Carreira

Ξ 11 comentários

Carreira: Como enviar seu currículo

publicado por Israel Bovolini Jr

Hoje vamos para um lado mais prático e menos filosófico: envio de currículo.
Não vou entrar no mérito do currículo em si, mas sim no meio que vai carregá-lo: o e-mail.
Creio que todos aqui tenham uma idéia de como um bom currículo deve ser montado; e se não tiverem, existem profissionais mais capacitados do que eu para informá-los sobre isso. Se não, o Google pode ajudá-los.
Algumas profissionais de RH com quem trabalhei com frequência recebiam algumas barbaridades, e me diziam que se o e-mail com um currículo anexo não prestava, o currículo tampouco prestaria. Portanto, direto pra Lixeira.
O blog Think Simple Now (recomendo!) montou uma lista de expectativas que ocorrem entre quem manda e quem recebe um e-mail. A diferença básica está abaixo:

Quem RECEBE

  • Vai receber um monte de e-mails
  • Pode receber muita besteira
  • Não tem muito tempo livre
  • Não vai se importar em responder pra você, se você for rápido e atrativo

Quem MANDA

  • Pode perder um bom tempo montando o e-mail “perfeito” ou perfeitamente longo
  • Acredita que seu currículo é excelente, único e especial
  • Acredita que vai superar todos os outros
  • Não imagina que alguém pode simplesmente apagar seu e-mail
  • Acha que o texto que ele escreveu é tão bom que a pessoa vai querer ler, não importa o tamanho

O clichê nos diz que, profissionalmente falando, somos um produto. Neste caso, não adianta mandar um conteúdo maravilhoso (o currículo) se a embalagem (o e-mail) for um pedaço de jornal com que embrulharam o peixe. A pessoa que receber vai jogar fora sem nem olhar pro produto. O segredo é um só: crie empatia com quem vai receber, aí a pessoa se interessará por ler o conteúdo.
Muitas vezes vemos uma vaga de sonhos anunciada em um site, e imediatamente abrimos nosso e-mail para enviar um glorioso, bem-formatado e <sarcasmo>potencialmente mentiroso</sarcasmo> currículo. Aí começam os problemas:

  • Problema 1: Anexar o currículo e não dizer nada

Pense em como você se sentiria se alguém que você não conhece te para no meio da rua, não fala nada, te dá um chocolate e vai embora. Esquisito? Pois é. O chocolate pode até ser gostoso, mas a pessoa te respeitou, perguntou se você queria o doce, sabe se você é diabético ou introduziu o assunto de qualquer maneira? Não. A mesma coisa acontece com alguém que recebe um currículo e não tem nada no assunto ou no corpo do e-mail. Acreditem, isso acontece. Recrutadoras por vezes trabalham com várias vagas ao mesmo tempo, e não dá pra saber pra onde ela vai encaminhar seu maravilhoso currículo se você não informar. Normalmente vai pra Lixeira nesses casos.

  • Problema 2: Falta de atenção com o anunciante

Se você viu a vaga em um portal que não tem formulário de contato (Oi, APInfo?), apenas o endereço de e-mail referente a vaga, você tem uma chance de criar empatia com quem recruta simplesmente por mencionar o nome da pessoa na introdução de seu texto. Explicando: no anúncio da vaga diz para encaminhar o currículo para fulana.medeiros@empresadossonhos.com.br. Se 1 + 1 = 2, então o nome da sua recrutadora é, pasme: FULANA! De posse desta informação, comece seu e-mail com “Bom dia, Fulana, tudo bem?” ou “Cara Fulana…” – pode parecer algo corriqueiro, mas imagine quantos e-mails a Fulana irá receber durante o dia, e imagine que ninguém se ateve ao detalhe de saber o nome do anunciante. Você já tem um diferencial só na introdução. “Ah, mas e se o e-mail for contato@qualquercoisa ou vagaXPTO@qualquercoisa?”. Astutamente, coloque “Bom dia, senhores” ou “Prezados senhores”. Não saudar seu interlocutor é uma demonstração de falta de educação e de atenção aos detalhes. E em nome de tudo o que você acha mais sagrado, não escreva o nome do recrutador errado. Se diz Lucyanneh, é Lucyanneh mesmo. Se for um homem, comece por Sr. Fulano – com mulher é mais complicado, pois Srta. serve para solteiras e Sra. para casadas, e você ainda não tem essa intimidade com quem vai te chamar. Ainda.

