Cloud Computing

Ξ 2 comentários

Desvendando o Windows Azure II

publicado por Hernando Santana Pinto

Como já tratamos no primeiro artigo, o Windows Azure é uma plataforma completa de computação em nuvem, oferecida como serviços sob demanda. Alguns desses serviços são bastante comuns e possuem inúmeros concorrentes, como a rede de distribuição de conteúdo (CDN – Content Delivery Network). Um dos diferenciais do Windows Azure é justamente a perfeita e harmônica integração entre esses tipos de serviços e outros de caráter exclusivo, como o SQL Azure, que é um banco de dados relacional completo, na nuvem.

Os serviços oferecidos pelo Windows Azure, como não poderia ser diferente, são gerenciados por uma plataforma web simples e interativa, chamada de Windows Azure Management Portal, desenvolvida em Silverlight.

A base do Windows Azure são máquinas virtuais com o sistema operacional Windows Server 2008 R2, servidor de aplicação Internet Information Services (IIS) 7.5, com suporte a plataforma ASP.NET, possibilidade de hospedagem de webforms ou MVC, aplicações fastCGI , suporte HTTPS, etc. Há suporte para diversas linguagens como PHP, Java, Python e Ruby, mas obviamente foi construída para suportar especialmente .Net, seja na linguagem C# ou qualquer outra suportada pelo Visual Studio 2010.

Podemos dividir inicialmente a plataforma Windows Azure em duas funcionalidades: Windows Azure e SQL Azure. Enquanto o Windows Azure fornece serviços de computação, armazenamento, gerenciamento, distribuição de conteúdo (CND), cache, etc… o SQL Azure fornece serviços de bancos de dados relacional, relatórios (SQL Azure Reporting Server) e sincronização (Data Sync).

O SQL Azure é uma grande possibilidade aos desenvolvedores, em especial a aqueles que já tem algum conhecimento do SQL Server. Assim como o Windows Azure é baseado no Windows Server 2008 R2, o SQL Azure é baseado no SQL Server 2008 R2, pode ser gerenciado pelo SQL Server Management Studio (inclusive pela sua versão gratuita, a Express) bem como pelo Portal de Gerenciamento do Windows Azure e oferece suporte a criação de tabelas, índices, chaves primárias e estrangeiras, stored procedures, views, triggers e functions. O SQL Azure é um serviço à parte e a sua utilização é opcional, no entanto sabemos que para redução de latência, o ideal é que uma aplicação e o seu respectivo banco de dados sejam armazenados na mesma estrutura.

Além disso, o SQL Azure é desenvolvido, por padrão, numa estrutura replicada entre os datacenters da Microsoft. Para cada instância criada do SQL Azure, temos mais três instâncias replicadas automaticamente, e o controle dessa replicação é transparente, ficando totalmente a cargo da Microsoft.

Voltando ao Windows Azure e ao seu serviço de host. O que podemos apresentar como um dos maiores diferenciais é a velocidade no provisionamento. Imagine que temos um aplicativo funcionando em 2 instâncias e é sabido que teremos um pico de acesso em virtude de uma propaganda veiculada na TV. Pois bem, mudando literalmente somente o valor de uma variável, em menos de 15 minutos, sem a perda de nenhuma funcionalidade e com o sistema no ar, podemos provisionar mais 4 instâncias, ficando ao todo com 6. No dia seguinte, o mesmo procedimento retorna para as 2 instâncias originais, nos mesmos poucos minutos, e da mesma forma, sem nenhuma perda de funcionalidade, e o melhor, pagando somente pelo que de fato foi consumido. É o sonho de todo administrador de infraestrutura.

Todo esse cenário é composto também por um sistema de load balance, que de maneira automática identifica a carga em cada uma das instâncias, distribuindo as chamadas de acordo com a capacidade atual de processamento de cada VM. Não há limites pré-determinados para computação e armazenamento, que são faturados por uso, com algumas pequenas diferenças entre si.

Há ainda uma série de outras características que poderiam ser abordadas, mas serão deixadas para outra oportunidade. Aos que tiverem interesse, a Microsoft oferece versões de avaliação gratuitas em diferentes formatos, desde uma versão “trial” disponibilizada diretamente pelo site do Azure, bem como benefícios que são fornecidos a parceiros e a assinantes do MSDN.

Bom trabalho!

Share Button

Autor

16 anos de experiência na área de TI, tendo atuado como programador, suporte técnico, analista de sistemas, DBA e supervisor. Amplos conhecimentos técnicos e gerenciais na area de desenvolvimento de sistemas, banco de dados, virtualização, cloud-computing, gerenciamento de projetos, coordenação de equipes, desenvolvimento de e-commerces, portais de serviços e portais educacionais.

Hernando Santana Pinto

Comentários

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pesquisar:

Patrocínio

Publicidade

Social Counters

Google Plus

RSS

   

Leia também

Facebook

LinkedIn

Qualifique-se:

Cursos Online na Área de Informática