Carreira

Ξ 6 comentários

Postura profissional, imagem e atitude sem isso não adianta

publicado por Luiz Eduardo Improta

Comecei com um assunto polêmico para variar não é mesmo! Pois o que vemos hoje em nossos locais de trabalho são colegas com conhecimento de sua área muito grande, mas que carecem de postura profissional, não se preocupa com a sua imagem e quando se mais espera deles, a chamada atitude não aparece.

Mas qual seria a definição dessas três palavras no âmbito profissional? Bem, podemos começar definindo postura profissional como a maneira pela qual nos apresentamos junto a nossos colegas de trabalho. A imagem vem atrelada a isso e pode ser definida como a forma que nos comportamos perante a toda a empresa. A postura profissional na maioria das vezes vem lembrar aquele nosso colega que só vem trabalhar com uma calça toda furada, camisa de malha “surrada” e sem passar, com cabelo todo despenteado, fala “palavrões” sem medida e muitas outras coisas de denigrem e desgastam a imagem, além de denotar falta de preparo para galgar patamares mais altos. É engraçado, brincamos muito com isso. Mas se for pensar em termos de futuro profissional, crescimento, notará que será difícil ele alavancar sua carreira deste jeito. Quando se é solteiro, descompromissado, sem filhos isso é “legal”. Mas o tempo passa e as coisas mudam e não adianta, pois a Administração da Empresa nunca colocará uma pessoa assim frente a um cliente, pois passa uma imagem totalmente ruim da organização.  Se parar para pensar, você sendo dono de sua empresa, agiria da mesma forma? Alguém pode pensar, eu sou assim e não me importo. Agora meu amigo, deixa o tempo passar. Ou você muda ou no mínimo, se for um bom profissional, vai ficar parado onde está. E digo: mudar de empresa não resolve.

Está pensando que me esqueci de falar sobre “atitude”, certo? Não, deixei por último mesmo, pois é delicado falar dela. Vejamos a definição dada por Max Gehringer: “estar preparado, física e mentalmente, para executar uma tarefa”, entretanto pode haver muitas divergências sobre esta definição, até porque alguns acham que atitude é o que se tem de sobra e outros o que se tem de menos. Mas na verdade e o que defendo, atitude é quando nos colocamos frente a desafios sem medo de perder, mas consciente de nossos limites. Pensemos: surgiu uma tarefa que todos na equipe estão receosos de assumir com medo de errar. Quando o nosso amigo “Zé” fala com uma voz bem forte: “Eu resolvo”, todos se espantam e o “Zé” vai e põe fim a “pendenga”. Mas e se o “Zé” falhar? Meu amigo, só erra quem faz e só a atitude dele em se pôr a frente, vai lhe render bons pontos. E te falo, na prática quase sempre os que se expõe frente a estes problemas complexos, tem sucesso. Pois a empresa, sempre desloca muitas pessoas para ajudar nestes casos e quem sai bem “na foto” do Gestor, é o “Zé”. Surge o um “e-mail” parecido com este: “Agradecemos a todos pelo empenho na resolução do problema. Em especial ao Zé.” O “Zé” trabalhou mais que os demais?  Lógico que não, mas foi o que deu a cara a “tapa”, que se dispôs a ficar a frente. Isso não será esquecido, em empresas conscientes e sérias.

O resumo é que se quiser crescer profissionalmente, terá de se conscientizar que quem tem que mudar é sempre “você” e não a empresa. Pois sempre tem alguém reparando em cada frase ou ação que toma dentro da empresa. E não se esqueça:  que essas coisas se propagam de “empresa em empresa” é a tal propaganda de “boca em boca”. Se o “fulano” tiver uma propaganda ruim está “lascado”.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou profissional com mais de 22 anos de experiência desenvolvida em empresas do setor "outsourcing" em TI e Segurança da Informação. Com 2 Pós graduações e 1 MBA na área de TI e diversas Certificações em Segurança e Tecnologia da Informação, dentre elas: COBIT 4.1, ITIL v2 e v3, ISO27002 e CCSA/CCSE. Meu link no "linkedIn": http://br.linkedin.com/in/limprota007

Luiz Eduardo Improta

Comentários

6 Comments

  • Boa madrugada;
    Verdadeiramente fez falta; sites com conteúdo atualmente são um tanto raros, por assim dizer.
    Concordo com a sua pessoa, mas acredito que quando disse ‘empresas’, estava se referindo a maioria (acredito), certo? Existem empresas aonde eles procuram alguém mais capacitado, do que bem vestido. Claro, se a pessoa estiver com boa aparência melhor.
    Belo post, mas mudando um pouco de assunto; gostaria de saber quantas vezes seu site (www.tiespecialistas.com.br), sofreu tentativas de ataque, como pishing por exemplo? E qual foi a que mais ‘avançou’, por assim dizer?
    Obrigado pela a atenção, fico feliz em saber que realmente valoriza seus leitores; admirável.

  • s7L,
    Obrigado pelo comentário. Sim, realmente está certo quanto a citação de “empresas”. Com relação a ataques, não sei te informar, apenas escrevo artigos e não tenho acesso a estas informações.
    E quanto a atenção e respeito aos meus leitores, valorizo muito cada comentário. Até os que criticam, pois é uma forma de melhorar a qualidade de meus artigos.
    Continue lendo, existem vários artigos que pode gostar.

    []s,

    Luiz Improta

  • Luiz, com certeza seus textos são muito enriquecedores para muitas pessoas. Sempre os leio e entro em de acordo com seu modo de pensar. Em relação a esse texto especificamente gostaria de comentar a respeito da questão de postura profissional. Como foi dito, muitos podem, no inicio da carreira, adotar uma postura mais desleixada por talvez acreditarem que são iniciantes e que quando forem requisitados em cargos mais importantes podem mudar de postura. Como já dizia o velho chavão “colhemos aquilo que plantamos”, por isso um profissional não consegue torna-se especial instantaneamente. É preciso ter o hábito de manter-se sempre disposto a se comportar como se fosse o dono da empresa.Pra fechar, gostaria de falar a respeito da mudança de empresa, com o intuito de melhorias. Já vivi algo parecido e afirmo: você e seu comportamento é que são relevantes independente da empresa. Nenhuma empresa é perfeita, mas podemos fazer a nossa parte e tentar torna-las melhor.

    • Esrom,
      Muito obrigado por sua contribuição. Concordo plenamente com sua observação.
      Um abraço e continue lendo. Eu aprendo muito com as observações feitas.
      []s,

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes