Carreira

Ξ 1 comentário

O CIO morreu?

publicado por Paula Papis

Nesse nosso dia-a-dia do mercado de TI, estamos sempre às voltas com tipos de empresas, profissionais e negócios muito diferentes. Na minha trajetória profissional, tive o privilégio de assistir e interagir em diversas situações, tanto no Brasil como no exterior. Aproveito este espaço para partilhar essas experiências e , neste primeiro artigo, gostaria de apresentar uma inquietação pessoal…

O CIO morreu?

Eu acho que sim. Pelo menos, no termo puro da palavra. Em um passado recente, víamos os CIO´s envolvidos no dia-a-dia da operação, querendo receber alertas de paradas nos sistemas e discutindo o bits & bytes das soluções.

Pessoalmente, valorizo muito quando conheço um diretor de TI que já na primeira reunião dá um “banho” de conhecimento do negócio, das metas estratégicas da empresa e onde a TI se insere OBJETIVAMENTE para atingir isso e onde ele deve EFETIVAMENTE concentrar seus esforços.

Parece óbvio, mas não é… Não é todo gerente de TI que virá CIO e consegue fazer essa transição. E, do lado dos fornecedores, percebemos algumas características que um profissional pode reunir para fazer essa passagem com melhores resultados:

– Formar uma boa equipe: normalmente, um profissional de TI quer estar sempre atualizado com os lançamentos tecnológicos, usar um smartphone “mais velhinho” pega mal….Mas pergunte sobre relações humanas e políticas, se leu algo a respeito ao longo de sua carreira, que não seja auto-ajuda de gestão de pessoas…

– Aprender a delegar: em algumas ocasiões passo dias discutindo um projeto em um cliente e começo a perceber que o time da operação está desalinhado com o gestor ; o projeto vai tomando um rumo que não era o combinado inicialmente… Me lembro de ter lido em algum lugar: delegar não é abdicar. Monitorar o andamento é fundamental!

Ninguém faz nada sozinho. É notável a diferença de lidar com uma empresa em que a equipe do” mão na massa” foi bem escolhida e é bem gerenciada.

Quanto mais conheço tecnologia, percebo que são as pessoas, seus desejos e motivações, que fazem a diferença!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Católica de São Paulo, com Mestrado em Ciência Política pela mesma universidade. Possui MBA em Gestão Estratégica de TI pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo e certificações COBIT, ITIL e SOX. Mais de 10 anos de experiência em Gestão de TI e Telecom tendo desenvolvido projetos em diversos tipos de empresas, no Brasil e exterior. Atualmente trabalha como gerente de produto para uma integradora de TI e ministra aulas em universidade em São Paulo

Paula Papis

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes