Carreira

Ξ 5 comentários

Cloud Computing, vantagens e duvidas sobre esta tecnologia!

publicado por Lucas de Souza Rodrigues

Conceito

Na era atual onde sistemas comerciais, aplicativos web e serviços corporativos precisam de respostas precisas e eficientes para comportar alto conteúdo e gerenciamento de dados, é sem duvida essencial uma estrutura uniforme, complexa e dinâmica para atender necessidades básicas como infraestrutura, segurança e confiabilidade. No entanto para suprir estes pontos, uma tendência em sistemas distribuídos vem se destacando na mídia, cujo o nome expressa um sentido exato do que realmente está por trás de códigos, cabos e computadores.

Computação em Nuvem ou (“Cloud Computing”) é um desenvolvimento elaborado para que sistemas e aplicativos de forma geral funcionem totalmente via web (“internet”), ou seja, não há necessidade do aplicativo/documento esteja na máquina, com apenas um computador ligado a rede é possível acessar as informações desejadas. Porém a tecnologia Cloud Computing não resolve apenas este tipo de problema, seu desenvolvimento permite sanar diversos fatores cruciais para uma aplicativo ou empresas sem muita infraestrutura. Por exemplo uma empresa que possui uma quantidade relativamente pequena de funcionários e tem necessidade de possuir serviços como e-mail, compartilhamento de arquivos, offices, sites corporativos entre outros serviços, no mínimo   precisaria de servidores montados com (Postfix, Samba, OpenOffice, Apache, Xampp) até aqui tudo bem todos os softwares citados são gratuitos (“free”),o problema surgi quando se fala de infraestrutura, ou seja, como manter uma estrutura desse porte sem um servidor de qualidade, haja visto que quando se fala em tecnologia no Brasil, existem algumas barreiras, principalmente  econômica, ainda se paga caro para ter um servidor robusto, sem contar os fatores secundários como a comunicação desses servidores com a rede (“internet”), seria preciso um link de dados (“banda larga”) razoável para comportar estes tipos de serviços.

A Cloud Computing tem como conceito básico a interligação de computadores de altíssima tecnologia interconectados via rede (“internet”), seguindo o princípio básico da computação em grade, ou seja, um modelo capaz de alcançar altas taxas de processamento que por sua vez compartilham tarefas entre si. Não existe a necessidade de instalação de programa na maquina local, e seu armazenamento é “estocado” via web com capacidade cada vez maior de dados e conteúdo. Em virtude deste serviço ser utilizado via web, o acesso a programas é totalmente feito remotamente e com uma exclusividade interessante, os dados que trafegam na web ficam imunes de vírus e spans  das máquinas locais. Não é preciso se preocupar com o sistema operacional, seja windows, linux ou mac a computação na nuvem sempre estaria ligada a web, apenas um browser instalado em seu sistema operacional pode resolver o acesso com a “nuvem”, outro fator interessante neste seguimento é que sua estrutura é totalmente centralizada, as informações aqui sempre são únicas não havendo duplicidade ou concorrência entre dados, pois a fonte é a mesma para todos usuários conectados a ferramenta.

Nuvem (Cloud Computing )

Vantagens

Fatores como consumo de energia e preservação do meio ambiente entram no foco da Cloud Computing, empresas aliadas a esta tendência defendem que o conceito utilizado para esta tecnologia evita a atualização constante de equipamentos de informática no meio corporativo em busca de desempenho e agilidade, uma vez que aplicativos/documento trafegam na “nuvem”, não há necessidade de substituir equipamentos desatualizados, que muitas vezes são descartados e jogados no meio ambiente. Uma observação importante a ser feita é o custo beneficio para manter tecnologias como estas, pois o conceito é centralizar dados em uma mesma fonte, sendo assim não é necessária uma equipe extremamente grande para gerenciar serviços e tão pouco deslocamento entre empresas para resolver pequenos problemas de rotina aliados aos softwares utilizados na “nuvem”. Com isso o gasto em T.I seria reduzido em até 80%, ou seja, porcentagem utilizada hoje para resolver problemas com softwares e serviços disponíveis no meio corporativo, sem contar o tempo gasto com situações corriqueiras do dia a dia.

Hoje em dia falar em animação 3D, criar protótipos na engenharia civil e mecânica é muito mais do que desenhar e elaborar projetos, um dos problemas que estes profissionais  enfrentam é a falta de recursos é um alto investimento para obter máquinas que executem cálculos cada vez maiores em tempo hábil, estes fatores são amenizados com tecnologias distribuídas pois o processamento por ser divido entre algumas ou centenas de máquinas, já que as mesmas estão interligadas entre si, utilizando uma tecnologia de alto nível.

Umas das linguagens também utilizadas para este tipo de tecnologia, chama-se AJAX uma mistura de JavaScript e Xml, que por sua vez mantém modelos de implantação variados, é possível elaborar a construção de nuvens (“Cloud Computing”) em categorias públicas e privadas, no caso das implantações públicas o usuário pode visualizar todo o conteúdo disponível (“revistas online, playlist mp3”), já em modelos privados apenas usuários cadastrados podem ter acesso ao conteúdo ou aplicação (“empresas, organizações”). Possui um ambiente virtualizado tornando abstrato o sistema final,  um servidor de alto nível pode rodar um ou mais serviços ligados a nuvem otimizando desta forma o consumo e a utilização de várias máquinas rodando a mesma aplicação, servidores deste tipo possuem alta capacidade de processamento e por isso conseguem administrar mais de um serviço ou aplicação em sua base.

