Carreira

Ξ 4 comentários

Crie, inove e mude o mundo você mesmo

publicado por Willy Thorpe

Crie, inove e mude o mundo você mesmoAo longo dos anos, venho observando que a nossa área tecnológica é composta por uma gama impressionante de profissionais que migraram de outras áreas para a área computacional. A grande maioria atraída pelos ganhos financeiros e pelas possibilidades de largo campo de trabalho somada a escassez continua de especialistas no setor. Já encontrei, por incrível que pareça antigos garçons, boias-frias, biólogos, engenheiros químicos, publicitários e até certa vez um médico codificando/programando. Todos, buscando encontrar através do exercício da profissão tecnológica ganhos financeiros diferenciados de sua área normal e/ou profissão de origem.

Na mesma medida da pluralidade, observo que a área tecnológica é também constituída de pessoas com características peculiares: inteligentes, multidisciplinares, estudiosas, diferenciadas quanto ao manuseio de maquinas, aparelhos eletrônicos e tudo inerente ao mundo moderno que exige um pouco mais de raciocínio lógico. Claro, há exceções, mas a grande maioria segue este padrão, caso contrário o cidadão não conseguiria se manter por muito tempo no mercado. Mas há uma característica pouco difundida e notória se prestarmos mais atenção. Esta área também é constituída de pessoas sonhadoras, idealizadoras por natureza, acredito eu em vista de estarem o tempo todo treinando em seu dia-a-dia o pensamento abstrato, imaginário, muito longe de algo palpável. Alguns se frustram, reclamam bastante, adoecem, já outros conseguem expandir esse potencial e chegam justamente no ponto que quero abordar neste artigo.

Em meu convívio com a população tecnológica, constatei que todos já possuíram, possuem ou possuirão uma grande ideia para revolucionar o mundo. O fato é que neste momento, você mesmo que está lendo este artigo, provavelmente tem alguma ideia guardada em sua mente ou rabiscada em alguma folha de caderno velho. Rabiscos, desenhos ou até um sistema completamente pronto armazenado no mundo imaginário da sua mente. Eu mesmo tenho alguns. Mas o grande detalhe, o grande diferencial está em fazer, por em pratica, transformar a ideia escondida em algo que o mundo possa ver, testar e usar.

Já ouvi muito e continuo ouvindo dentro deste grande caldeirão de seres inteligentes (analistas, programadores, DBAs e afins), as famosas frases: “Eu havia pensado nisso”, “Eu tinha uma ideia parecida” ou até mesmo “Roubaram minha ideia”. Muitos anos se passaram e foram incontáveis as vezes que ouvi frases semelhantes. Aprendi neste mesmo tempo que nada irá mudar, tudo continuará exatamente da mesma forma se você não ousar, se você não colocar suas ideias e pensamentos para fora, em pratica. Somos seres inteligentes, pensantes, e ainda melhor, temos todos os ferramentais nas mãos. Nós da área de tecnologia, sabemos não só a receita do bolo completa “de cor e salteado”, mas também temos o domínio de como preparar a massa, colocar no forno, fazer o doce recheio, muitas das vezes sozinho sem precisar de ajuda alguma ou maiores esforços. Incrivelmente somos capazes de fazer tudo isso com uma facilidade que chega a ser assustadora, para a grande maioria da população. Nosso único trabalho é chegar em casa, sentar diante da tela do computador e executar muitas vezes o que já passamos o dia inteiro fazendo, só que para os outros (empresas) e não para nós (mundo).

Tente, arrisque, crie, coloque essas ideias guardadas e empoeiradas em pratica, você verá que as coisas começarão a acontecer. Mas primeiramente, faça algo que considero de suma importância e é uma imensa barreira para a maioria dos potenciais sistemas e projetos de sucesso. Enxugue o máximo que você puder. Observei que as grandes ideias terminam ficando pelo caminho, pois começam a crescer, crescer e a crescer, tomar dimensões mirabolantes e terminam nem saindo do lugar de tão densas e pesadas. São como pequenas casinhas muito funcionais e uteis no início da fundação se transformando do dia para a noite em gigantescos castelos imensos de areia que, na maioria das vezes vem o oceano do cansaço, da complexidade, da dificuldade, lança uma onda de desanimo e de repente desmancha todo o castelo de areia e consequentemente a frustração. Eu costumo seguir esse pensamento: “Quando uma ideia começa a se tornar complexa demais e difícil de ser desenvolvida é hora de parar, voltar à estaca zero, pensar no feijão com arroz” caso contrário, fatidicamente, essa ideia jamais ficará pronta e nunca sairá do mundo das ideias. É o conhecido termo do mundo da programação em ação, ou seja, o “Loop” infinito.

Pense agora, tire os excessos, enxugue ao máximo sua ideia. Pronto, agora rabisque e finalmente ponha a mão na massa, tome a iniciativa, faça acontecer. Certamente você ficará muito orgulhoso e com a sensação extraordinária de missão cumprida, quando a sua ideia estiver vagando pelo ar, pela grande rede e as pessoas estiverem usando, usufruindo de verdade.

