Tecnologia

Ξ 1 comentário

Mão na massa com a Internet das Coisas

publicado por Felipe Saraiva

Parte 1 – Escolhendo a plataforma – Hardware

O tema IoT tem emergido como proposta da maior mudança no cenário de TI, comparado com o que conhecemos hoje. Medicina, transporte, logística e produção são algumas das áreas que têm se beneficiado da Internet das Coisas. Veículos conectados e casas inteligentes são realidades que tem se popularizado e conquistado atenção de grandes empresas que apostam no conceito de “Smart Cities”.

Os “Big Players” já enxergaram o potencial de geração de negócios e serviços inovadores com o advento da IoT e estão investindo pesado nesta nova área. O Google comprou a empresa NEST (https://nest.com) por 3,2 bilhões de dólares!

nestA “SmartThings” (http://www.smartthings.com), uma Startup que conseguiu um financiamento de 1,2 milhões de dólares pelo site de crowdfunding Kickstarter, foi comprada 2 anos depois pela Samsung por 200 milhões de dólares. A SmartThings é especializada no conceito de “casa conectada”: iluminação, temperatura, sua geladeira conectada à internet, podendo gerar relatórios de monitoração sobre cada aspecto do ambiente e até nossos hábitos.

 

Com a popularização das plataformas de hardware livre como o Arduino e computadores do tamanho de um cartão de crédito a preços bem acessíveis, surgem cada vez mais projetos inovadores que conseguem sair do papel em pouquíssimo tempo. Neste artigo, selecionei algumas das plataformas de hardware que vem sendo adotadas para construir todo tipo de dispositivos conectados permitindo aos programadores, engenheiros e entusiastas colocar a mão na massa e, quem sabe, fazer sucesso no mundo da IoT. Vamos ao que interessa!

Arduino Yún

yun O Arduino Yun é uma placa microcontroladora baseado no ATmega32u4 e no Atheros AR9331. O processador Atheros suporta uma distribuição Linux baseada no OpenWrt chamada de OpenWrt-Yun. Ele tem uma entrada Ethernet “built-in” e suporte nativo a Wi-Fi, uma porta USB-A, slot para cartão micro-SD, 20 entradas digitais / pinos de saída (dos quais 7 podem ser usados ​​como saídas PWM e 12 como entradas analógicas). No link, existe um guia detalhado para iniciar um projeto com o Arduino Yun: http://arduino.cc/en/Guide/ArduinoYun#toc2 A linguagem de programação utilizada no Arduino é conhecida como Wiring. Totalmente baseada no C/C++. Para saber mais: http://arduino.cc/en/Tutorial/HomePage

Raspberry PI

piO Raspberry PI (http://www.raspberrypi.org/) é um computador do tamanho de um cartão de crédito, de baixo custo, criado pela Raspberry PI foundation. Tem sido amplamente adotado para o aprendizado de linguagens de programação. Existem diversos modelos (model A, B, B+) e o mais recente até a publicação deste artigo é o “Raspberry PI 2 model B”, segunda geração que substituiu o “Raspberry PI 1 model B+”.

 

Vejamos as especificações:

  • CPU: 900MHz quad-core ARM Cortex-A7 CPU
  • 1 GB RAM
  • 4 portas USB
  • 40 pinos GPIOraspberry
  • 1 porta Full HDMI
  • 1 porta Ethernet
  • Saída de áudio via conector 3.5mm
  • Camera interface (CSI)
  • Display interface (DSI)
  • Slot para cartão Micro SD
  • VideoCore IV 3D graphics

Devido ao seu processador ARMv7, ele pode rodar algumas distribuições Linux para ARM, (veja aqui: http://www.raspberrypi.org/downloads). Muito em breve teremos o Microsoft Windows 10 para o Raspberry (https://dev.windows.com/en-us/featured/raspberrypi2support).

Galileo

galileoA Intel não iria ficar de fora dessa, entrou de sola na IoT com sua placa intel® Galileo Gen 2.

Ela conta com um processador Intel® Quark™ SoC X1000, compatível com arquitetura de conjunto de instruções do processador Intel® Pentium® de 32 bits, núcleo único e thread único, que opera a velocidades de até 400 MHz.

 

Especificações:

  • Suporte para ampla variedade de interfaces de E/S que são padrão do setor, inclusive um slot mini-PCI Express* de tamanho completo, porta Ethernet de 100 Mb, slot microSD*, porta USB host e porta USB cliente.
  • DDR3 de 256 MB, SRAM embarcada de 512 KB, NOR Flash de 8 MB e EEPROM padrão de 8 KB on-board, além de suporte para placa MicroSD com até 32 GB.
  • Compatibilidade de hardware e pinos com ampla variedade de blindagens Arduino Uno R3.
  • Programável via ambiente de desenvolvimento integrado (IDE) Arduino que é suportado nos sistemas operacionais Microsoft Windows, Mac OS e Linux.
  • O Kit do desenvolvedor de Internet das Coisas Intel® para Intel Galileo Gen 2 acrescenta o suporte de C, C++, Python e Node.js/Javascript para o desenvolvimento de aplicativos de Internet das Coisas com sensor conectado.
  • Intel Galileo também suporta a plataforma Wyliodrin que oferece os ambientes C, Python, Node.js e Ambientes de programação visual para um navegador conectado remotamente.
  • Além do Yocto Linux de código aberto, a Intel Galileo Gen 2 suporta VxWorks (RTOS) e agora o Microsoft Windows recebe suporte diretamente da Microsoft.

Fonte: http://www.intel.com.br/content/www/br/pt/do-it-yourself/galileo-maker-quark-board.html

E agora ?

Ok. Falamos de três opções de hardware que são perfeitas para projetos “faça você mesmo” (FVM), mas ainda falta uma idéia para o seu projeto, os sensores (temperatura, humidade, movimento, etc) e sua obra de arte: o software para orquestrar sua criação.

Para ajudar a iniciar seu projeto segue um link com alguns sensores para incentivar sua criatividade: http://www.adafruit.com/categories/35

Na parte 2 deste artigo, veremos alguns kits de desenvolvimento e focaremos mais no software.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Engenheiro de Software na Ericsson com mais de 12 anos de experiência em desenvolvimento de sistemas em Java e C/C++. Trabalhou como especialista em segurança da informação e no desenvolvimento de sistemas de alta performance de tarifação em tempo real para operadoras de telefonia móvel. +3 anos de experiência na indústria de pagamento móvel. MBA em Engenharia de Software pela UFRJ. Entusiasta de tecnologias de software embarcado, IoT e novas linguagens. E-mail: felipe.saraiva@gmail.com Twitter: @felipe_alos

Felipe Saraiva

Comentários

1 Comment

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes