. Na hora de implementar, faça o possível para alcançar esse resultado com os recursos que tem à mão. Não fique frustrado se não conseguir fazer o que imaginou, pode ter certeza de que as idéias que teve vão se conectar a alguma outra coisa no futuro.

Praticar o overdelivery costuma funcionar bem para esse exercício. Ao tentar entregar mais do que o esperado, seu cérebro vai te empurrar pra fazer algo incrível, para que o efeito surpresa da entrega seja ainda mais arrebatador.

A combinação constante dessas duas práticas vai abrir muitas portas, e vai elevar a sua carreira a um outro nível.

Hábito 2 – Não seja o herói

nao seja o heroi

Toda equipe tem um herói, aquela pessoa de confiança que faz de tudo, participa de todas as decisões importantes e consegue resolver qualquer tipo de problema. É a salvação de todo chefe.

Ele parece fundamental na empresa, e até se sente como tal. Mas quer saber? Ser o herói é uma péssima idéia. E ter um herói na equipe atrapalha mais do que ajuda.

O herói trabalha muito mais, vive cansado e fica no escritório até tarde todos os dias. Ele tem dificuldade até para tirar férias, que sempre são remarcadas quando o projeto está numa fase delicada. E quando consegue, não pode desgrudar do telefone, porque alguém sempre precisa de ajuda com algum problema urgente.

Conhece essa história? Se esse parece o filme da sua vida profissional, talvez você não goste do que vai ler a seguir.

Heróis trabalham demais porque não sabem dividir o trabalho. Passam metade do dia em reuniões, e na outra metade precisam passar o trabalho pra equipe. Eles precisam analisar tudo, conferir tudo, e opinar sobre tudo – e consideram que isso é necessário, porque acham que a equipe não tem conhecimento, visão dos processos e comprometimento. Eles centralizam o trabalho e se tornam um “cotovelo” no processo. Isso deixa a equipe mais lenta e limita a sua capacidade.

Quando você é o herói, o parágrafo acima machuca o ego. E digo isso com autoridade, porque passei boa parte da minha carreira bancando o herói e sei o quanto esse comportamento atrasou a minha evolução e das pessoas que trabalharam comigo.

E como adquirir esse hábito?

Aprenda a delegar. Parece simples, mas é bem mais difícil do que imagina.

Delegar é confiar. E confiança é algo que você precisa ajustar na sua cabeça, e não na cabeça da pessoa que recebe a tarefa.

Não adianta passar algo pra alguém fazer se você vai perguntar o status a cada 10 minutos, e nem se você vai revisar todo o trabalho no final. Outro grande erro é fazer toda a parte difícil e delegar só a parte fácil – por exemplo, quando um analista sênior diz com orgulho pro chefe “eu entreguei a solução pronta, ele só precisa escrever o código!”.

Às vezes, as pessoas não vão fazer da melhor maneira, e vão demorar mais tempo do que deveria. Às vezes vai dar merda, e talvez você tenha que assumir algumas buchas no começo. E tá tudo bem, ninguém aprende sem errar.

Autonomia e liberdade desenvolvem o senso crítico e a habilidade de encontrar soluções. E os erros, além de gerar aprendizado, criam o sentimento de responsabilidade sobre o que é feito.

No curto prazo pode ser mais dolorido, mas com o tempo os resultados aparecem. Não desanime se o começo for difícil, sua carreira vai decolar quando você começar a jogar o jogo do longo prazo.

Hábito 3 – Faça mais, discuta menos

faca mais discuta menos

O mundo corporativo criou um ambiente onde tudo precisa ser cuidadosamente avaliado antes de ser feito. Afinal, uma decisão errada pode custar milhões.

O resultado disso é um mar de reuniões inúteis, recheadas de discussões intermináveis e sem sentido. Coisas que podem ser feitas em 2 horas são discutidas por 10 horas.

Analisar incansavelmente uma atividade não vai garantir que as melhores decisões sejam tomadas, e também não evita todos os erros possíveis.

Em muitos casos, é melhor botar a mão na massa logo. Fazer e visualizar os resultados ajuda a formular opiniões e obter feedback, abrindo o caminho para um ciclo de melhoria contínua.

É por isso que muitas empresas se tornam lentas e são ultrapassadas pelas startups. Enquanto a grande e poderosa empresa discute prós e contras, a startup faz, coloca no mercado, implementa melhorias e rouba os seus clientes.

Não estou dizendo que discussões e reuniões são sempre inúteis. Só estou dizendo que não é necessário gastar tanta energia com isso.

E como adquirir esse hábito?

Se a atividade for simples, faça antes e discuta depois. Na maioria das vezes, ver o resultado do trabalho reduz (ou até elimina) a necessidade de discutir.

Se for algo mais complexo, trabalhe com o conceito de Produto Mínimo Viável (MVP): faça apenas o mínimo para que a atividade gere o valor esperado, disponibilize para uso e recolha feedback o mais rápido possível para planejar e implementar melhorias. Dessa forma, você vai reduzir o escopo e, consequentemente, a quantidade de tempo para discutir o que vai ser feito.

Não fique reclamando que tudo é demorado, que marcaram mais uma reunião idiota, ou que ninguém te escuta. Se você tem as ferramentas na mão, vai lá e faz!

Conclusão

Por muito tempo, achei que a única forma de evoluir minha carreira em TI era buscar conhecimento técnico: novas linguagens de programação, métodos e processos de gerenciamento de projetos, ou certificações reconhecidas pelo mercado.

Essas coisas ainda são importantes, mas a partir de um limite esse tipo de conhecimento não faz tanta diferença. Atributos ligados ao lado social e emocional, como atitude de resultados e a forma como reage em situações adversas, é que podem te destacar em um mercado tão concorrido.

Os 3 hábitos que te apresentei vão mudar a sua visão sobre alguns aspectos do seu trabalho atual e da sua carreira. Depois de um tempo, você vai ver que as pessoas ao seu redor vão perceber a diferença, e algumas serão até influenciadas positivamente.

Se você gostou dessas dicas, eu disponibilizei gratuitamente um ebook com mais 10 hábitos simples que vão turbinar a sua carreira, o link está mais abaixo, no meu perfil. Tenho certeza que esse material vai te ajudar!

E se quiser trocar idéias sobre esse ou qualquer outro assunto, deixe um comentário neste post. Será um prazer falar com você.

Abraço!!

  •  
    1
    Share
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Professional Scrum Master I e apaixonado por programação. Fundador do Desenvolver Idéias, um projeto para ajudar os profissionais de TI a alcançar vôos mais altos em suas carreiras. Para saber mais, visite http://desenvolverideias.com e aproveite para baixar gratuitamente o ebook 10 hábitos simples para turbinar a performance do profissional de TI.

André Okazaki

Comentários

7 Comments

  • Gostei muito de suas dicas e concordo plenamente com você. Vou acessar seu eBook pra ler as 10 dicas. Muito grato. Abraço. Isaac

  • Manda o link do eBook com as 10dicas. Grato. Isaac

  • Muito bom André, gostei muito das dicas!

    • Obrigado, Lucas! Espero que tenha te ajudado!

  • Achei perfeito o artigo, parabéns. Quantas coisas fazemos achando que estão certas e, quando nos damos, conta, entramos em mais uma barca furada…

    • Obrigado Claudio, que bom que gostou!

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.