Carreira

Ξ Deixe um comentário

O empreendedor multidisciplinar

publicado por Flávio Steffens

O empreendedor multidisciplinarEmpreender é uma das coisas mais bacanas que existem. É a oportunidade de não apenas fazer o que se gosta, mas também de fazer como se gosta. Sem chefes, sem prestações de contas.

Mas, você já deve saber, se lê este blog há algum tempo, nem tudo são flores.

O fato de um empreendedor ter que se tornar multidisciplinar, acaba levando um grande problema.

Vamos pensar em você.

Você decidiu empreender. Teve uma idéia genial, que vai revolucionar tudo como conhecemos. E decide abrir a sua empresa. Com seus valores. Do seu jeito. Bacana!

Você, nesse caso hipotético, é um excelente programador. Não importa a linguagem, você dá conta de tudo. Então, desenvolver essa ideia não será um problema, correto?

Os dias passam, e o que era maravilhoso começa a ficar complicado. Você não consegue se dedicar a programação. Porque você precisa pensar no marketing, nas vendas, nas contas a pagar, nos emails a serem respondidos, no telefone que toca, nas pessoas que convivem com você, nas outras ideias que aparecem, em como você vai viabilizar o design do seu projeto, na sua vida pessoal, na organização das suas tarefas, do seu projeto… enfim: você percebe que programar está consumindo apenas 10% do seu tempo!

Você percebe que se tornou um empreendedor: um empreendedor multidisciplinar. Você precisa não apenas dominar o que você já conhece, mas também precisa administrar, organizar, vender, anunciar, ter bom gosto, se comunicar, etc. etc. etc.

E que isso vai impactar muito na sua vida profissional. Ora, ninguém nunca irá dominar todas as áreas que uma empresa necessita. Você sempre será excelente e bom em algo, mediano em algumas outras, e ruim em tantas outras. É assim que nós somos.

Só que ao empreender, você perceberá que está dedicando apenas, digamos, 10% do tempo naquilo que você domina. No caso do exemplo, você usa apenas 10% do seu tempo em programação. Nos outros 90% você estará fazendo algo que, na maioria das vezes, não gosta.

E isso terá impacto direto no seu negócio.

Eu vejo o meu caso: eu estou tendo que vender e organizar muitas coisas na empresa. Logo eu, uma pessoa que não se sente a vontade para prospectar clientes (principalmente ao telefone), e que tenho uma tendência caótica. Vou contra minha “natureza” para realizar estas tarefas.

Um empreendedor multidisciplinar vai conviver com isso diariamente. E vai ter a tendência de jogar o que não gosta sempre para o final da fila. Você, no fundo, sabe como é… certo?

O fato é que para resolver essa questão, a melhor coisa a fazer é tentar identificar o que você gosta e domina. Gosta de gerenciar? Ótimo! Gosta de ter ideias? Perfeito. Adora vender? Excelente!

Depois identifique o que você não gosta. Setor financeiro? Prospecção? Marketing? Administrativo? Programação?

Identifique suas forças e as potencialize, reduzindo o tempo que você dedica naquilo em que você não é bom. Encontre um parceiro (ou colaborador) que possa completar você nas suas fraquezas.

E assim, você terá cada vez mais tempo para se dedicar naquilo que você domina.

Este texto pode soar um tanto óbvio. Mas eu vou dizer que só me deparei com essa obviedade, após um conhecido falar a respeito. A ficha então, finalmente, caiu. E parei de ficar batendo a cabeça.

Espero que a reflexão o ajude também.

Abraços!

[Crédito da Imagem: Empreededor multidisciplinar – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Flávio Steffens de Castro é empreendedor na Woompa (www.woompa.com.br), criador do crowdfunding Bicharia (www.bicharia.com.br) e gerente de projetos desde 2006. Trabalha com métodos ágeis de gerenciamento de projetos desde 2007, sendo CSM e autor do blog Agileway (www.agileway.com.br).

Flávio Steffens

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.