  • Problema 3: Falta de atenção com o anúncio

No anúncio está claramente escrito “mande seu currículo no corpo do e-mail”. O desatento de plantão vai fazer o quê? Mandar um imenso anexo, lotando a caixa de entrada do recrutador, e sendo direcionado automaticamente para a Lixeira. Ou ainda: “no assunto do e-mail coloque o código ABC871GerPlaPro”. Talvez seja uma novidade, mas existem recrutadores que indexam os e-mails que chegam para eles, adivinhem? Com o texto do assunto. Se você não colocar esse texto, seu e-mail não será classificado, e será encaminhado para inferno@naoprestenção.com.br. De novo: atenção aos detalhes

  • Problema 4: Falta de atenção consigo mesmo

Você quer concorrer à vaga, certo? Certo. Você espera obter uma resposta, certo? Certo. Então, eu pergunto, por que diabos você vai preencher seu endereço de e-mail incorretamente em um formulário de contato? Revise o texto antes de enviar, se espera obter uma resposta

  • Problema 5: Laconismo

Para quem não sabe, Lacônia era uma região de Esparta, de onde foi derivado o termo lacônico: breve, conciso, de poucas palavras. Este era o modo característico do espartano falar, enérgico e econômico nas palavras, voltado à ação. Hoje, um indivíduo lacônico é o que fornece pouco ou nenhum detalhe nas suas mensagens.
Vamos supor que você colocou a saudação e o assunto direitinhos no seu e-mail, aí você vai escrever o seu texto: “Segue anexo meu currículo conforme solicitado”, e envia o e-mail. Parabéns, você acaba de perder uma chance de se destacar. Explico: a recrutadora irá receber pelo menos uma potência de 10 em número de currículos com esse texto, que, para começar, segundo a norma da Língua Portuguesa, está errado: “segue anexo” não existe. O correto é “Anexo” ou “Segue”, nunca os dois juntos. “Pô, que cara chato!”. Pois é; se um recrutador chato como eu recebesse essa mensagem, já contaria um pontinho negativo. Na sua mensagem, seja direto, explicativo, mas pelamordeDeus, seja sucinto! Estude o anúncio (veja o problema 3), e escreva o que seu amigo recrutador quer ler. Se no anúncio pede Curso Superior Completo, escreva “Sou formado em Literatura Francesa pós-contemporânea pela FAPONE desde 1932…”. Se pede experiência, algo como “Trabalho há 10.000 anos na área de Suporte a Usuários…”. Se pede Inglês ou Espanhol, escreva sua introdução no idioma desejado. E fique atento aos requisitos, se houver: a vaga pede conhecimentos em SAP; se você tem noções ou acha que aguenta os testes, coloque no seu texto “Trabalhei com SAP na empresa tal, com os módulos tais…”. Isso facilita o trabalho do recrutador, e mostra que você se preocupou com ele ao mandar seu e-mail. Lembre-se: EMPATIA!

  • Problema 6: Verborréia

Ao dicionário! Verborréia é o nosso bom e velho “encher linguiça”. Existe na internet um termo em inglês para textos muito longos, como este aqui: o “TL;DR”. Significa literalmente “Too Long; Didn’t Read”. Quando um recrutador vê uma parede de texto sem atrativos, você acha que ele vai perder tempo em ler, ou vai pular para o próximo currículo da lista? Acho que você sabe a resposta. Seja sucinto. Deixe para explicar em detalhes na entrevista, que é onde esse tipo de detalhamento vai interessar.

  • Problema 7: Estabelecer pontos em comum

Como toda boa venda de produto, tudo se torna mais fácil se você criar pontos em comum com quem está comprando. Ou seja: estude o site da empresa, suas missão, seus valores, o que ela faz, e use isso em seu texto. Supondo que você esteja concorrendo para uma vaga de propaganda, nada mais natural que colocar em seu texto algo como “sou uma pessoa criativa que trabalha bem sob pressão” – se for verdade, claro. Isso ajuda a criar EMPATIA com seu recrutador, e mostra que você se preocupou com sua futura empresa.

