Redes & Telecom

Ξ Deixe um comentário

Mapeamento das redes que não estão sob sua responsabilidade

publicado por Destiny Bertucci

Figura - Mapeamento das redes que não estão sob sua responsabilidadeA maioria das organizações hoje está evoluindo para uma arquitetura de empresa de TI híbrida, impondo novos desafios para os administradores de rede. Na verdade, uma recente pesquisa feita com profissionais de TI brasileiros revelou que 43 por cento das organizações estimam que pelo menos a metade da infraestrutura de TI estará na nuvem nos próximos três a cinco anos. Entretanto, somente 31 por cento disseram que estavam confiantes de que suas organizações estavam equipadas para gerenciar um ambiente híbrido.

Com essa mudança para a TI híbrida, as organizações de TI serão cada vez mais avaliadas por sua capacidade de gerenciar serviços de nuvem. Esse fato traz consigo o desafio de gerenciar recursos que elas não controlam diretamente, o que está além do alcance das ferramentas de gerenciamento de rede tradicionais. E essa responsabilidade recairá ao final no gerente de rede.

Redes sem fronteiras

A arquitetura de rede empresarial evoluiu de redes planas interconectadas a modelos hierárquicos, chegando ao mundo da TI híbrida sem fronteiras de hoje. Os profissionais de TI agora não são apenas responsáveis pelo desempenho da infraestrutura de TI no local, mas também precisam gerenciar a integração dos serviços de nuvem, bem como garantir a qualidade do serviço de qualquer aplicativo na nuvem. No passado, os profissionais geralmente usavam métodos manuais para gerenciar a rede, como Excel e aplicativos internos que eram conectados, com várias ferramentas para gerenciar o interior da rede. No mundo sem fronteiras de hoje, esses métodos não fornecem mais aos gerentes de rede a visibilidade necessária para atender às altas expectativas dos usuários finais.

Mesmo antes do surgimento da TI híbrida, os departamentos de TI em todos os lugares estavam lidando com uma falta de financiamento e a subsequente diminuição de tamanho, levando à necessidade de um painel para gerenciar as redes de forma mais eficiente. Agora, a necessidade desse tipo de solução de monitoramento e gerenciamento combinados é ainda maior, pois as redes são mais complexas do que nunca após o advento da TI híbrida, sem mencionar BYOx, IOT e SDN. 

A TI híbrida também afetou o planejamento de capacidade. Embora muitas ferramentas e aplicativos estejam hoje na nuvem, liberando recursos, eles também estão gerando novas áreas problemáticas para a TI gerenciar e monitorar. A adoção de uma solução com um painel permite que a TI monitore e gerencie a rede de forma eficiente, decida de modo inteligente o que deve ser movido para a nuvem e gerencie os recursos com precisão — fazendo dela a melhor escolha para gerenciar as redes complexas de hoje.

Como o mapeamento de rede pode capacitar os profissionais de TI

Devido à complexidade da rede atual, para os profissionais de TI gerenciarem com eficácia redes modernas sem fronteiras, eles precisam mais do que apenas um painel. Eles precisam da visualização completa da rede, tanto no local quanto na nuvem. Afinal, ferramentas básicas como rastreamento de rota e consultas de DNS estão se tornando obsoletas à medida que os negócios confiam cada vez mais na nuvem, em SaaS e na TI híbrida.

É crucial para o sucesso da estratégia da TI híbrida quebrar o muro mítico entre o data center físico e a nuvem e ter maior visibilidade, vendo os caminhos dos aplicativos e a qualidade do serviço. O monitoramento de caminho visual ajuda a TI a recuperar muito da autoridade perdida na transição para a TI híbrida. Ele permite não só a detecção simplificada de problemas em redes internas, mas também estende a solução de problemas pela Internet e para redes de provedores de serviço.

Isso funciona porque as ferramentas modernas de monitoramento de caminhos de rede podem simular tráfego específico de aplicativos, que passa por firewalls exatamente da mesma forma que o tráfego de usuário. Quando um problema é identificado em uma rede de provedor de nuvem ou SaaS, um administrador de rede pode ligar para a assistência técnica com as informações corretas necessárias para resolver o problema. Os dados dessas ferramentas podem também ser cruciais para planejamento de capacidade. Os dados históricos podem ser usados para prever quando a organização precisará de mais recursos no local para aliviar congestionamentos. Além disso, eles podem possibilitar que a TI garanta um acordo de nível de serviço verdadeiramente ideal com o fornecedor de nuvem que garanta certa capacidade em certos horários.

