Cloud Computing

Ξ 2 comentários

Virtualização de placas gráficas. Agora é possível.

publicado por Daniel Riccetto

Um grande desafio para as empresas quando optam por uma solução de virtualização, é fazer com que aplicativos com processamento gráficos de alto desempenho como o AutoCad, mantenham o mesmo desempenho de máquinas físicas quando migrados para máquinas virtuais. Tal desafio é encontrado independente da solução de virtualização adotada, seja VDI, seja virtualização de aplicativos.

Atualmente quando as empresas optam por uma solução de virtualização, recursos físicos como memória e processador podem ser alocados diretamente às máquinas virtuais. Alguns virtualizadores como o Citrix XenServer por exemplo, possuem ainda a possibilidade de dedicar um núcleo ou um conjunto de núcleos específicos para os processadores alocados às máquinas virtuais. Já no caso de placas gráficas, atualmente a grande maioria dos virtualizadores, seja Vmware ou Citrix, compartilham estes recursos entre as máquinas virtuais existentes não possuindo uma opção específica para dedicar tal recurso físico devido a limitação de Hardware. Apostando neste nicho de mercado, a NVidia lançou no último mês de maio a primeira GPU virtualizada do mundo. O anúncio foi feito durante o evento GPU Technology Conference onde foi apresentada a nova linha de placas gráficas NVidia VGX que possuem tecnologias como a NVidia GPU Hypervisor que permite a interação do virtualizador como o Citrix XenServer, diretamente com a placa gráfica além de possuir 4 GPUs e 16GB de memória RAM, o que garante a possibilidade de maiors desempenho para máquinas virtuais que necessitem de um alto poder de processamento gráfico.

A plataforma NVidia VGX permite ainda que em uma única placa gráfica, cerca de 100 usuários possam ser atendidos em um único servidor com uma placa, prometendo uma melhora drástica na quantidade de usuários em um único servidor, em comparação com soluções tradicionais de infraestrutura de Desktop virtual (VDI). A nova tecnologia promete também reduzir nitidamente problemas como latência, interação lenta e suporte limitado a aplicações, todos eles associados a soluções de VDI convencionais.

Com a entrada da NVidia no mercado de virtualização, fica cada vez mais nítida a tendência de que trata-se cada vez mais de um mercado em ascensão e muitas novidades ainda estarão por vir. Claro que muitas soluções precisam ainda de um maior amadurecimento, o que não será diferente com a nova linha de placas gráficas apresentadas pela NVidia, mas as empresas possuem mais uma boa opção para adotarem soluções de virtualização para seu ambiente de TI, pois o desempenho de aplicativos gráficos a partir de agora não será mais uma barreira.

Artigos Relacionados

Autor

Graduado em Redes de Computadores pela Universidade Cidade de São Paulo. Possui diversas certificações Citrix e Microsoft. Atuou em diversos projetos focados na entrega de soluções de virtualização de aplicativos, Desktops e servidores baseados nos produtos da Citrix Systems e em projetos voltados para migrações entre diferentes Datacenters, sendo responsável pela análise, planejamento e migração de servidores Citrix e Vmware. Atualmente é Consultor Senior em uma empresa de entrega de soluções de virtualização de aplicativos, servidores, Desktops e soluções de Cloud Computing.

Daniel Riccetto

Comentários

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Autores

Pesquisar:

Siga-nos!

Patrocínio

Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar

Inscreva-se em nossa Newsletter