  • Problema 8: Objetivos

O que você pode oferecer pra empresa? Eu sei, essa pergunta normalmente acontece na entrevista, mas você ainda não chegou lá. Economize o tempo colocando uma BREVE descrição de porque você é o Mega Blaster Funcionário que a empresa quer. Mostre a que veio. Na prática: “Acredito que irei agregar valor no desenvolvimento de sistemas e projetos por meus talentos com organização e resolução de conflitos” ou algo do gênero. Quanto mais vago você for, mais perdido o recrutador vai te achar. E esqueça os clichês, todo recrutador ouve pelo menos outra potência de 10 todos os dias. Um exemplo? “Meu defeito é ser muito perfeccionista”

  • Problema 9: Ortografia e apresentação

Corretor ortográfico não mata ninguém. Revise seu texto, mesmo que seja em um formulário de contato. Cole seu texto no Word e aperte F7, perca um tempinho para revisar esse tipo de coisa. Se o recrutador for um chato detalhista, e ler um “tivemos menas pessoas ausentes” no texto, ele vai riscar seu nome. E NÃO ESCREVA TUDO EM MAIÚSCULAS, VOCÊ NÃO FALA NA VIDA REAL COM UM MEGAFONE NA BOCA, VOCÊ NÃO VENDE PAMONHA. tampouco escreva tudo em minúsculas, o recrutador pode pensar que uma pessoa que tem preguiça de usar o shift vai ser preguiçosa no emprego. E não esqueça a pontuação pois ela pode dar a entender que você é uma pessoa inculta desatenta sem preocupação com os detalhes etc pode dar a idéia errada ou fazer uma frase perder o sentido ou fazer o recrutador ficar sem fôlego inconscientemente de tão longa que sua frase é.

  • Problema 10: Finalização

Pense: você já perdeu um tempo para escrever o e-mail perfeito. Perca mais um tempinho (algo como 0.45 segundo) para escrever “Atenciosamente”, ou “Grato pela oportunidade” e seu nome. Terminar um e-mail sem essa conclusão mostra uma pessoa que não consegue concluir nada

  • Problema 11: Repetição e Follow-ups

Não pense que seu e-mail perfeito vai servir para as 800 vagas para as quais você vai mandá-lo. Incrivelmente, recrutadores conversam entre si e também mudam de empresa. Pense que se dois ou mais recrutadores receberem seu e-mail clone eles podem simplesmente concluir que você é capaz de Copiar e Colar, e mais nada. Detalhes geram empatia.
“E quando eu devo mandar novamente o e-mail se ele não me responder?”. Nunca. Se após uma semana ele não responder, envie um novo e-mail perguntando se o processo seletivo foi encerrado. Se nem assim ele responder, desculpe, mas você não foi selecionado.

O texto já está longo pra caramba, então vamos a um exemplo prático:

Tenho um anúncio publicado sob o título “Analista de Sistemas .NET Pleno”, enviado por lucianacarladias@consultoria.com.br, pedindo um candidato com curso superior e inglês fluente. Um bom e-mail seria mais ou menos assim:

Assunto:

Analista de Sistemas .NET Pleno
Texto:
Bom dia, Luciana

 

Tomei conhecimento da vaga de Analista de Sistemas oferecida por sua empresa, e gostaria de encaminhar meu currículo para análise.
Trabalho como Analista de Sistemas há 7 anos, tendo domínio da plataforma .NET desde a versão 2.0, utilizando C#. Sou formado em Ciências da Computação pela FGV, em 2001, e tenho desenvolvido meus trabalhos nesta área buscando sempre a atualização e reciclagem de meus conhecimentos. Tenho um perfil mais voltado ao lado técnico, direcionado à resolução de problemas, e busco uma oportunidade em sua empresa, onde meus conhecimentos e métodos de trabalho possam ser aproveitados de maneira adequada.

 

Also, as you pointed as required in your announcement, I speak English fluently and I’m available for an interview or further contacts.

 

Agradeço a oportunidade de concorrer a este processo, e me coloco à disposição para esclarecer eventuais dúvidas

 

Atenciosamente,
<seu nome>
<seu telefone>
<seu perfil LinkedIn>

Sucinto, direto ao ponto, sem enrolação, com pouco clichê, criando empatia. A fórmula é simples, mas a execução dá trabalho. E compensa.

Sucesso!

 

Saiba mais sobre currículo…

 Carreira: Como enviar seu currículo

Autor

Trabalho na área de tecnologia há 12 anos, tendo sempre um perfil generalista, atuando desde o levantamento de requisitos, passando por análise de sistemas, desenvolvimento, implantação e fazendo acompanhamento pós-venda. Atualmente me dedico à liderança e coordenação de equipes de desenvolvimento, procurando sempre extrair o máximo de cada um e aplicando seus talentos para que todos saiam satisfeitos. Acredito que não exista um profissional cujos talentos não possam ser aproveitados em algum aspecto de um projeto, basta saber estimulá-lo a isso. LinkedIn: http://br.linkedin.com/in/ibovolini

Israel Bovolini Jr

Anúncio:

Comentários

11 Comments

  • A questão do anexo, qual e o melhor formato para o envio .doc ou pdf ?

