Tecnologia Social

Ξ 1 comentário

Putz! Meu celular não funciona….Help!

publicado por Alexandre Mendes

Figura - Putz! Meu celular não funciona....Help!Caros leitores, estamos aqui tratando de um tema atual que é a necessidade de estarmos próximos a um celular com frequência e a falta de habilidade ao depararmos que ele esta inoperante.  Isto acontece com você também? Então preste atenção neste texto.

O celular esta inoperante, bateu aquele desespero…….. 

Quantas vezes por dia as pessoas acessam o celular?  Uma atitude já rotineira, mas que na pratica deveria ser mais controlada e não tão frequente assim.  O acesso frequente ao celular é como um vício e já é estudado até como uma doença do século XXI.

Este ato repetitivo de olhar o celular e acessar a Internet começou desde o momento em que centralizamos nele boa parte de nossas tarefas do dia a dia, como acessar e-mails, ler as notícias dos jornais, olhar a  previsão do tempo, ler mensagens de grupos de amigos ou do trabalho, etc.  Depois dos primeiros modelos enormes e pesados, eles foram diminuindo de tamanho e peso, aumentando a memória e agregando cada vez mais funções e aplicativos.

Segundo uma pesquisa feita pela revista Time e pela Qualcomm (7), com 5.000 consumidores, 79% afirmou ficar incomodado de estar sem o celular por perto.

O nome desta doença é nomofobia

A nomofobia é o nome dado à sensação de medo ou agonia que um indivíduo tem ao perceber que esta sem o aparelho celular (ou computador) e se sente incomunicável, O nome vem do inglês “no more phone phobia”, que podemos traduzir como “medo de ficar sem telefone”.

Notamos cada vez mais um aumento da frequência dessa fobia, pois as pessoas querem participar de tudo o que acontece em sua volta de forma rápida, quase instantânea e tem que ser pelo celular.  A sensação de se sentir desconfortável ou angustiado pelo fato de estar sem o telefone, às vezes é somado a mudanças comportamentais como perda de interesse por outras atividades ou ficar isolado do seu grupo social.

Sabemos que algumas pessoas tem uma ligação muito forte com o seu aparelho, a ponto de dormir com ele ligado ao lado do travesseiro ou acordar de madrugada para responder mensagens. Ficar desconectado? Nem pensar, para isso chega-se a comprar outro celular para back-up e até algumas baterias extras.

Você se sente muito ligado ao seu celular? Responda a estas perguntas:

  • Ao detectar uma redução no tempo de uso do celular, isto lhe traz irritação?
  • Nos momentos de ansiedade e depressão acredita que acessando o celular ficará bem mais disposto?
  • Acredita que fora do seu celular, o mundo não tem atividades atraentes?
  • Sem o celular, tem diminuição de aprendizado na escola, por exemplo?
  • Ao perceber que se esta sem acesso ao celular nasce uma tremenda necessidade de saber o que esta acontecendo na Internet exatamente naquele momento?
  • O excesso de digitação lhe traz lesões nas suas articulações com frequência?
  • Devido ao excesso de acessos, você se tornou uma pessoa de pouco contato social com seus familiares e amigos próximos, sem perceber que eles já notaram isso?
  • Evita que pessoas saibam que você não consegue ficar sem pegar o celular e dar uma espiadinha em algo. Às vezes até nega isso?

Conclusão

O celular hoje é uma ferramenta poderosa que nos permite o acesso quase ilimitado a tudo, de forma rápida e segura. Com isto virou o centro de nossas atenções, nos fazendo dependentes, quase escravos de suas  tecnologias (1),

Basta olharmos ao nosso redor que verificamos a quantidade de pessoas que ficam de cabeça inclinada olhando para o celular ou digitando desenfreadamente mensagens sem fim, sem perceber o que acontece em sua volta. Você vai presenciar isto no metrô, nos ônibus, nas escadas rolantes, no elevador e até na praia.  A princípio podemos até achar graça destas atitudes, mas na verdade além do vicio no celular, as pessoas passam a conversar menos, diminuem as relações sociais, trocam menos informações pessoalmente, ficando num mundo digital. Mas precisamos viver o mundo real!

Checar as mensagens recebidas, ver sua caixa de e-mails, acessar as redes sociais e até fazer ligações são rotinas do mundo moderno onde o celular é o ator principal, mas se notar um excesso deste hábito, respire fundo e enfrente a situação, pois esta rotina já poderá estar fazendo mal a sua saúde e você ainda não percebeu,

Ficou em duvida? Que tal um teste para medir a sua dependência?  Acesse o Site www.dependenciadeinternet.com.br  do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Ate a próxima!

Bibliografia

Artigos Relacionados

Autor

Tecnólogo em Processamento de Dados (SESAT), Bacharel em Administração de Empresas (Universidade Estácio de Sá), MBA em Gestão Estratégica de Sistemas e TI (UniCarioca), possui certificações ITIL V3 e COBIT 4.1. Atua com processamento de dados desde 1979, tendo experiência nas áreas de engenharia, bancária, seguros, aviação comercial e consultoria técnica. É colunista do TIESPECIALISTAS desde Fevereiro de 2017.

Alexandre Mendes

Comentários

1 Comment

  • Um tema muito importante que deve sim ser divulgado pois a tendência é um desenvolvimento maior de tecnologias dos aparelhos e aplicativos nos próximos tempos, aumentado ainda mais essa fobia pela dependencia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos!

Patrocínio

SUPER PROMOÇÃO

Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar

Inscreva-se em nossa Newsletter