Carreira

Ξ 1 comentário

Táticas de influenciação comportamental

publicado por Paulo Tajima

Conceitualmente definimos poder como sendo a capacidade de modificar comportamentos. Cada pessoa é um universo distinto, e um conjunto de universos dentro de uma organização gera uma verdadeira complexidade galática. Coisa de ficção científica ?  -Não, estão em todas as empresas.

A fascinante idéia de que através do poder realizamos mudanças, fazemos algo customizado ao nosso “eu”, a nossa marca, de forma consciente ou até mesmo inconsciente, acabamos por fazer jogadas manipulativas.

No papel de líder, e tambem como liderados, alguns personagens organizacionacionais são evidenciados:

– As muralhas… Neste papel, conhecimento é o Poder, atraves de assertivas sem as devidas explicações utiliza-se um linguajar impenetrável, de dificil acesso. Em IT e mesmo em outras áreas, indivíduos ou equipes com alto grau de instrução podem por exemplo, atuar com outras de menor grau de instrução formal provocando diferenças através da linguagem construindo muralhas ao seu redor. Alguem já conversou em Informatiquez com algum end user ?

– Os incertos… Mantem os subordinados com dúvidas, sem diretrizes claras de como proceder. Acabam sustentando o poder aproveitando-se do resultado dos proprios funcionários. Exemplo:  É aquele típico gerente que te fornece informações incompletas, cobra multiplas tarefas, e quando recebe o resultado, aproveita-se das brechas existentes para exercer o seu Poder explicando como fazer depois que a atividade já foi feita. Pouco importa os desperdícios, e as tarefas que a equipe apresenta nunca é satisfatória sem a intervenção deles.

– Os cavalos… Utilizam-se de maneiras grosseiras para fazer a diferença entre eles e todos os que julgam serem seres inferiores. São seletivos com quem ser rude, jamais com superiores, nem pares. Esse papel se define pela própria insegurança, de que tem medo de ver sua posição confrontada. Algo do tipo, é melhor ferir do que ser ferido.

– Os indispensáveis… Acumulam inúmeras tarefas, vivem correndo, reclamando de falta de tempo, workload e rotinas confusas que acabam por gerar mais trabalho. A insegurança, o medo de perder o seu lugar provocam tais caracteristicas. Não delegam as tarefas, e buscam sempre novas atribuições centralizando atividades. São elementos que acabam engessando e criando lentidão nos processos corporativos.

– Os sabonetes… Podemos fazer,  mas não queremos fazer e ao invés de darmos um não, com margem a novas discussões, utilizamos frases sutis com os direzes: -Gostariamos de ajudar, mas não podemos por causa de X, Y e Z. Esse papel  é utilizado de forma consciente e pode causar impactos na medida em que a verdade é camuflada, bem como as reais possibilidades dos negócios globais serem atendidos.

– Os Deuses do Universo… Eles desprezam as políticas da empresa, regras, tarefas, objetivos, etc, que apesar de serem inerentes a sua função, ou mesmo terem sido formalmente designadas, passam de forma desapercebida, ou são ignoradas, sendo trocadas por atividades que são escolhidas conforme sua preferencia particular. Em geral, os Deuses são grandes profissionais, com alto nível técnico e comprometidos com a própria tarefa(que não necessariamente é a mesma da organização), mas ainda assim são tolerados. Os problemas iniciam-se a medida em que a cinergia entre os processos departamentais são necessários para os resultados globais, e ações individuais nem sempre estão alinhadas com a globalidade da organização.

Muitos são os personagens dentro de uma organização, refletir e compreende-los auxilia-nos a tomar decisões que de forma holística, benecifiem a empresa como um todo e sem querer ser repetitivo, o foco é o cliente, e não os conflitos internos.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Começou sua carreira como estagiario em Telecomunicações na IBM Brasil, formado na area de exatas com especialização em Eletrônica Digital, complementou seus estudos em Redes, Administração e Gestão Empresarial na Fundação Getulio Vargas. Atuou por 13 anos na IBM como Analista de Sistemas e Especialista em Sistemas e Produtos Assessor, migrando para a Lucent Technologies como Technical Account Manager.  Recebeu inumeros prêmios de reconhecimento por implementações de projetos bem sucedidos no Brasil e Estados Unidos, para redução de custo e melhorias de qualidade, dentre eles (IBM Total Quality Prize, IBM Services Recognition, Excellence in Achievement Award – Avaya Communication) Com ampla bagagem, visão holistica e especialista, continua atuando em multinacionais em todos os segmentos de mercado.

Paulo Tajima

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes