TI Corporativa

Ξ Deixe um comentário

Por que seu software de gestão não deve ser sua ferramenta de Analytics

publicado por Mike Saliter

Figura - Por que seu software de gestão não deve ser sua ferramenta de AnalyticsEu não sou um bom jogador de basquete. Claro que eu amo assistir as partidas e colo na televisão durante os campeonatos, mas quando eu tentei jogar, depois de anos sendo excelente em futebol na juventude, descobri que era muito difícil ser um bom jogador de basquete. Tive que aceitar que ser bom em um esporte não necessariamente significa ser bom em todos eles.

Essa história real me remete ao panorama atual de fornecedores de analytics. Existem muitas empresas capitalizando em cima da tendência de Business Intelligence (BI). Entre elas, estão os fornecedores de aplicações, que têm desenvolvido suas próprias ferramentas de analytics. Você sabe de quem estou falando – das empresas de software de ERP, CRM e RH. Não se deixe enganar quando elas dizem ser as melhores no que diz respeito a análise de dados!

Aqui estão as quatro razões por que seu software de gestão não deve ser sua ferramenta de Analytics:

1 – Não está no DNA deles

Fornecedores de aplicações são experts em seus produtos, mas isso não os faz especialistas em BI e análise de dados. Ao longo dos últimos anos, você vai se lembrar que a maioria dessas empresas tiveram soluções de analytics que falharam e foram retirados de uso ou substituídas por novas ofertas. Na minha opinião, isso acontece porque BI não é o foco do negócio dessas organizações.

Não é segredo que essas empresas querem capitalizar a oportunidade de vendas de BI dentro de sua base de clientes. No entanto, as companhias cujo core business é a análise de dados tem anos a mais de experiência, não apenas na engenharia, mas também em seu DNA e no de seus colaboradores. Pensando por outro lado, a maioria das pessoas não contrataria o CRM de uma organização focada em BI.

2 – Os dados não vêm embrulhados para presente

As pessoas adoram focar no glamour da visualização de dados, mas normalmente se esquecem do real desafio de um projeto de analytics de sucesso: os dados. Empresas de software usam frases como “nós somos o sistema nervoso dos dados”.  Embora seja verdade que uma grande quantidade de informações importantes esteja alojada nessas aplicações, quantas empresas você conhece que reúnem, estruturam e analisam todos os seus dados no software de um único fornecedor? Com a tendência da terceirização cada vez mais forte, é praticamente impossível ter todas as informações alojadas em um único lugar. Uma ferramenta de análise robusta deve suportar múltiplas fontes de dados sem a necessidade de recursos adicionais complexos. A qualidade e governança das informações também precisam ser cuidadosamente consideradas em qualquer solução de análise de dados.

3 – Soluções em nuvem podem não ser as ideais

Não há dúvidas de que a nuvem chegou para ficar e é uma das principais tendências do mercado. Analistas da indústria têm previsto que uma em cada quatro implementações de soluções de BI estará na nuvem em 2016. Mas e os outros 75%? Existem inúmeras empresas em que a nuvem não é uma opção. É importante ter a flexibilidade de ferramentas locais ou híbridas, além das alocadas em cloud.

A nuvem costuma ser a maneira mais fácil de iniciar um projeto de análise de dados, mas, a longo prazo, o TCO (Total cost of ownership, ou custo total de posse) cumulativo é mais barato em implementações locais, se comparado ao TCO de uma nuvem por assinatura anual.

4- Vendor Lock-in

Warren Buffet é conhecido pela frase “Não coloque todos os seus ovos em uma única cesta”. Ele estava se referindo a comunidades de investimento, mas a mesma analogia funciona para os softwares de uma companhia. Fornecedores provavelmente oferecerão benefícios que parecem completos em si. No entanto, todos conhecemos exemplos de organizações que firmaram parceria com apenas um fornecedor, acabaram tendo problemas e ficaram presos a determinado software. Reduza os riscos do seu investimento buscando as melhores soluções de análise do mercado.

Implementações de BI e analytics eficientes podem ter um impacto significativo em empresas. Produtos “bons o suficiente” não podem ser aceitáveis. Busque fornecedores reconhecidos por consultorias, como os que estão no Quadrante Mágico do Gartner, e faça com que eles provem sua eficiência com casos de uso. Isso vai te ajudar a definir quais são os que mais atendem às suas necessidades.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Mike Saliter, Vice-Presidente de Soluções para a Indústria da Qlik

Mike Saliter

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.