Conseqüência

Por outro lado alguns críticos consideram esse tipo de tecnologia uma invasão de privacidade, pois ao mesmo tempo que a tecnologia oferece vantagens de custos e benefícios ligados a serviços, a mesma absorve conteúdo e dados importantes que trafegam na nuvem e consequentemente podem ficar expostos para uso indevido com proporções graves. Outro ponto a ser citado está ligado a politica de uso, pois as grandes empresas que atuam na área de Cloud Computing muitas vezes estão hospedadas em outros países, que no entanto não possuem a mesma politica de uso e constituição, desta maneira algumas regras podem ser quebradas com relação ao uso de conteúdo e acesso a dados na grande nuvem. É fato saber que figuras importantes no cenário da computação, são contra ao Cloud Computing, pois defendem a ideia do uso incoerente dos dados, que muitas vezes são utilizadas por outras empresas devido ao acesso alheio, como por exemplo um plagio de um novo projeto de um determinada empresa. O próprio dono da Oracle afirma que a Cloud Computing é um cilada:

– É uma estupidez! Pior que estupidez: é uma campanha de marketing “hype”!

– Alguns dizem que é inevitável – toda vez que você ouvir isso é porque existe por trás uma          série de empresas “forçando” para isso se tornar realidade. (Richard Stallman)

A “Cloud computing” (computação na nuvem, ou transferência de dados e arquivos dos discos rígidos para a internet) deve ser tratada de forma mais rígida em termos de segurança, na opinião de John Chambers, CEO da Cisco. Ele deu essa declaração durante sua apresentação na RSA, conferência de segurança realizada em São Francisco (EUA):

Ele reconhece que a virtualização é inevitável, mas que com essa mudança será preciso criar uma nova estrutura de segurança das redes:

– Isso é um pesadelo para  segurança e não pode ser gerenciado de maneira tradicional”.

– Não vamos ter ideia do que existe no data center das empresas. Isso é bom para mim, que estou no mercado de rede. Vou vender muito equipamento para fazer isso funcionar – comemorou.

Algumas das criticas abaixo, podem trazer a tona fatores negativos a esta tecnologia:

– Dados sensíveis sendo processados fora da empresa trazem, obrigatoriamente, um nível inerente de risco. Os serviços terceirizados fogem de controles “físicos, lógicos e de pessoal” que as áreas de TI criam em casa.

– As empresas são as responsáveis pela segurança e integridade de seus próprios dados, mesmo quando essas informações são gerenciadas por um provedor de serviços.

– Mesmo se a empresa não sabe onde os dados estão, um fornecedor em cloud devem saber o que acontece com essas informações em caso de desastre

– Quando uma empresa está usando o cloud, ela provavelmente não sabe exatamente onde os dados estão armazenados. Na verdade, a empresa pode nem saber qual é o país em que as informações estão guardadas.

Conclusão

Concluímos que por mais robusta que seja as tecnologias implantadas hoje em dia, sempre haverá um ponto relevante a ser analisado para que cadeias de estruturas implantadas anteriormente não sejam corrompidas, por novas tendências de mercado. Além da “Cloud Computing” oferecer um serviço eficiente e de baixo custo, é preciso analisar pontos importantes neste novo conceito antes de migrar aplicações ricas e com dados restritos.

Diagrama

Estrutura “Cloud Computing”:

Cloud Computing - Elementos

Fonte

http://idgnow.uol.com.br/computacao_corporativa/2008/08/13/cloud-computing-entenda-este-novo-modelo-de-computacao/paginador/pagina_2

http://www.locaweb.com.br/solucoes/cloud-computing.html

http://www.ccbrazil.com.br/

http://leogrilo.wordpress.com/2008/08/01/conheca-sete-dos-riscos-de-seguranca-em-cloud-computingcomputacao-nas-nuvens/

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Autor

Possui graduação em Ciência da Computação pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (2009). Atualmente é técnico laboratório informática e t.i da Universidade Federal da Grande Dourados. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Ciência da Computação, atuando principalmente nos seguintes temas: firewall, nova ortografia, máquinas virtuais, cups - gerenciador de impressão e agentes inteligentes.

Lucas de Souza Rodrigues

Comentários

5 Comments

  • Boas explicações sobre Cloud Computing…

    Eu desenvolvi um framework para cloud computing utilizando a libvirt mantida pela Red Hat…

  • Lucas
    Vc mandou bem a explicação, os pós e os contras.

    Nós mineiros sempre gostamos de guardar dinheiro debaixo do colchão. Por segurança. Mas alguns dos maiores bancos do país nasceram aqui.

    A computação terceirizada é inevitável. Sobretudo para a empresa liberar capacidade para focar em seu negócio.

    Mas não deixe de recomendar aos usuários de sempre ter um dinherin ou bitezin escondido. rs.

    Continue escrevendo.

  • Olá Lucas,

    Você comentou que a nuvem é baseada no princípio de computacão em grade, frameworks como: OpenStack, Eucalyptus, OpenNebula, Amazon AWS….

    Qual o limite do tamanho de uma VM na nuvem? Se limita no proprio Host, Cluster(local) ou em região Geografica(Internet);

    Por exemplo: No caso de memoria RAM: 2 host x 4GB cada: é possível criar uma VM com 6GB?

    Pergunto em razão do barramento já que se for cluster por ex.: a rede no mínimo precisaria ser Gbit para suprir I/O (No caso de NFS por ex.) e Processamento para as VM’s.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade


Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.