Carreira

Ξ 8 comentários

A rotina de um Analista de Suporte

publicado por Alex Silva

Depois de um tempo de férias, voltei!

E gostaria de compartilhar algo que acredito ser uma triste realidade em nosso país. O dia-a-dia de um Analista de Suporte.

Não é muito difícil de encontrar Analistas de Suporte em situações de estresse elevado. Primeiro porque vivemos em uma cultura que insiste em taxar TI como custo e não como investimento e neste custo esta incluso o bom profissional, ou seja, especialista de TI é visto como custo também.

E segundo porque a falta de investimento incentiva a “desqualificação” profissional, ou seja, não estimula a busca por capacitação.

Diante deste cenário percebo que o que se quer não é um especialista em TI, e sim um “mágico” que execute o impossível a “custo zero”. Vou relatar alguns exemplos que já presenciei em meus mais de 12 anos de experiência;

1- PC como Servidor;

A primeira das coisas absurdas que já vi é esta, colocam um PC como “Servidor” e querem que o desempenho, segurança e disponibilidade sejam de alto nível. Impossível, por uma série de questões que envolvem desde arquitetura de hardware à segurança e mais algumas coisas que só um Servidor de verdade pode oferecer.

2- Sistemas operacionais não licenciados;

Outro ponto chave, Softwares sem licenciamento, além de crime, há um agravante pelo fato de não virem de fontes oficiais. Não se tem o suporte devido, sem falar da falta de atualizações que podem por uma rede em risco, querem um exemplo, o vírus Conficker que atormentou muitos analistas e empresas e que poderia entre outras práticas ser evitado baixando uma atualização de S.O. Sistema operacional devidamente licenciado e atualizado também tem a ver com segurança.

3- Falta de Backup;

Já ouviram a expressão, “só sentimos falta daquilo que um dia perdemos”, ou “só damos valor para o que já perdemos?” Pois é, isto exemplifica a questão dos backups em empresas deste tipo, é mais ou menos assim, “dá um jeito aí porque esta solução de backup é um custo muito alto” Quando se perde dados importantes do negócio, coitado do cara do TI, vai ter que operar um milagre.

4- Puxadinho de rede e salada mista;

É bem esta a expressão, a empresa começa a crescer a conquistar novos clientes, então preciso de mais PC’s, aí vira aquela salada mista de S.O, Ferramentas como Office, Browser de Internet e Hardware, sem contar com os infinitos “puxadinhos” (cascateamentos) na rede e por conseqüência, a multiplicação das reclamações de que a rede esta lenta.

5- Antivírus e questões de segurança;

Esta é clássica, antivírus home e free em ambiente corporativo, sem falar das senhas compartilhadas e da inexistência de um firewall e qualquer política de segurança da informação. Assim sendo, segurança da informação é inexistente nestes casos. O ideal seria um antivirus corporativo e gerenciável para um controle melhor no que diz respeito à prevenção, além da implementação de um firewall e uma política de segurança bem definida.

Estas são as principais e mais presenciadas no dia-a-dia. O que quero ilustrar com isto, é que o Brasil parece ter entrado na rota da tecnologia (há um bom tempo), e que os negócios não subsistem sem TI, portanto, TI alavanca os negócios e é um verdadeiro aliado para o crescimento com qualidade.

Num primeiro momento pode parecer custo, mas a médio e longo prazo você verá os resultados, e então recorro à velha máxima da sabedoria popular que diz: “Quem planta, colhe”, e isto pode ser para mal ou para bem, vai depender de como você enxerga o TI da sua empresa. Sua empresa depende de TI, quer você queira quer não.

Um bom profissional de TI, devidamente qualificado, não é custo, é investimento humano para que a TI de sua empresa esteja sempre um passo a frente. Então, olhem para o profissional de TI com um pouco mais de respeito e carinho, pois não é fácil se capacitar, isto demanda horas e horas de estudo, além de um bom investimento financeiro e muitas vezes sacríficio dos fins de semana. A empresa que valoriza sua equipe de TI, sempre colherá bons frutos, pode ter certeza disso (e me perdoem o desabafo de um modo geral).

