Gestão de Processos

Ξ Deixe um comentário

Sistemas Integrados e Sistemas ERP

publicado por Paulo Roberto de Medeiros

Figura - Sistemas Integrados e Sistemas ERPCom a globalização da economia e consequentes avanços tecnológicos que estreitam as distâncias e agilizam a forma como os negócios ocorrem, a empresa precisa adaptar-se a essa nova realidade, evitando dessa forma perder mercado e com isso acabar por se extinguir nesse mundo cada vez mais competitivo e inovador.

Tenório (2007, p. 18) cita que:

A evolução da TI produziu os softwares ERP, os quais contribuem com boa parte da solução desses problemas. Eles oferecem uma grande integração das diversas funções empresariais, permitindo uma base única de informações corporativas, operação em tempo real, automação de diversas tarefas interligadas, eliminação de tarefas em duplicidade, etc.

Para que o sucesso da automação de uma empresa possa ser garantido, tem-se a necessidade de implantação de um software integrado de gestão que controle e integre todos os processos e setores da empresa, facilitando dessa forma o gerenciamento das atividades e o acesso às informações.

Para Walton (1933, p. 33), automação e informatização podem ser definidas:

‘Automatizar’ significa ‘a aplicação de tecnologia que aumenta as capacidades de iniciativa, a auto-regulamentação e a autocorreção dos sistemas’. ‘Informatizar’ é a ‘aplicação da tecnologia que traduz objetos, eventos e processos em dados e expõe esses dados’. Essas capacidades contrastantes da TI podem coexistir no mesmo sistema; de fato, a capacidade informativa de um sistema frequentemente evolui a partir de sua capacidade de automação.

Na área de vendas e distribuição, existem excelentes softwares que integram todos os setores da empresa e fazem com que as atividades rotineiras e diárias relacionadas aos processos de venda tornem-se eficazes e sem possibilidades de falhas em suas etapas. Com isso, a automação dos processos de venda assume todos os seus benefícios para realizar o objetivo principal que é a satisfação do cliente e consequente sucesso da empresa distribuidora dos produtos.

Para uma empresa que almeje competitividade e solidez no mercado ter integração e controle sobre os diversos setores de sua instituição é fundamental e, a melhor solução para esta integração é o ERP (Enterprise Resource Planning).

Tenório (2007, p. 51) define ERP como:

Os ERP podem ser definidos, a partir da pesquisa de Deloitte (1998, Apud Souza e Zwicker, 2000), como um pacote de softwares de negócios que permite a uma companhia automatizar e integrar a maioria de seus processos de negócio, compartilhar práticas e dados comuns através de toda a empresa e produzir e acessar informações em tempo real.

Na década de 1960, iniciou-se o uso de computadores nas instituições com aplicativos voltados ao controle financeiro desenvolvido por equipes internas das próprias empresas.

Na década de 1970, surgiram os MRP (Material Requirements Planning), que eram pacotes de software de controle de estoque e planejamento de produção e compras. Esses pacotes não davam suporte a planejamento de capacidades de produção e de custos e não se integravam com os demais aplicativos da empresa.

Na década de 1980, surgiu o MRP II (Manufacturing Resource Planning), que além das funcionalidades dos MRP, também tratavam de planejamento de capacidade de produção e de funções financeiras como orçamento e custeio da produção, mas ainda continuavam sem integração entre os departamentos da instituição.

Em outro ponto, Tenório (2007, p. 50) explica que:

Como resultado da evolução da microinformática e das comunicações e visando solucionar parte das distorções citadas, a TI produziu, no início da década de 1990, os ERP. “Nessa época, as pressões competitivas sobre as organizações aumentaram e forçaram sua orientação para processos de negócios, em substituição à orientação funcional que prevalecia anteriormente”.

Com a crescente competitividade do mundo globalizado, a necessidade de integração e controle dos diversos setores da empresa tornou-se essencial e os Sistemas ERP vieram para consolidar essa integração agregando às instituições poder competitivo no mercado.

Imagine uma empresa onde cada setor não soubesse o que acontecia no outro e vice versa. Com certeza, o caos estaria estabelecido e em questão de pouco tempo, os negócios iriam naufragar e, consequentemente, a empresa iria à falência.

As características de um ERP, são resumidas por Tenório (2007, p. 51) como:

Os ERP caracterizam-se basicamente por integrarem as diversas áreas das organizações em uma única aplicação, ou seja, em um único sistema com a visão de processos de negócios, e não mais a visão departamentalizada que a precedeu.

A empresa moderna precisa ter todos os seus setores integrados e cooperando entre si, com o advento do ERP esta integração tornou-se ampla e atendendo às necessidades da instituição. Dessa forma, pode-se traçar estratégias, obter relatórios e controles sobre rotatividade de produtos, balanços, enfim, uma infinidade de funcionalidades que fazem do ERP uma solução que pode ser aplicada a qualquer tipo de empresa.

E como principais características, Tenório (2007, p.53), descreve como:

As principais características do ERP são:
– Pacotes comerciais de Software;
– Incorporação de modelos-padrão, chamados de melhores práticas (best practices);
– Constituição de sistemas integrados de informação;
– Utilização de banco de dados corporativo;
– Grande abrangência funcional;
– Requerimento de procedimentos de ajuste para cada empresa: parametrização, customização, localização e atualização de versões.

Os principais fatores que levam uma organização a implantar um sistema ERP, são: estratégico, legislação e tecnologia. Cada um com sua importância, competitividade e lucratividade, atender às exigências legais e automatizar e agilizar processos.

Referências:

1 – TENORIO, Fernando Guilherme. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TRANSFORMANDO AS ORGANIZAÇÕES E O TRABALHO. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

2 –  WALTON, Richard E. TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO: O uso de TI pelas empresas que obtêm vantagem competitiva. São Paulo: Atlas, 1993.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou um profissional com formação em tecnologia com experiência de 8 anos em análise de vendas e análise comercial, aprimorando ao longo desse período o conhecimento na elaboração de consultas diretamente à base de dados SQL através de scripts exclusivos o que agiliza e personaliza o retorno das informações solicitadas. Desenvolvi planilhas automatizadas e com atualização diretamente na base de dados o que gerou agilidade para a tomada de decisões pela equipe comercial. Possuo conhecimento avançado em Excel, principalmente, na integração com base de dados e automatização de planilhas.

Paulo Roberto de Medeiros

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.