Gestão de Conhecimento

Ξ Deixe um comentário

O “I” do BIM: a informação que gera valor ao empreendimento

publicado por Marcus Granadeiro

Figura - O "I" do BIM: a informação que gera valor ao empreendimentoO valor agregado do BIM (Building Information Modeling) cresce com o aumento do seu uso ao longo do processo de vida do empreendimento. É comum apresentações sobre BIM indicando sua aplicação em todo o ciclo de vida e de forma cíclica, e é muito raro as implantações irem além da fase de projeto.

A preponderância das aplicações está no projeto justamente pela facilidade de modelar em três dimensões. É visual e “palpável”, já que um modelo em 3D impressiona. O “M” do BIM tem esta preponderância e assim faz com que as aplicações, como a detecção de interferências, o levantamento de quantidades e a integração com o planejamento sejam a grande maioria dos casos existentes no mercado.

Embora muito interessantes, restringir o uso do BIM ao projeto faz com que seu potencial seja muito reduzido. O ideal é começar antes, ou seja, na definição de produto, e avançar pela obra e operação. Aí sim os benefícios serão tão grandes que não haverá dúvidas sobre sua aplicação. Este uso estendido é o que motivou programas governamentais de BIM de sucesso, como o programa inglês, que o Brasil vem, de certa forma, se inspirando.

E como fazer isso? A resposta é que se deve passar a focar no “I” do BIM. Organizar a informação até mesmo antes do modelo existir e garantir que ela transite entre as fases de projeto, entre as diversas tecnologias e entre todos os stakeholders de forma contínua, sem silos e sem redundâncias.

O programa de necessidades deve estar integrado com o modelo e ser utilizado para avaliar sua maturidade e aderência. As informações do BIM podem ser utilizadas antes mesmo de se modelar para validar custos. Os modelos devem ser continuamente enriquecidos com dados de obra. A gestão da obra deve usar o “I'” e o “M” do BIM de forma intensa. A passagem de dados dos modelos para os softwares de facilities deve ser dinâmica e bidirecional.

Simples? Barato? Rápido? De forma alguma, abordar o tema “I” é muito mais complexo do que modelar, envolve muito mais processos e pessoas e é uma implantação com muito mais riscos. Implantar depende muito mais da verdadeira vontade da alta direção. Vai custar, pode demorar mais que alguns esperam, mas é um divisor de águas. Um divisor de empresas, pois o impacto é realmente grande.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Marcus Granadeiro é engenheiro civil formado pela Escola Politécnica da USP, presidente da Construtivo.com, empresa de tecnologia com DNA de engenharia. Pioneira no conceito de nuvem, desde 1999 atende os maiores projetos de infraestrutura do Brasil, membro do ADN (Autodesk Development Network)e membro do RICS (Royal Institution of Chartered Surveyours). Sobre o Construtivo.com O Construtivo é uma empresa de tecnologia com DNA de engenharia. Pioneira no conceito de nuvem, desde 1999 atende os maiores projetos de infraestrutura do Brasil. Fundado em 1999 como uma joint venture do Grupo Santander, o Construtivo passou por um processo de MBO (Management buy-out) em 2004 e se tornou uma empresa nacional. Com sede em São Paulo e filial em Porto Alegre, o Construtivo tem como carro chefe a solução Colaborativo, ofertada na modalidade de serviço (SaaS) e atendendo mais de 25 mil usuários com rede de plena redundância e com padrões de segurança internacionais a partir de seus servidores em Data Center Nacional padrão Tier III. As soluções do Construtivo não se limitam apenas àquelas que compõem o Colaborativo. Elas englobam o serviço e o conhecimento de sua equipe como parte do processo. Aproveitando o know-how de mais de 20 anos de sua equipe em CAD e o pioneirismo em BIM, o Construtivo estabeleceu um núcleo de serviços de CAD / BIM. Com cerca de 100 clientes ativos, entre eles CSN, Voith, CPFL, CEEE, ABB, Planservi, Vetec, Plaenge, Cyrela Sul, Direcional, Makro, EBEI, UHE Belo Monte, Norte Energia, Rumo, JHE, SGS Enger e Raízen, o Construtivo.com se tornou uma das principais empresas voltadas para o gerenciamento de processos com especialização em engenharia civil do país, atendendo áreas como energia, transporte, administração pública, manutenção, entre outras. Informações: http://www.construtivo.com/

Marcus Granadeiro

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.