E finalizo me solidarizando com os “caras do TI” que sofrem diariamente da síndrome de não serem como David Copperfield (Famoso ilusionista americano) e que se sentem desprestigiados. Meu recado é, não desistam há esperança de mudanças deste triste cenário.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Certificado Microsoft e com experiência de mais de 14 anos na área de TI como Consultor de Infraestrutura, atuando em Projetos que envolvem Tecnologia Microsoft (Windows Server NT, 2000, 2003, 2008 e 2012, Exchange e Hyper-v). Meu Perfil no Linkedin: Linkedin , Meu Perfil no Microsoft TechNet: Microsoft TechNet e Siga-me no Twitter @alexsilva2012

Alex Silva

Comentários

8 Comments

  • Parabéns pelo artigo! Essa é a triste realidade de boa parte das empresas no Brasil. Inclusive, eu já trabalhei em uma empresa com essas “especificações”. 🙂

    Atenciosamente,
    Paulo Oliveira.

  • Olá Paulo,

    Muito obrigado pelo comentário, espero que um dia esta triste realidade seja apenas uma lembrança de dias difíceis.

    Abraços,

  • Bom dia,

    Sou novo no site mas achei interessante o texto de Alex, bem como os comentários postados. Mas acho que estamos esquecendo de alguma coisa e ao meu ver o que mais me desestimula com a Área de Suporte, muitas vezes o preconceito vem de dentro da própria área de TI. É só verificarmos os salários pagos aos funcionários de suporte junto aos demais seguimentos de TI. Analistas de Sistemas e SAP ganham quase o dobro do que os de suporte com a mesma classificação, por exemplo ambos “Junior”. Temos que mudar internamente para depois cobrarmos ao negócio.

    • Olá Wagner,

      Muito obrigado por seu comentário.
      Esta situação realmente é desagradavel, por que se analisarmos bem TI se resume em trabalho de equipe, um não subsiste sem o outro.

      Abraços,

  • Olá Alex,

    Há mais empresas com esse tipo de visão do que imaginamos. Para uma empresa que não tenha sua finalidade informática é pior ainda, pois TI será sempre uma despesa, por mais e mais benefícios/lucros/receitas que a TI possa trazer. E não podemos esquecer da “prostituição” da informática, pois sempre haverá um primo/sobrinho/conhecido que saberá rotear um modem ou formatar um máquina a custo de banana.

    Espero poder ler mais e mais artigos (e desabafos também) seus por aqui.

    Grande abraço.

    • Olá Luciano,

      Obrigado pelo comentário. Realmente é uma questão de cultura, mas como disse em outras oportunidades, acredito que um dia vai melhorar.

      Grande Abraço,

  • Não poderia deixar de comentar, excelente reflexão e precisamos nos posicionar sempre para propor melhorias se a “empresa” não OUVIR é só mudar, já fiz isso e não mim arrependo 😉

    Parabéns companheiro!!!

  • Isso mesmo,
    Muito bom seu Artigo Rapaz!
    Sou bem novo nessa área e atuo em uma Empresa de Fertilizantes do Paranaguá – PR. Comecei aqui como balanceiro, e devido as minhas experiência 3 meses depois fui remanejado para o Setor de TI.
    Porém, não mudou muita coisa. No RH ainda estou como auxiliar Administrativo, e meu salário continua a mesma coisa.
    De vez em quando solicitam a minha pessoa pra auxiliar outros setores, como a própria balança, a Expedição de Produtos, enfim.
    Estou muito chateado com toda essa situação.
    Em 2014 pretendo e vou fazer o curso de Engenharia da Computação na Universidade Positivo. E se necessário ter que pedir demissão, assim será feito. Pois a Empresa não tem nem um respeito com as lutas pelo conhecimento que hoje eu tenho!

    Fica aqui mais um desabafo, rsrs Abraços!!

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.