Marketing & Tecnologia

Ξ Deixe um comentário

6 dicas para usar a segurança digital como ferramenta de marketing

publicado por Thaina Carvalho

6 dicas para usar a segurança digital como ferramenta de marketingCom o aumento do uso da internet para compras, movimentações financeiras, acesso à documentos restritos e trocas de informações confidenciais, também aumentou a preocupação e exigência do usuário final com a segurança desses ambientes e assim, oferecer um site seguro passou a não ser mais apenas uma obrigação do departamento de TI ou segurança da informação, mas do marketing também, que precisa potencializar o número de visitantes, mantê-los online e fieis.

Há mais de cinco anos acompanho o segmento de segurança digital e pude perceber que essas informações ainda são pouco compartilhadas com o departamento de marketing. Assim, a ideia deste artigo é apresentar dicas para usar a segurança para trazer resultados relevantes, tanto financeiros como para a gestão do negócio.

  1. Selo de segurança
    70% dos e-consumidores só finalizam a compra em um site se visualizarem um selo de segurança. Soluções de certificado digital, scan de vulnerabilidades, bloqueio de ataques, entre outras, costumam oferecer o famoso selo.Infelizmente existem muitos sites que aplicam apenas a imagem do selo para suprir essa necessidade do cliente, inclusive, muitas lojas o fazem sem entender que é um ato ilegal. Os e-consumidores já sabem reconhecer um selo válido então é muito importante buscar uma empresa de confiança, aplicar um selo original, investigar através de testes A/B qual a melhor localização para posicioná-lo – normalmente próximo às áreas de login e/ou em páginas de conclusão de compra.Um outra dica é: prefira selos com datação diária, pois indicam que o site está sendo validado diariamente. Aguns estudos apontam que o percentual de aumento em vendas com a exibição de um selo de segurança pode variar de 12% a 15%.
  2.  Posicionamento no Google
    Em 06 de agosto de 2014 o Google declarou em seu blog oficial para webmastes que a partir desta data passariam a beneficiar sites que usassem dados criptografados em seu ranking de busca. Isso é parte da estratégia de incentivo a uma Internet mais segura que o Google vem defendendo há alguns anos e que finalmente foi iniciada.Ainda não é possível mensurar o quanto será possível otimizar o posicionamento com a implementação dos certificados, de qualquer forma, com a alta concorrência entre desenvolvedores para ocupar os melhores lugares nesta importante vitrine, a tendência é um aumento significativo no número de site seguros, ou seja, adotando o HTTPs, e consequentemente uma maior concorrência e ganho de relevância nos mais preparados.
  3. Falando em HTTPs…
    Além de garantir melhores resultados nos mecanismos de busca do Google, operar no protocolo HTTPs é uma medida obrigatória para lojas virtuais. Funciona assim: com o uso de um certificado digital, há uma conversão do protocolo HTTP para HTTPS, símbolo de ambiente seguro e que informa que os dados trafegados naquele ambiente estão sendo criptografados. Os certificados digitais também apresentam um cadeado no navegador do site altamente reconhecido pelo e-consumidor como indicador de site seguro.
  4. Barra do navegador verde
    Além de todos os benefícios do HTTPs, o certificado digital EV (Extended Validation) possui um maior nível de segurança e validação e permite que o navegador do site fique verde, o que remete ainda mais segurança para os usuários.Com o maior nível de validação o EVSSL se tornou o certificado mais procurado por empresas que realmente querem apresentar a segurança como um diferencial. O Ev é muito usado por bancos, principalmente no internet banking.
  5. Bloqueio de Boots e o Google Analytics
    Bots são responsáveis por 61% de tudo o que trafega pela internet. Isso significa que ao acessar sua ferramenta de gestão de fluxo de visitas, os dados apresentados podem não corresponder à realidade.Soluções de WAF (Web Application Firewall) otimizam os resultados do Google Analytics, pois bloqueiam todo o tipo de acesso não humano à loja virtual e assim é possível gerenciar números precisos de visitas e acessos ao carrinho para uma melhor tomada de decisão.
  6. Página exclusiva para o termo de Segurança da Informação
    Ter uma página exclusiva para informar quais as medidas de segurança da informação foram implantadas pelo o site pode ser um bom diferencial. O objetivo é apresentar a responsabilidade e preocupação com os dados de visitantes.Nesta página, além das políticas de segurança, podem-se resumir todos os métodos adotados pela empresa para garantir uma navegação segura para os clientes. Um bom posicionamento para o termo é principalmente em páginas onde é percebido um maior fluxo de saída. É um bom teste A/B e para entender se o abandono realmente se dá por falta de percepção de segurança.

[Crédito da Imagem: Segurança Digital – ShutterStock]

Artigos Relacionados

Autor

Graduação em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda e Tecnólogo em criação publicitária, atua na área de marketing há mais de 7 anos, sendo 5 deles voltados para marketing de serviços B2B direcionado ao segmento de tecnologia e segurança da Informação em ambientes de internet. Atualmente é gestora de marketing na TrustSign.

Thaina Carvalho

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Autores

Pesquisar:

Siga-nos!

Patrocínio

Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar

Inscreva-se em nossa Newsletter

Artigos Recentes