Tecnologia

Ξ 1 comentário

O futuro das redes sociais

publicado por Leonardo Itao

Observando as notícias voltada às novas e para algumas ‘viciantes’ tendências techno-sociais (sendo utilizada desnecessariamente na grande parte das vezes), acredito que o tempo da maior e das várias redes social da atualidade está pouco a pouco chegando ao fim.

Obviamente prefiro não dar nome aos bois, pois ao final das contas, isso é totalmente irrelevante ao fato de que o ciclo de vida de cada rede social é limitado ao ‘script’ previamente desenvolvido com uma espécie de validade já anexada ao seu projeto. Lembrando-se que nada disso é novidade, observamos o nascimento e término de redes sociais de tempos em tempos.

Como muitos se foram e alguns virão. Focarei em uma rede social do qual não tenho participação ativa, porém, acredito que será uma das poucas que ainda durará por um tempo mais significativo: o Twitter.

Minha visão de esperança por tal rede social é apenas uma: o ‘plus’, o critério inovador de sua ideia inicial, o conceito de poucas palavras.

Quando você delimita a alternativa de um longo texto corrido com apenas algumas palavras (140 caracteres), o necessário fala mais alto. É aí que separa o necessário do descartável, surge a verdadeira razão a qual você utiliza tal rede social .

Para grande parte das empresas, o método broadcast do Twitter e a pouca ‘liberdade de expressão’ (da correlação entre praticidade e utilidade) faz com que a mensagem seja direta, tendo uma percentagem de maior utilidade e prudência ao invés de um input de informações descartáveis.

Outro motivo, já difundido por nosso cenário tecnológico é a possibilidade de uso destes recursos em qualquer momento e lugar. Talvez esse seja a maior vantagem para o cliente e desvantagem visando a saúde da rede. A possibilidade de escrever qualquer coisa a qualquer momento torna-se muitas o assunto ignorável devido a grande parte das vezes sua origem ser baseada em conteúdo desnecessário.

Obviamente que atire a primeira pedra quem nunca ‘postou’ um tópico sobre qualquer inutilidade vista em nosso cotidiano.

Enfim, a pergunta que fica ao leitor é apenas uma: Qual seria o próximo diferencial (inovador ou não) para a futura rede social? Será que atual ‘pai da Internet’ (aka Google) finalmente terá sua vez nesta jornada com o antigo e novo Google +?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

________________________________________ 26 anos, experiência de 8 anos na área de Tecnologia, Auditor de TI com foco em Infraestrutura e Especialista em Segurança da Informação, bacharel em Ciência da Computação, cursando MBA na Universidade de São Paulo, com diversas certificações e formações técnicas. ________________________________________ skype: leonardo.itao e-mail | gtalk: leonardo.itao@gmail.com ________________________________________ “If the facts don’t fit the theory, change the facts.” - Albert Einstein

Leonardo Itao

Comentários

1 Comment

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes