Inteligência Artificial

Ξ Deixe um comentário

Allo, mais um messenger? Não, estamos diante da primeira onda da inteligência artificial cotidiana. Preparem-se!

publicado por Leandro França de Mello

Figura - Allo, mais um messenger? Não, estamos diante da primeira onda da inteligência artificial cotidiana. Preparem-se!Na última sexta-feira (23) foi finalmente lançado no Brasil, o mais novo app do Google, o Allo. O Allo foi lançado oficialmente dia 21 e não houve um veículo de informação no mundo que não tenha se espantado com a pertinência do Assistant. Mas o que devemos de fato esperar dessa iniciativa? Trata-se de só mais um messenger no mercado? Afinal, o Google já não tem o Hangout?

Bem, vamos por partes. O Hangout será direcionado para o mercado corporativo, visto que ele passará por um direcionamento para o Google Apps for Work. O que faz todo o sentido, já que ele tem features bem típicos para incrementar o dia a dia das empresas. Um dos menos usado e que pode servir muito às empresas é o recurso do Google Voice, no qual podemos inserir créditos e realizar chamadas telefônicas para qualquer lugar do mundo a valores muito reduzidos. Eu recomendo,minha gente.

Vamos ao Allo, por que ele é tão revolucionário? Porque o Google trouxe para ele, os massivos recursos de busca e IA que usa no seu principal negócio, as buscas. Um algoritmo colossal que em termos de código, não há nenhum invento humana feito na terra hoje que se iguale. São mais de 2 bilhões de linhas de código para tornar esse algoritmo de busca o mais poderoso do mundo. O Allo terá interação nativa e interna com esse algoritmo, tornando nossas conversas mais ricas e interativas. Imagine a cena: você está marcando um cinema com seu amigo, não sabem o horário disponível, o Assistant, entrará em cena na hora dando todos os horários e cinemas disponíveis. Gostou? Tem mais. Não sabe chegar no cinema, o Assistant entrará de novo em cena e te dará o itinerário. E a tendência é que o Assistant se torne cada vez mais relevante para o usuário.

Por enquanto, o sistema só roda em inglês, para as interações do Assistant conosco, brazucas. Contudo, em breve o Google deve liberar atualizações que o tornarão mais azeitado e adaptado ao nosso jeito.

Mas cadê a tal revolução? Ela estará acontecendo na palma da nossa mão e aprendendo com a gente. O Assistant será nossa primeira experiência diária com Inteligência Artificial com rede neurais que aprendem conosco e a partir disso, o céu é limite.

O Assistant, pode ser a ponta do iceberg de um mundo hiperconectato, através da IoT(Internet das Coisas) inteligente. Num futuro próximo, conversaremos com nossa geladeira, que nos dará uma lista do que tá faltando e até receitas.

O Google Now, já nos dá um pouco disso no Android. Mas o Assistant é um passo à frente.

Estamos diante da primeira onda.

Artigos Relacionados

Autor

Leandro é analista de sistemas,professor e empreendedor na internet desde a década de 90. Desde então,vem desenvolvendo projetos no setor público e privado. Seu foco de estudo são as tecnologias baseadas em Open Source, inovações do Linux, Google e tudo que tiver relação disruptiva com TI e os negócios. Leandro França de Mello é entusiastas das tecnologias de código aberto, pesquisador e CEO da EXP Codes, uma boutique de soluções em TI.

Leandro França de Mello

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Autores

Pesquisar:

Siga-nos!

Patrocínio

Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar

Inscreva-se em nossa Newsletter