Como os profissionais de TI podem mapear redes sob as quais não têm responsabilidade?

Caso ainda não esteja claro, à medida que o cenário de rede em evolução se torna mais complexo para acomodar a TI híbrida e outras tendências de última geração, o controle e a visibilidade abrangente das redes — tanto no local quanto na nuvem — se tornam ainda mais importantes para o sucesso dos negócios. Os gerentes de rede e as organizações de TI devem considerar as seguintes práticas recomendadas para mapear e controlar as redes que não estejam sob sua responsabilidade:

  • Monitore a infraestrutura de rede e no local de uma única plataforma que possa visualizar o cenário de rede completo:  Os profissionais de TI devem ser capazes de ver — por meio de uma plataforma única e a qualquer momento — quando o desempenho do aplicativo está diminuindo ou sendo inferior, seja na nuvem ou no local, e comparar o desempenho relativo para tomar decisões informadas. Isso inclui o impacto que o desempenho de rede está tendo. Uma única plataforma fornece uma visão holística da atividade da organização, possibilitando que a TI transforme pontos de dados em insights valiosos e de valor prático. Se os profissionais de TI tiverem de acessar várias plataformas para gerenciamento, eles — principalmente os administradores de rede —perderão a continuidade.
  •  Use uma solução de monitoramento que possa ver as tendências e alertar a TI sobre o consumo de recursos da nuvem: Um sistema de monitoramento que oferece uma visão do ambiente de TI híbrida inteiro permitirá que os profissionais de TI tomem decisões informadas sobre se o lugar de suas cargas de trabalho é no local ou na nuvem. Esses dados são também essenciais para o planejamento de capacidade. Saber quanto está sendo usado atualmente, e o que foi usado no passado, pode ajudar o departamento de TI a ajustar os recursos constantemente, e não apenas com uma regularidade parcial, para obter maior eficiência.
  •  Monitore a qualidade do serviço (QoS) e a experiência do usuário final: Hoje, o sucesso de um departamento de TI depende de ser capaz de conhecer a qualidade da experiência do usuário final. Para garantir essa qualidade de experiência, os profissionais de TI precisam ser capazes de descrever como os usuários finais estão realmente usando o aplicativo e ver a qualidade pessoalmente. As métricas principais devem ser identificadas e monitoradas rapidamente a fim de gerar melhor visibilidade. Além disso, é necessário entender bem o impacto das mudanças principais. Uma ferramenta de monitoramento que oferece informações práticas, tais como detalhes de uso, saturação e erros, é crucial para velocidade, colaboração e QoS.
  •  Aprenda a confiar — e a aproveitar ao máximo — os serviços de nuvem: Confiança é um grande problema quando se trata de serviços de nuvem, e muitas organizações tiveram dificuldade em aceitar que não terão mais controle total de seus dados porque eles trafegam por redes que não estão sob sua responsabilidade. Para confiar nesses serviços, e aproveitar ao máximo seus benefícios, os profissionais de TI precisam conhecer perfeitamente cada provedor e suas ofertas. Muitos serviços podem oferecer informações e relatórios que podem ser incorporados aos próprios aplicativos do departamento de TI que são usados para monitorar e gerenciar a rede e a nuvem. Ao conhecer e confiar em seus provedores de serviço de nuvem, os profissionais de TI podem perceber os benefícios da economia de despesas e gerenciar de forma mais eficiente toda a sua infraestrutura de rede.

A TI híbrida chegou para ficar, o que significa que o futuro para os profissionais de TI — incluindo os administradores de rede — depende em grande parte da capacidade de mapear redes pelas quais não são responsáveis. Com as ferramentas de monitoramento e gerenciamento de rede corretas, os gerentes de rede podem garantir o desempenho em caminhos de rede de TI híbrida complexos, e também obter insights essenciais que ajudam a impulsionar o sucesso dos negócios.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Destiny Bertucci, gerente técnico da SolarWinds

Destiny Bertucci

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes