Marketing & Tecnologia

Ξ Deixe um comentário

Este incrível amontoado de redes sociais e sua empresa – Parte II

publicado por Rodrigo Thedim

Bom dia, boa tarde, boa noite.

No último episódio falamos sobre a decisão de entrar em redes sociais e suas implicações mais diretas: quais redes fazer parte, quem administra e como lidar com este novo fluxo de “atendimento”. Neste episódio vamos falar de como mensurar os resultados e da tão esperada estreia e sua primeira semana e os primeiros e usuais problemas a serem evitados.

Sua empresa já decidiu entrar e já tem uma ferramenta de monitoramento. Agora precisamos verificar se estamos tendo sucesso ou não em nossa empreitada. Mas o que medir afinal?

Invariavelmente, seja qual for seu objetivo, uma medida simples em todas as redes, é o “número de seguidores”. Ele indica, de forma bastante objetiva, a exposição da sua marca e se o conteúdo que você posta está ou não tendo relevância.

Além disso, quando alguém retuita (Twitter) ou compartilha (Facebook) alguma postagem sua, analise também os “seguidores” dos seus “seguidores”. A quantidade destes significará mais exposição da marca. Isto é: você postou para seus 100 seguidores, um deles retuitou e possui 1.000 seguidores. Você impactou, sem pensar nas sobreposições, 1.100 pessoas. E assim por diante. Quanto maior este número mais impacto. Mais resultado.

Outra coisa a ser observada é quem são estas pessoas, qual o perfil delas. Alguns perfis básicos e importantes: jornalistas, influenciadores, concorrentes e funcionários (ou colaboradores dependendo de como seu RH os batizou). Dedique um tempo para identificar os influenciadores que, como diz o nome, influenciam outras pessoas. E cuide para que seus colaboradores (ou funcionários de acordo com seu RH) não acabem por comprometer sua presença. Vale muito editar uma norma ou política de como se comportar, o que falar e lembrar que a estrutura de porta vozes (caso isso não exista na sua empresa, talvez seja importante fazê-lo) da empresa continua válida, ou seja: não é qualquer um que pode falar em nome dela.

Só não vamos esquecer do que falamos em nosso primeiro episódio: se sua empresa produz parafusos industriais para polias reversas de elevadores para estacionamentos de carros, não espere que você tenha o mesmo número de seguidores que a empresa de refrigerante mundial que faz promoções de viagens de volta ao mundo no facebook e no orkut.

Na estreia, controle-se para não postar em excesso e fazer o “flood” na timeline de seus seguidores. Curiosidade: o termo “flood”, pelo que me consta, surgiu no mIRC, na época dos modems de 56Kbps que caiam quando recebiam um tráfego muito grande ou tornavam a navegação super lenta, o famoso “lag”. Nos canais brasileiros da Undernet falávamos em “floodar” e “estar alagado”… velhos tempo da internet movida a corda.

Faça uma pauta para as primeiras semanas, evitando que você tenha que “inventar” conteúdo de última hora. Entretanto seja flexível e saiba aproveitar as deixas dos seguidores para criar diálogos e aumentar a interação com eles. Outra coisa importante: adapte o conteúdo à cada uma das redes. Isso confere um ar mais sério ao processo e mostra preocupação com quem está lá. Escrever no Facebook em 140 caracteres e com links encurtados é ruim.

Por fim, bem vindo a este incrível amontoado de redes sociais. Não esqueça que sempre que for criada uma nova rede, todo o processo deve ser refeito e o conteúdo deve ser adaptado para cada uma delas.

Em nosso próximo episódio: cliente servidor esta sensacional e revolucionária tecnologia dos anos 90 tão em moda atualmente!

Até !

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Designer, com especialização em Design Digital, MBA em Marketing e uma pós-graduação em Estatística. Carreira desenvolvida nas áreas de Marketing e Tecnologia da Informação na indústria de serviços financeiros (seguros e birôs de informação) e um curioso nato. Atualmente responsável por Serviços ao Consumidor, na diretoria de Inovação e Sustentabilidade.

Rodrigo Thedim

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.