Governança

Ξ Deixe um comentário

Ordem errada se cumpre? É claro que… cuidado com a sua resposta!

publicado por Luiz Eduardo Improta
Ordem errada se cumpre? É claro que... cuidado com a sua resposta!

Ordem errada se cumpre? É claro que… cuidado com a sua resposta!

Existe um “ditado” (talvez possa chamar assim) muito antigo, que é o seguinte: “Ordem errada não se cumpre”. O que parece à primeira vista uma assertiva, pode se tornar um pesadelo. Irei tentar explicar, minha visão, do ponto de vista da Gestão da Tecnologia da Informação.

Antes de mais nada, pense o que considera uma “ordem” errada. Para chegar esta conclusão, você deve saber qual seria a ordem certa, correto? Bom consegue pensar em todas as variantes que levaram seu Gestor, ou superior direto a solicitar a execução desta tarefa ou atividade? Em muitas ocasiões, deixamos que nosso emocional fale mais alto que a razão. Nossa opinião sobre uma pessoa “x” (gestor ou não), a qual julgamos incapaz, chata, com falta de conhecimento e por aí vai, nos leva a tirarmos conclusões errôneas e assim criarmos situações desconfortáveis.

Por isso, todo o profissional de TI (mas serve para qualquer área) deve estar sempre antenado, sempre estudando para auxiliar e não questionar. Você leu certo, auxiliar. Nem sempre a melhor decisão de seu ponto de vista deve ser tomada, como disse acima, geralmente os analistas não possuem todas as informações gerenciais (que nem sempre podem ser divulgadas) sobre a situação e por isso devem confiar em seu superiores. Toquei em outro “calo”: confiança. Bem, para trabalhar com TI principalmente, o senso de equipe deve estar sempre aprimorado a cada dia, ainda mais com os superiores diretos. Ninguém sozinho ganha nada e nem possui todo o conhecimento para resolver todos os problemas, mas uma equipe unida e cúmplice, pode dar resultados incríveis. Trabalhei em equipes que até hoje tenho saudades, pois mesmo fora do trabalho, estavam unidas. E isso, não é só trabalho do gestor de TI, entra um trabalho com a área de RH, para melhorar cada vez mais. Todos devem ter confiança entre si.

Para resumir o assunto: temos antes de querer auxiliar, ou questionar uma “ordem” direta tem conhecimento suficiente para isso. Ainda mais em TI, que em muitas vezes em situações de crise, temos poucos instantes para tomarmos decisões que podem ser impactantes.
Para amenizar isso, em especial em momentos de crise nas organizações, podemos tomar algumas medidas que ajudam a tomada de decisão, como:

  1. Base de dados de conhecimento ou “acknowledge base” – local onde se guarda a soluções dos problemas resolvidos. Entendam que a maioria dos problemas se repetem e quando as soluções são armazenadas e as pessoas treinadas para isso, o tempo de resolução diminui muito (trazendo satisfação aos clientes internos ou externos) e as crises podem ser resolvidas mais rápidas;
  2. Processos organizacionais definidos e conhecidos pelas equipe que os utilizam – outra causa que algumas empresas negligenciam demais: processos operacionais. Quando as empresas são pequenas, concordo que não há tanta necessidade, mas à medida que vai crescendo se torna imprescindível a adoção dos mesmos. Bom senso é subjetivo e é diferente para cada pessoa, logo não se pode esperar que todos tenham iguais. A definição dos processos organizacionais retira de cena a subjetividade e coloca a objetividade;
  3. Treinamentos de atualização – outra área que algumas empresas tremem só de pensar: o de gastar uma “nota” com o profissional treinando ele e depois vai embora. Bom primeiramente devemos citar alguns pontos: se a empresa tiver um bom ambiente e for correta, diminui a probabilidade de alguém querer sair; o treinamento é essencial para que os profissionais obtenham melhores resultados, pois não se pode cobrar o que não se dá; podemos treinar “tutores” (profissionais identificados pelo RH como multiplicadores de conhecimento), treiná-los e esses multiplicar todo o seu conhecimento internamente, dessa forma gasta-se com um e tem toda a equipe treinada). Acredite: funciona.

Logo, para terminar, tenha cuidado ao dizer que a “ordem” foi dada “errada” antes de ter certeza de todas as variantes, pois senão o tiro pode te ferir. Não quero dizer que não deve ser questionada, apenas que deve ser analisada com cuidado, pois o fato de não ter conhecimento técnico e gerencial para julgar não quer dizer que esteja errada . Um abraço a todos.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou profissional com mais de 22 anos de experiência desenvolvida em empresas do setor "outsourcing" em TI e Segurança da Informação. Com 2 Pós graduações e 1 MBA na área de TI e diversas Certificações em Segurança e Tecnologia da Informação, dentre elas: COBIT 4.1, ITIL v2 e v3, ISO27002 e CCSA/CCSE. Meu link no "linkedIn": http://br.linkedin.com/in/limprota007

Luiz Eduardo Improta

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes