Carreira

Ξ 2 comentários

Além da liderança e do trabalho de equipe

publicado por Isabela Gayno

Figura - Além da liderança e do trabalho de equipeAlguma vez você já imaginou ser capaz de compreender quais seriam suas características principais de liderança? Ou quem sabe se você pudesse lidar com as suas emoções e seus comportamentos resultantes, através da análise do seu cérebro?

E se fosse possível potencializar o desenvolvimento de um líder a partir de um estudo das funções cerebrais? Como nós poderíamos nos beneficiar com essa informação?

Se essas perguntas lhe despertou interesse, você não pode ignorar este artigo.

Sabe porque?

Porque se você nunca ouviu falar em neurociência cognitiva da liderança, isto pode mudar a partir de agora.

Muito provavelmente se bem aplicada, muitos líderes poderão utilizar-se melhor dela. Esses líderes poderão conduzir, influenciar, e saber o que os compromete e os motiva, para então, conseguirem melhores resultados através delas.

Talvez você não saiba, mas é importante considerar que no mundo das organizações sabemos que não é uma tarefa fácil para as empresas conhecerem o que os colaboradores estão pensando e sentindo, e é bem provável e mais difícil ainda descobrir o por que as pessoas fazem o que fazem.

Porque muitas vezes nos frustramos quando o colaborador não atende as expectativas.

Na busca de uma explicação científica para isso, uma equipe de pesquisadores americanos investigou como o cérebro das pessoas reage sob a influência de líderes conforme os grupos analisados. E constatou-se a análise sob o aspecto de 2 tipos de líderes:

  1. Empáticos ou Ressonantes, ou seja, são pessoas capazes de ativar em outras pessoas circuitos cerebrais que lhes permitem ser criativas, integradas e perceptivas;
    “O cérebro das pessoas ao redor dos líderes ressonantes é ativado de tal forma que elas só querem estar envolvidos”, Trata-se de uma reação de atração.
  2. Autoritários ou Dissonantes, ou seja, são pessoas capazes de inibir o funcionamento desses circuitos cerebrais e coloca a pessoas num estado neurológico que desfavorece o engajamento.
    “O cérebro das pessoas ao redor dos líderes dissonantes é ativado de tal forma que elas só querem afastar-se deles”, Trata-se de uma reação de evitar.

Todos sabemos o quanto é importante para um líder liderar pelo exemplo, não é?

No último artigo, compartilhei o incrível poder que de transformação de um líder quando é identificado o nosso“objetivo maior”.

E uma passagem em particular chamou atenção de muitos leitores:
Onde sabiamente diz “Espinoza.

“Não é por julgarmos uma coisa boa que nos esforçamos por ela, que a queremos, que a apetecemos, que a desejamos, mas, ao contrário, é por nos esforçarmos por ela, por querê-la, por apetecê-la, por desejá-la, que a julgamos boa”.

Talvez você não saiba, mas é importante considerar que além de todos os motivos que já conhecemos de o porquê um líder deve ser um exemplo para sua equipe, existe ainda uma explicação neurológica e biológica para isso.

Você sabia que o cérebro humano contém um certo tipo de neurônio que os cientistas classificam como “ Neurônios Espelho”? E esses neurônios são ativados quando fazemos algo ou quando observamos algo sendo feito por outras pessoas e eles são localizados no córtex inferior frontal e no lóbulo parietal superior.

Ora, mas o que isto quer dizer?

Que eles são tão importantes para explicar grande parte de nossas ações que um cientista da Universidade da Califórnia declarou a seguinte e forte afirmação: “ O que o DNA é para a biologia, os Neurônios Espelho estão para psicologia. ”

Isto talvez justifique o incrível poder do meio influenciar as pessoas e o grande poder que temos de replicar aquilo que aprendemos.

Se um líder eficaz sabe se relacionar, sabe se fazer ouvir, sabe inspirar, desafiar e extrair talentos. É bem verdade que ele é capaz de estabelecer o que chamamos de “conexão” ou seja, alinhar as tarefas dos liderados com o “um propósito maior” da empresa, sem fazê-los esquecer dos objetivos corporativos e pessoais.

Se você, líder, assim como eu, se responsabiliza por cada atitude tomada e coloca, uma forte intenção no que faz para o benefício de outras pessoas, esse é então o seu destino.

Seja um líder melhor do que você imagina, até o ponto em que você não será tratado como louco e sim admirado por uma multidão.

Se você quiser saber muito mais sobre estudos e técnicas de motivação de equipes, acesse o Artigo agora mesmo.

Eu adoraria saber a sua opinião sobre o tema Motivação de Equipe através de um comentário logo abaixo.

[Crédito da Imagem: Trabalho de Equipe – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

AgileCoach, Personal Branding Information Tecnology Consultora em desenvolvimento de Software, Instrutora, Palestrante e mais importante que todas anteriores “MÃE”. São algumas funções em crescimento ao longo de sua carreira. Master e Practitioner em PNL, possui MBA em Marketing Digital e Redes Sociais e Pós- Graduação em Engenharia de Software. Com mais de 15 anos de experiência, atuando 7 anos com agilidade e desafiada com o tema de engajamento e desenvolvimento de times, vivencia a liderança com foco em engajamento e desenvolvimento de pessoas, sempre favorecendo um ambiente criativo, cooperativo e comprometido para os resultados da empresa. Dedica-se àquilo que chama de efeito multiplicador, como escritora, autora, colunista do Ti Especialista, Portal Agile Momentum e blogueira no Projetos e Ti. “Conhecimento bom é conhecimento compartilhado” A pedido de alguns clientes e encantada pela biodiversidade dos comportamentos onde cada pessoa é única, exclusiva e singular. Idealizou o projeto I9suaimagem, atuando diretamente com executivos, startups e consultores que buscam compartilhar com o mundo sua habilidade única, e assim todos podem estar melhores em suas vidas.

Isabela Gayno

Comentários

2 Comments

  • He trabajado en equipo y no había relacionado la neurociencia en la metodología de 8 pasos de Deming. Sin duda sería útil la neurociencia para mejorar el método.Las mentes evolucionan de acuerdo al entorno mundial que estamos viviendo(crisis de la humanidad.)

    • Satisfacción por su comentário.
      Ampliar nuestro campo de visión nos hace tener una mejor comprensión del ser humano. Permanecer humano sin procesos automáticos, nos hace empatizar entre sí.
      todos los hombres consideran los límites de su campo de visión como los límites del mundo “Schopenhauer” Saludos Isabela

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.