    • Eu diria que depende do anúncio e do que você quer passar: se houver um formato específico pedido, é nesse formato que você deve enviar.
      Caso não haja especificação, e querendo filosofar demais sobre o tema, o formato DOC pode dizer que você é uma pessoa que valoriza a praticidade, visto que é bem fácil editar um arquivo word e anexá-lo; o formato PDF diz que você valoriza a segurança das suas informações pois não permite edição. A verdade é que, desde que seu currículo seja bem montado, o formato do arquivo não importa tanto; existem pessoas que mandam currículos em PowerPoint em formato de apresentação, que são excelentes.
      Considere ainda uma terceira opção, que chama a atenção por ser diferente: disponibilizar seu currículo online, em um site pessoal. Tem vantagens e desvantagens.
      A principal vantagem é que é um meio de divulgação que permite atualização constante, não exige que você envie seu currículo a cada oportunidade que surgir.
      Como desvantagem, lembre-se que nem sempre uma empresa que vai te selecionar deixa o acesso a internet aberto para qualquer funcionário, o que pode impedir a pessoa de ver seu currículo.
      Um abraço!

  • Me inscrevi para um processo de seleção e estou confiante nele mas a três dias atras foi o prazo limite da entrega de um formulário para seleção entreguei bem antes a questão é que recebi outra proposta de emprego que recebo menos e não sei se aceito e depois for selecionado para o primeiro fica meio constransgedor sair após menos de uma semana ou rejeitar o emprego já que foi um amigo que me indicou
    Mandei um email para a primeira oportunidade perguntando sobre o processo de seleção quanto tempo devo aguardar pela resposta? Oque você me recomenda fazer nesta situação?

    • Cezar, não sou um profissional de RH, mas vamos tentar ajudar: qual das oportunidades você considera mais importante ou condizente com seus objetivos? Leia meu artigo “Carreira: Reclamar é preciso(?)” para saber o que penso sobre escolhas. Cada escolha trás uma consequência, o que você precisa fazer é ter em mente com qual consequência você estaria mais confortável, e apostar nisso. Não dá pra viver a vida só no “E se…”
      Quanto ao tempo de resposta, é adequado esperar pelo menos uma semana antes de mandar um e-mail cobrando sobre o processo. Menos tempo que isso, e você parece desesperado. Mais tempo do que isso, e a vaga provavelmente já foi ocupada, e não por você.
      Em tempo: sem a intenção de ofender, olhe para seu texto e reflita sobre o que escrevi no Problema 9, tudo bem?
      Abraço!

  • [...] por Marcelo Correa. 2 – Deep Web, O submundo da Internet por Octavio Campanol. 3 – Carreira: Como enviar seu currículo por Israel Bovolini Jr 4 – Delegar não é Abandonar por George Luiz Garrido . 5 – [...]

  • Oi, bom dia!

    Gostei muito!!

  • Discordo da parte do SEGUE ou ANEXO, não podendo haver os dois.

    Repare que vc pode mandar o curriculum no corpo do email e/ou vc pode mandar o curriculum de maneira ANEXA ao email.

    Citando que ele está enviado em anexo, você destaca a forma como o curriculum se encontra.

  • Que “norma da Língua Portuguesa” diz que “[o currículo] segue anexo” não existe? Se for redundância (o que não é uma fuga às normas, e sim só um vício de linguagem), então note que um currículo pode ou não seguir anexo. É possível mandar o currículo no corpo da mensagem, como um comentarista anterior destacou.

    • Concordo com o Willian.
      O erro ocorro quando as pessoas usam “segue currículo EM anexo” ou “segue EM anexo”. O currículo É o anexo.
      Para facilitar, imagine-se enviando 2 planilhas, você pode escrever:
      “Estão anexas as 2 planilhas” ou “Seguem anexas as planilhas”
      como seguem “juntas”
      abs

  • Para mim este pessoal de RH tem é muita frescura, que para garantir o próprio emprego ficam inventando moda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pesquisar:

Publicidade

Social Counters

Google Plus

RSS

   

Leia também

Anunciantes:

Facebook

Parceiro

LinkedIn

Qualifique-se:

Cursos Online na Área de Informática

Newsletter

Assine nossa newsletter
 
* = required field

Anunciante