Carreira

Ξ Deixe um comentário

Conhecimento X Diploma, qual é o seu objetivo?

publicado por Alberto Parada

Conhecimento X Diploma, qual é o seu objetivo?Para muitos, essa pergunta pode não fazer o menor sentido, para outros, subentende-se que só quem tem um diploma conhece alguma coisa. Atualmente, podemos dizer que ambos os pensamentos estão errados!

Anos atrás era comum encontrar, nos cursos de graduação, alunos que frequentavam as aulas apenas para ter um diploma, com comprometimento e participação lamentáveis, os quais justificavam o péssimo desempenho culpando e responsabilizando os pais, os quais pagavam a mensalidade e queriam vê-los formados.

Não sabemos, ao certo, se foi o excesso da popularização dos cursos de pós-graduação, ou, a massificação pelo mercado da necessidade de um complemento na formação acadêmica, ou simplesmente, a ilusão de que colocar uma linha a mais no currículo com um curso de especialização será o suficiente para cair dos céus, sobre o colo, o emprego dos sonhos.

Aos que ainda acreditam que a educação é a única saída para um país se desenvolver, causa desespero o fato de ver uma legião gigantesca de jovens profissionais que, em poucos anos, estarão ocupando posições de liderança nas corporações, brigarem contundentemente para não receberem avaliações, não terem aula e no final do curso receberem um diploma de especialização, como se fossem profundos conhecedores do assunto; e o pior é que são eles que estão pagando a conta de um ensino medíocre.

Se não bastasse a atitude dos alunos, instituições renomadas de ensino em prol de não perder “clientes” e manter a lucratividade, tornam-se coniventes com essas atitudes, não sendo raro assistirmos punições a professores que, visando preservar o nível educacional e seu próprio nome como profissional de educação, reprovam ou exigem avaliações de conhecimento de fato e não apenas para constar.

A mudança dessa situação não passa apenas por escolhermos um representante para ocupar o cargo mais alto da República, isso tem uma causa muito mais complexa, com solução de longo prazo, pois valores básicos de uma sociedade como cultura, educação, ética e honestidade estão sendo degradados há décadas e hoje se valoriza muito mais alguém com dinheiro do que alguém com conhecimento, sem importar de onde e como a pessoa conquistou esse dinheiro, já que vale que ela o tenha.

O primeiro passo tem que ser dado e começa dentro de casa, onde valores como honestidade, ética, lealdade devem voltar a ser praticados pelas famílias, independentemente da sua constituição.

Se hoje a repulsa a qualquer tipo de homofobia ou preconceitos está em alta, vamos aproveitar a oportunidade e trazer para dentro dos lares conceitos há tempos perdidos.

Obviamente que é utópico pensar que essas mudanças aconteçam da noite para o dia, até porque o modelo de “deseducação” e desvalorização dos princípios familiares que temos hoje foi construído por décadas.

Mas, valores singelos devem voltar a habitar os lares, para ensinar que a democracia é feita por escolhas simples e não pela força, como, por exemplo, que a retirada de um programa de televisão do ar não passa por uma censura estatal e sim pela liberdade na mudança de canal.

Com atitudes simples e constantes conseguiremos em algumas décadas, e não em algumas horas, mostrar para as gerações futuras que mais importante do que um diploma é a sabedoria que o conhecimento traz e, para quem contesta esse raciocínio dizendo que o dinheiro ainda é mais importante, experimente tirar o dinheiro de quem o conseguiu de maneira tortuosa e de quem enriqueceu pelo seu conhecimento e empreendedorismo e veja quem conseguirá acumular riqueza novamente.

[Crédito da Imagem: Conhecimento x Diploma – ShutterStock]

Artigos Relacionados

Autor

Fundador do : descomplicandocarreiras.com.br

Alberto Parada

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Autores

Pesquisar:

Siga-nos!

Patrocínio

Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar

TI Especialistas no Twitter