Um exemplo de sucesso que venho acompanhando a um certo tempo, é uma aplicação conhecida como PinMyPet, resumindo é um software capaz de rastrear através da coleira de um animal de estimação, a localização precisa de onde ele está em tempo real além de fornecer alguns dados produzidos pelo animal, como gasto calórico, tempo e rota percorrida. Essa ideia, achei extraordinária e saiu da cabeça de uma equipe de pessoas da área tecnológica como nós, a maioria desenvolvedores como eu, como você. Ideia está que muitos já haviam pensado ou imaginado. No entanto, foram eles que tomaram a iniciativa e fizeram a diferença. Hoje, este pequeno projeto, até onde sei, já encontra-se sob a mira de grandes corporações dos Estados Unidos, gerando ganhos financeiros, ajudando a população, produzindo satisfação, reconhecimento. Poderia ser eu, poderia ser você, a diferença está justamente em fazer, sair da “zona de conforto” e não ficar de braços cruzados.

Eu acredito que todos são capazes de tornar uma ideia real, se lembramos do pensamento básico de torna-las simples e alcançáveis (o famoso feijão com arroz). Assistindo uma entrevista bastante interessante esses dias com Nolan Bushnell o criador do videogame Atari (Entrevista pela GloboNews), percebi que apesar dos anos passados ele continua sonhador, visionário. Na oportunidade deixou claro que, se ele não tivesse na época tirado as ideias da cabeça pondo-as em pratica, ele jamais teria se tornado o criador de algo tão inovador e tão influente na vida das crianças e adultos no mundo todo até os dias de hoje. Durante a descontraída conversa com o jornalista, Nolan deixou bem claro que as ideias inovadoras quando postas em pratica, consequentemente trarão recursos financeiros. Com isso ele foi determinante em externar que a paixão pela ideia, a ânsia em torna-la real, trabalhando para que ela saia do papel e do mundo imaginário é um dos principais combustíveis e diferenciais para a receita dar certo, o dinheiro, os ganhos financeiros vem em seguida como consequência.

Não pense apenas no dinheiro, pense na sua ideia. Imagine uma forma de torna-la útil no mundo, seja capaz de resolver algum grande problema ou simplesmente ajudar as pessoas a se sentirem mais felizes. No mesmo dia pude apreciar uma outra entrevista desta vez com um grande executivo de uma renomada companhia de tecnologia no Brasil, ele falou na oportunidade que, o Brasil produz muito poucos profissionais da área tecnológica, por isso a carência grande de especialistas na área, bem como ele fez questão de frisar que a educação brasileira é bastante deficiente na área de exatas, dificultando ainda mais a produção de profissionais suficientes para suprir a demanda do mundo tecnológico brasileiro. Em parte concordo, mas consigo observar, como descrito nos parágrafos anteriores que o brasileiro tem uma capacidade impar em sua multidisciplinaridade natural, está no sangue. Acredito eu que esta sim é uma boa formula para grandes ideias, pois a ideia não ficará apenas restrita ao mundo cartesiano dos números e sim podendo ir muito mais além, é o conhecido jargão “tempero brasileiro” em evidencia.

Portanto, podemos claramente observar que as boas ideias são consequência de bons pensadores que não imaginam apenas ganhos e lucros financeiros, mas prezam por um mundo melhor, sabem e têm a consciência de que dinheiro é consequência de um bom trabalho, de uma boa ideia colocada em pratica. Pense nisso, planeje a sua ideia de forma simples, objetiva, sem muitos rodeios, alivie toda a carga pesada que foram se acumulando com o passar do tempo, deixe sua ideia ficar mais leve, pronta para alçar voo, tornando-a real, colocando-a em pratica. Experimente você mesmo mudar o mundo.

[Crédito da Imagem: Mude o mundo – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Willy Thorpe é Arquiteto de Software de uma grande companhia no Brasil e Escritor. Especialista em tecnologias Microsoft, atua no mercado desde 1995 desenvolvendo soluções para inumeras companhias no Brasil. Já participou de muitos treinamentos oficiais de TI em território nacional e no exterior. Com um olhar diferenciado, busca o melhoramento constante, como pessoa, como profissional, objetivando absorver através do aprendizado diário, conhecimentos e experiências que, o tornem cada vez mais atuante e contribuidor para uma sociedade melhor e mais justa como um todo.

Willy Thorpe

Comentários

4 Comments

  • Louco? Sonhador? Quem é que sabe? A verdade é que a realidade somos nós que fazemos e criamos.
    Ótimo artigo.

    • Certamente Flávio. Temos a capacidade de criar, inovar e mudar o mundo. A mudança está em nossas mãos, a unica diferença está em tomarmos a iniciativa e tornarmos o “sonho” realidade, não deixando-o apenas no mundo das ideias. Obrigado pela participação.

  • Excelente artigo, Willy.

    O texto passa uma mensagem muito bacana: “fazer algo para ajudar as pessoas, e não pelo dinheiro por si só”.

    Quando procuramos fazer algo realmente útil para sociedade, o retorno financeiro passa a ser uma consequência natural. Mas nunca deve ser a motivação final.

    Abraço e sucesso!

    • Muito obrigado Rafael por sua leitura e valioso comentário, fiquei bastante feliz por sua visita. O seu trabalho no “QueroFicarRico.com.br” é extraordinário e conforme falei outras vezes é de inestimável utilidade publica. Faço o possível para divulga-lo para a população Brasileira o quanto posso.

      Ao pesquisar alguns personagens reais do nosso mundo tecnológico para construir este artigo, pude observar que os que conseguem chegar neste sucesso pleno como falei, são aqueles que além de saber dividir bem a “comida do dinheiro” como você menciona bem em um de seus últimos artigos, são pessoas que pensam em fazer algo realmente útil para a humanidade (ação) e sabem que o valor monetário chega em seguida (consequência).

      A força da ideia e como a conduzimos, junto ao desejo de realiza-la (realizar de verdade) é a grande “catapulta” para o sucesso.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes