Carreira

Ξ Deixe um comentário

Quem fica no rótulo não aprofunda o conteúdo

publicado por Melissa Adimari

Quem fica no rótulo não aprofunda o conteúdoEm TI já trabalhei com pessoas de vários perfis, porém há muito preconceito onde “pensam” que mentes convergentes são melhores que as divergentes.

Há controversas, analisando as duas personalidades, elas podem muito bem se complementarem. As convergentes costumam ser focadas, metódicas, partem do todo para um ponto, a segunda, as divergentes são mais criativas, espontâneas, desorganizadas eu diria que é para os outros pois dentro dessa “desorganização” elas têm sua própria organização.

Dentro de um projeto, ambas são necessárias, mas é papel do RH e até gerente de projetos perceber esse perfil para alinhar pessoas e cargos específicos para o objetivo a ser atingido.
Tenho acompanhado comunidades de RH que estão avaliando esse e outros pontos de contratação para transformar a realidade atual, que muitas vezes fazem escolhas equivocadas, por falta de conhecimento, e acabam naquele demitindo o profissional por não “ser” o que pensavam.

Outro ponto, também baseado em preconceito, são empresas que buscam pessoas com diplomas das universidades renomadas, por “acharem” que são melhores que quem estuda em universidades sem tradição. Eu já trabalhei com pessoas formadas nos dois, encontrei muitos gênios, que trabalhavam durante o dia para pagar a faculdade sem tradição à noite, além do que, neste período eles aprendem a administrar seu tempo, dinheiro, recursos escassos. Conheci ex alunos de renomadas universidades, que na época de alunos, se preocupavam com nome, festas, e se formaram sem saber uma linha acadêmica ou da vida.

Enfim, essa é uma realidade e acredito que pode mudar de acordo com a mudança de conceitos, ser menos taxativo e acreditar mais no potencial humano, sem rótulos. Cada um têm uma realidade na qual pode se desenvolver da melhor maneira possível.

Estamos acostumados a ir ao mercado e escolher determinado produto pelo rótulo, por conhecermos já ou indicação. As empresas perdem muitos profissionais de qualidade por definirem pessoas por nome, insígnia, “lendas”.

[Crédito da Imagem: Perfil Profissional – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou consultora Marketing B2B & BI, tenho conhecimento em várias ferramentas, como Oracle, Microsoft, Tableau. Cursei faculdade de Ciência da Computação e Marketing Estratégico, gosto de assuntos relacionados a tecnologia, psicologia, administração, estratégias. Defendo o empreendedorismo no Brasil, além de ações sociais voltadas ao meio ambiente, pois para crescer precisamos plantar, adubar, regar e assim colher frutos bons.

Melissa Adimari

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.